Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

06
Fev18

Peripécias deste lugar à beira Pólo Norte plantado.

Maria

-2ºC 

Quando o teu rádio, como forma de protesto por o teres deixado a dormir ao relento resmunga contigo. E como? Remetendo-se ao silêncio...

20180206_090040.jpg

 

Sim é isto. Até o rádio parou de funcionar. Por isso imagino as temperaturas de madrugada...

As manhãs no inverno estão longe de serem aquilo que tu achas que elas poderão ser.

Se gostas de olhar pela janela para teres uma primeira impressão de como estará o dia cá fora, esquece. Está tudo muito bonito. Céu azul lindo. Poucas nuvens. Sol radiante. Pões um pé fora da porta e os dois graus negativos até te congelam a alma.

Aquele descer as escadas a olhar para o carro é o processo mais doloroso, muito mais que a espera da água na mangueira congelada. E é toda uma ventura para te lançares à estrada.

Coragem Maria, coragem. Tu sabes, a vida não é fácil para quem mora ali um bocadinho abaixo do Pólo Norte.

03
Jan17

Back to work!

Maria

2016 foi-se. O mano e família também já foram. As férias acabaram. Veio 2017. Começa aqui (sim eu sei que o ano já conta com três dias) mais um ano em branco que inicia mais uma série de capítulos (bons espera-se!). Volta-se ao trabalho e mesmo não sendo fácil, mesmo aqueles cinco minutos difíceis pela manhã para sair da cama com este gelo, mesmo aquele primeiro pensamento matinal "oh não, tenho que ir trabalhar", o facto de ter para onde vir é começar bem o ano.

Foram umas férias maravilhosas por ter tido a sorte de passar com os meus. Desliguei completamente de quase tudo. Foram dias bem dispostos, muitas gargalhadas. Muita emoção. Partilha. Muita engorda.

Ontem foi dia de voltar ao aeroporto. Dia de dizer até já. De querer muito estar junto. De querer parar o tempo. De dar os abraços e beijos possíveis. De sorrir com o rosto em lágrimas. De tirar mais fotos, de olhar e olhar, de perder-se no olhar. De mais abraços e de me perder nas "entrelinhas". De ainda ouvir o pikeno a dizer "até pode ser que te deixem ir connosco no avião mesmo sem bilhete". De voltar a casa e sentir - aquele - vazio. De agradecer por isto ter sido possível. 

Hoje começa-me o ano. O [meu] Janeiro.

Hoje voltei à rotina. Ao acordar cedo. Ao sair de casa e conduzir cedo até ao trabalho com a Rádio Comercial como companhia. Comecei da melhor maneira ao ouvir na Comercial que é possível acreditar nas pessoas, quando depois de ouvir a história do Paulo e da Lucinda, aquele casal que em Agosto do ano passado na A1 distribuíram água sem pedir nada em troca a uma multidão de pessoas que se encontravam lá paradas no trânsito. Hoje a vida trocou-lhe as voltas e são eles que precisam de ajuda. A Lucinda está com problemas de saúde e o Paulo ficou desempregado. Pelo que percebi houve imensas pessoas a ligarem para a Comercial a quererem ajudar o casal.

Venho trabalhar e ouço isto, há melhor maneira de começar o ano?

É ajudar o próximo, é tentar ser positivo e sorrir, sempre!

12
Mar15

Parabéns Rádio Comercial!

Maria

Se há “alguém” que me faz companhia todos os dias é a Rádio Comercial. Sou música dependente e estou sempre em modo on. É no carro e no trabalho. Em casa confesso, menos. E uma pessoa cria aqui empatias. O Pedro, o Vasco, a Vanda o Nuno e o Ricardo que me fazem rir logo de manhã mal saio de casa para enfrentar mais um dia. Rio-me à brava até aos ciscos nos olhos. Não vou dizer que nunca ouço outra rádio, perdoem-me mas raramente. É instinto, quase automático e não gosto nada quando por algum motivo aparece em modo “searche”. Passo a maior parte do dia sozinha no trabalho e tão por isso a Comercial dá ali outro conforto. E depois é o chefinho Pedro; são as músicas do Vasco; são os “Hoje é dia de...” com a Vanda; são as peripécias e trapalhadas do Nuno Markl; são as Mixórdia de temáticas (e como eu me lembro da primeira vez eu pensar “mixórdia de tomate e queijo”); são as partilhas da Rita Rugeroni como quando caiu na passadeira do ginásio; as piadas do Wilson Honrado ou as peripécias da Ana Isabel Arroja, da Catarina Miranda ou mesmo do João Vaz. É a música que nos dão. As entrevistas exclusivas. Os concertos mais pequenos do Mundo. O primo! Os desafios que lançam. Os festivais. As músicas de Natal. A ajuda que dão que nos trazem lágrimas difíceis. O empenho de uma equipa em fazer grandes homenagens. O passar a ideia de que trabalhar ali parece fácil.

Obrigadinha pelo convite para a fatia de bolo mas estes mais de trezentos e cinquenta quilómetros que nos separam não dão para ir num pé e vir noutro. Obrigada pelos sorrisos, por me divertirem tanto e pela companhia.

Parabéns Rádio Comercial! Venham mais 36!!

09
Mai14

"Vi o Meu Pai Fazer Amor com a Minha Mãe"

Maria

Isto é muito mau. E por isto refiro-me às imagens que hoje me passam pela cabeça. Vasco Palmeirim lembrou-se de fazer esta música hoje e ela não pára de passar na Comercial. Eu que gosto tanto da original do Pedro Abrunhosa não consigo tirá-la da cabeça. E isto é mau. Não, nunca "Vi o Meu Pai Fazer Amor com a Minha Mãe" no entanto já ouvi outros barulhos de quem não anda propriamente com obras no quarto.

Mas antes isto do que Anna's. Do mal o menos.

Vendo as coisas deste ponto, em música hoje isto está mau. Chiça!

Sobre mim

foto do autor

Espreitem Como eu Blog

Expressões à moda das “tripas” do Porto!

Sigam-me

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub