Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

17
Out18

O que reconforta dias menos bons no trabalho?

Maria

Dou um exemplo.

Trabalho com uma equipa de Lisboa que é muita simpática. Já há uns anos. Não conheço pessoalmente ninguém, mas falamos muito ao telefone. E quase todos os dias por email.

Aqui na empresa também ninguém conhece a equipa. No ano passado, no Natal mandaram-nos uma caixa de chocolates com a mensagem "para a equipa mais simpática do norte".

E uma pessoa fica babada. Primeiro porque nunca fomos apresentados, mas já com tanto tempo de trabalho "juntos" e através de chamadas, emails conseguem ver que somos essa equipa simpática.

Cada dia que abro um email da empresa e que começa por "Olá Olá equipa mais simpática do Norte" , "Olá boa tarde gente Boa do Norte" seguida SEMPRE de um sorriso aquilo faz o dia. Porque é sinal que o trabalho que estamos a fazer está a ser feito da melhor maneira, daquela que é a nossa maneira de trabalhar e de estar na vida. Na verdade a nossa equipa é mesmo simpática, somos todos boa onda, e gostamos de resolver tudo sempre em bem (até as nossas divergências clubísticas!). E isto é reconfortante. "Oferecemos sempre cafés e sorrisos". É o que dizemos todos aqui. E na verdade é mesmo bom quando alguém nos diz que gosta de trabalhar connosco. Felizmente há muita gente que vem cá e nos diz. Mas dizerem-nos quando nem nos conhecem o rosto, quando nunca nos apertaram a mão, quando nunca nos olharam nos olhos é mesmo muito bom!

Assim como outro exemplo que tenho um senhor de outra empresa que também não conheço e que normalmente manda emails como "Bom dia cara linda" "cumprimentos menina simpática"... e uma vez, visto que nunca nos vimos pessoalmente em tom de brincadeira disse-lhe ao telefone "olhe a minha sorte de não me conhecer pessoalmente, os seus bons dias são sempre diferentes" ao que me respondeu "uma pessoa tão simpática como você, que o é sempre, só pode ser uma cara linda". Eu agradeço até porque este é um dos senhores que sempre me manda umas garrafinhas de maduro tinto no Natal (ahah).

E é isto.

 

E isto bate muitos pontos no que diz a satisfação no trabalho.

Se é que me entendem...

26
Abr18

A simpatia pode ser a tua maior arma. A falta dela, a pior.

Maria

Mas há alguém que goste de pessoas que não conjuguem a palavra simpatia? Acredito que só mesmo aqueles que também não o são e se assemelham.

Eu não gosto. E tento lidar o menos possível com pessoas que não o sejam. Se as poder riscar na minha vida para todo o sempre assim será. Sejam conhecidos, amigos, vizinhos, colegas de trabalho, pessoas cujo profissionalmente nos cruzamos, ou dono de lojas, e afins que eu visite.

O ser simpático, faz-me olhar novamente. O não ser tira-me a vontade.

Isto para contar o que me aconteceu um dia destes. Éramos quatro em busca de vestidos de cerimónia. E é aqui que a discrepância entre o ser simpático e o não ter simpatia nenhuma altera todo o caminho a seguir.

Entramos numa loja, cujo atendimento foi maravilhoso. Sempre nos deixaram à vontade, escolher à vontade. Ver à vontade. Experimentar se assim o quiséssemos. Tirar fotografias até, nos disse a dona da loja que fomos. Sempre com um sorriso. Sempre simpática. É sem dúvida uma loja a voltar ou a aconselhar.

Entramos noutra loja. Para lá da montra era todo um outro mundo. Caras sisudas. E algumas pessoas à espera. E nós lá esperamos também sem que aparentemente tivessem notado que cinco pessoas tinham entrado na loja.. Passado cerca de quinze/vinte minutos de ninguém nos dizer nada, uma de nós viu uns vestidos num expositor e começou a aproximar-se para ver. Até que, surgiu, primeiro vindo sei lá bem de onde uma voz, tom alto, antipático e rude: "não mexa, não é para mexer, é esperar pela "Catarina" que ela é que vai amostrar o que quiserem ver".

Olhamos umas para as outras impávidas com a arrogância de um senhor que depois reparamos estava lá encostado a um canto (tipo a assobiar pro ar e a coça-los enquanto mandava uns bitaites debaixo de uma bata branca) que provavelmente seria o dono, e sem sequer falarmos, decidimos todas sair sem querer ver o que quer que seja.

Não percebi o porquê de não nos ter dito nem bom dia nem boa tarde quando chegamos e só nos falou assim que demos um passo para tentar fazer o que fomos ali a fazer - ver vestidos de cerimónia.

Escusado será dizer que perdeu a oportunidade de vender quatro vestidos e que ganhou também a nossa antipatia. De modo algum será aquela loja uma hipótese a voltar a visitar.

Gente triste. E vazia.

 

(ainda ouvimos a menina que devia ser a tal "Catarina" a dizer para umas senhoras - "fui ali rápido ao dentista e ele nem me deu tempo de isto desinchar")

Sobre mim

foto do autor

Espreitem Como eu Blog

Expressões à moda das “tripas” do Porto!

Sigam-me

<>

INSTAGRAM

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sorriso desde 11/02/09

<>

<>

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D