Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

18
Out19

Desafio de escrita dos pássaros #6

Maria

» Escreve uma história romântica baseada no clássico "O Amor, uma cabana… e um frigorífico" «

desafio passaros.JPG

 

Em pleno Outono. De dias bonitos. Amenos. Com uma brisa leve a fazer as folhas correr... estás ali.

Abalroa-te a luz daquela pessoa na tua direcção. Vês nitidamente o espaço que te envolve e até sentes o cheiro daquelas flores sobre a mesa ao fundo. Sentes-te balançar e sorris timidamente para o sorriso que se aproxima. Tentas parar mas não chegas com o pé ao chão devido ao corpo meio deitado sobre aquele baloiço branco mesmo em frente à cabana. E ele abeira-se e dá-te o beijo furacão que te quebra o iceberg. Aquele beijo que estás sempre à espera. E de olhos fechados sentes o rosto colado ao teu e aquele corpo que delicadamente se estende sobre ti. E sentes os teus lábios dizerem o que o teu coração aos pulos tenta expressar. Ouves o barulho das folhas que se agitam ao sabor do vento e focas o verde da natureza que te envolve. Que vos envolve. Os raios de sol são poucos mas o calor sente-se, talvez não só do tempo. Envolves-te naquele tecido capaz de suportar dois corpos que se desejam e o baloiçar já não te incomoda. Fixas aquele olhar como tantas vezes o fizeste e deixas que as coisas aconteçam. Entregas-te ao amor e sentes em cada entranha da tua pele o oxigénio que o teu coração almeja. Apanhas o cabelo e acomodas o seu rosto em teu peito. E ficam ali naquele baloiçar...

De repente o oscilar é mais forte. Tentas chegar com o pé ao chão. Precipitas-te e abres os olhos. Trazes uma respiração ofegante, um suor assustador e notas que os sonhos são do tamanho do teu desejo. Voltas a encostar-te sobre a almofada quente, aconchegas-te e fechas os olhos... mas não volta.

O sonho foi-se no momento em que a queda para a realidade foi mais forte.

Levantas-te e vais ao frigorífico, é fome.

Isto já passa. E a fome também.

Vejam outros textos meus para este desafio aqui.

20
Mar14

Da inspiração...

Maria

Em sono profundo abalroa-te a luz daquela pessoa na tua direcção. Vês nitidamente o espaço e até sentes o cheiro daquelas flores sobre a mesa ao fundo. Sentes-te balançar e sorris para o sorriso que se aproxima. Tentas parar mas não chegas com o pé ao chão devido ao corpo meio deitado sobre aquele baloiço branco. E ele abeira-se e dá-te o beijo furacão que te quebra o iceberg. E de olhos fechados sentes o rosto colado ao teu e aquele corpo que delicadamente se estende sobre ti. E sentes os teus lábios dizerem o que o teu coração aos pulos tenta expressar. Ouves o barulho das folhas que se agitam ao sabor do vento e focas o verde da natureza que te envolve. Os raios de sol são poucos mas o calor sente-se, talvez não do tempo. Envolveste naquele tecido capaz de suportar dois corpos que se desejam e o baloiçar já não te incomoda. Fixas aquele olhar como tantas vezes o fizeste e deixas que as coisas aconteçam. Entregaste ao amor e sentes em cada entranha da tua pele o oxigénio que o teu coração almeja. Apanhas o cabelo e acomodas o seu rosto em teu peito. De repente o oscilar é mais forte. Tentas chegar ao chão. Precipitas-te e abres os olhos. Trazes uma respiração ofegante, um suor assustador e notas que os sonhos são do tamanho do teu desejo. Voltas a encostar-te sobre a almofada fria, aconchegaste e fechas os olhos mas não volta. O sonho foi-se no momento em que a queda para a realidade foi mais forte.

[ ♥ ]

04
Nov13

Que me lembre nunca me tinha acontecido...

Maria

De sábado para domingo sonhei que estava a chegar a casa com os meus pais no carro deles e pedi que me deixassem no café. O que aconteceu e logo a seguir a me terem deixado, ao entrarem para a minha rua vem um carro de um bar dali e abalroou o carro do meus pais. E o sonho se ficou por aí ou não são sei mas que me lembre de mais alguma coisa não. Ontem depois do dia em família que foi, de regresso à terrinha e ao chegar a casa no meu carro com os meus pais comigo, parei em frente ao café onde costumo ir, e pedi ao meu pai que me levasse o carro, pois eu ficava ali com os meus amigos e tinha boleia depois. Não, não mais me lembrei do sonho que tinha tido. O espanto quando chego a casa e eles ainda acordados, o meu pai disse: “Sabes que ia tendo um acidente com o teu carro? Mal te deixamos e meti-me à estrada no cruzamento vem um carro sem dar pisca e sem abrandar vira para cima, olha se eu não fizesse uma travagem daquelas tínhamos batido!

Pois…

17
Set13

Eu sempre disse que adorava ser mãe!

Maria


Até à data ainda não o sou, não tive essa felicidade. Eu gostava de ter sido mãe já há uns anos, pela parte de adorar as crianças, no entanto não é assim e apenas por desejo que se o é, e todos os outros pontos relevantes para a questão não estiveram até à data à altura de. Mas avante. Eu sempre disse que adorava ser mãe. E ser tia é o mais próximo que me faz estar disso. Olhar o pequeno príncipe, tê-lo em meus braços e na minha vida é um amor incondicional que nada abala. E agora com cinco anos tenho umas saudades enormes de o ter assim bebe, frágil e indefeso no meu peito só para me sentir a sua protecção. É um amor que ultrapassa a barreira do coração e todas aquelas ramificações que fazem de um amor às vezes o que não é. E eu sempre serei para ele a tia e ele será para mim sempre o filho de coração. E só Deus sabe o que me custa esta distância que me/nos tira tanto do tanto que este amor dá. Depois tenho as minhas amigas que estão na fase do procriar, e que me dão os outros bebés sobrinhos/as de coração, porque o sangue permite barreiras mas o coração não. E esta minha pequena “sobrinha” que nasceu à poucos dias (7), traz-me a lembrança da saudade que tenho de encostar em meu peito um ser frágil, delicado, puro e repleto de paz. Cada minuto partilhado com estes seres é um tempo que passa enriquecido, soberbo de felicidade. Eu sempre disse que adorava ser mãe e não sendo de filhos meus, poder transmitir o amor que lhes tenho aos que me são próximos abraça-me o coração. E não pensem que gosto de os ajudar cuidando-lhes dos filhos, eles é que me ajudam a mim, muito...

14
Abr13

Cidreira tem efeitos alucinogénicos?

Maria

Depois do dia de ontem em que tudo o que entrou no meu estômago saiu incluindo chá, hoje a mami resolveu que eu tinha que beber chá de Cidreira que era melhor. Eu fui na cantiga e provei. Acontece que consegui adormecer depois e qual não foi o meu espanto que consegui sonhar e lembrar-me do sonho (coisa rara comigo). Sonhei que estava sentada na minha sala a jantar, pasmem-se, com o Diogo Morgado! Só pode ser efeito do chá!

Sobre mim

foto do autor

Espreitem Como eu Blog

Expressões à moda das “tripas” do Porto!

Sigam-me

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub