Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

28
Dez18

O melhor de 2018

Maria

“Desafiada” pelo Inspira-me que já não existe do blogs do sapo, em anos anteriores escrevi - O melhor de 2012,20132014 , 2015 e 2017. Agora volto a sentir-me desafiada para tal. Destaco o que merece de 2018 com uns pequenos ajustes aos pontos que destaquei em anos anteriores.

 

  1. Um momento:

Aquele dia em que na igreja, perante Deus aceitei ser madrinha de Baptismo (da minha segunda afilhada) da filha de uns amigos. Acredito que sou abençoada por amizades que tenho e pelo que posso ser na vida de outras pessoas. Foi algo importante que marcou este ano.

 

  1. Um lugar:

Fátima fui a Fátima com os meus pais dois dias. E foi muito bom. Foi bom voltar. Foram precisos os silêncios. Foi necessária aquela paz. Acho sempre que cada um acredita no que quer. E acredito que há lugares que nos deixam em paz de espírito. Fátima é-me um deles.

 

  1. Um mês:

Agosto -  Agosto continua a ser uma loucura! Absorvi-o. É a família. As férias.  Os encontros e reencontros.

 

  1. As férias:

IMG_20180713_125117.jpg

Algarve. Voltei ao Algarve desta vez com os compadres e a minha afilhada mais nova. Foram umas férias diferentes mas souberam-me muito bem com aquele sorriso da piolha diário. Num lugar que adorei.

IMG_20180830_153512.jpg

Mas o melhor foi voltar a Nazaré, passado tantos anos, com a melhor amiga e as nossas férias são sempre uma aventura. E voltar a Nazaré foi uma aventura sem sol mas com muita boa disposição e com um diário de bordo de uma #MariaTexuga empenhadíssima em alargar e "ganhar espaço" tal foi a dedicação à gastronomia. 

 

  1. O post mais lido de 2018:

Expressões à moda das “tripas” do Porto!.png

Expressões à moda das "tripas" do Porto!

É um post já de 2013, mas que apaguei sem querer e voltei a publicar em 2016, em actualização que está todos os meses no top dos mais lidos. Por consequência o post mais lido de todos os anos. Este ano não foi excepção assim como constatei no relatório anual enviado pela equipa do sapo blogs.

 

  1. O post que mais gostei de escrever:

Os posts do coração são sempre os meus preferidos. Porque são muito eu. Continuam a ser sentidos, escritos com emoção,  com sentimento. Com valor e gratidão pelo que tenho.

72. Amigos.png

 

Amigos

Foi um post que foi destacado pela equipa do Sapo Blogs e também pelo Sapo o que me deixou ainda mais orgulhosa, tanto pelo que escrevo como pela sorte que tenho em ter amizades assim.

Outro post que quero destacar :

Cópia de 72. Amigos.png

 

Do verbo Amar [me] - a felicidade tem que vir de dentro de nós mesmos antes de a procurar vindo de outra pessoa. Porque a gente merece.

 

    7. O post que mais custou escrever:

Este post, pode não ter sido o que mais custou escrever mas foi sobre uma das piores fases do ano. Há um ano atrás exactamente estava de cama. Tive umas crises más. Mas o início do ano, logo após ter pedido desejos a passas foi difícil. Mesmo. Estive no hospital. Tive uma infecção feia das amígdalas e nas veias respiratórias e custou a passar. Ganhei medos. Ganhei peso. E um tratamento de seis meses entre muita penicilina e cortisona. Agradeço todos os dias o estar melhor e por as crises estarem mais calmas.

 

     8. O post de terceiros que veio parar aos favoritos:

"Joana.37 anos. Mulher." por Quiosque da Joana. 

 

     9. O trabalho:

Ter completado 11 anos de trabalho na empresa. Não foi fácil, continua a não ser fácil, mas estamos cá para seguir caminho, até onde der.  Até onde eu me conseguir sentir bem apesar dos esforços, dos dias não e dos que nos fazem saltar a tampa. Porque há muitos dias sim, há bons colegas de trabalho e há bom ambiente.

 

     10. Campeões :

O meu coração é azul e branco. Nós somos um deles. Eles são um de nós.  PORTO!

29
Dez17

O melhor de 2017

Maria

“Desafiada” pelo Inspira-me que já não existe do blogs do sapo, em anos anteriores escrevi - O melhor de 2012, 20132014 e 2015. Agora volto a sentir-me desafiada para tal. Destaco o que merece de 2017 com uns pequenos ajustes aos pontos que destaquei em anos anteriores.

  1. Um momento:

Aquele fim de semana em que na igreja, perante Deus aceitei ser madrinha de Baptismo  da filha de uns amigos, um dia depois de nascer outra menina, filha de outros amigos os quais me convidaram a ser também madrinha. Foi um fim de semana carregado de emoções por acreditar que há amizades que valem muito a pena e eu sou uma sortuda por as ter.

  1. Uma viagem:

Voltei à Madeira e o quanto amo lá voltar. Sempre que aterro naquele pedaço de terra no meio do Atlântico o coração parece que me vai saltar pela boca.

Madeira

 

Madeira

  1. Um mês:

Agosto -  Agosto foi uma loucura! Absorvi-o.

  1. As férias:

IMG_20170925_135431.jpg

 

Algarve. Voltei ao Algarve com a melhor amiga e as nossas férias são sempre uma aventura. O verão foi-me bom. O verão  sempre é bom. Fiquei com três quilos a mais dignos de uma #MariaTexuga que adora uma mesa cheia de petiscos para saborear.  

 

  1. O post mais lido de 2017:

Expressões à moda das "tripas" do Porto!

É um post já de 2013 em actualização que está todos os meses no top dos mais lidos. Por consequência o post mais lido de todos os anos. Este ano não foi excepção assim como constatei no relatório anual enviado pela equipa do sapo blogs.

 

  1. O post que mais gostei de escrever:

Os posts do coração são sempre os meus preferidos. Porque são muito eu. Continuam a ser muitas vezes inspirações de sentimentos que não consigo deitar cá para fora. Outras vezes anseios.

O amor é um lugar incrivelmente estranho. E bom. E fodido

 Às vezes só não queremos ter um "repeat" de algo que nos magoe depois de acharmos que estamos a ganhar asas de borboletas no estômago.  Às vezes é só mesmo isso. Simples assim.

Outros dois posts que quero partilhar e que foram impulsionadores de uma vontade de querer continuar e agarrar forças venham elas de onde vier. E porque acho que servem para qualquer pessoa que esteja a passar por um recomeço. :

26..jpg

 

37. Recomeçar.jpg

 

     7. O post que mais custou escrever:

Os posts do coração são sempre os meus preferidos, como já disse. Este foi escrito de coração e de ciscos nos olhos. Não foi algo de melhor que aconteceu, mas foi algo importante que merece ser lembrado. O Rex. O meu adeus ao Rex que continuo a lembrar tantas vezes com uma saudade que não se explica. É um alguém cá de casa que nos foi mas que nos é muito.

 

     8. O post de terceiros que veio parar aos favoritos:

"Dizer amo-te" por Leonismos. 

“Dizer amo-te, saíndo bem lá do fundo, é cirúrgico.”

 

     9. O trabalho:

Ter completado 10 anos de trabalho na empresa. Não foi fácil, não tem sido fácil, mas estamos cá para seguir caminho, até onde der.  Até onde eu me conseguir sentir bem apesar dos esforços, dos dias não e dos que nos fazem saltar a tampa.

 

     10. 2 meses e troca o passo sem fumar:

De tentativas está o meu "cadastro" cheio, mas como me disse o meu primo, médico,  cada vez que deixas, mais ou menos tempo, é tempo que não fumas e isso? Isso sempre é positivo.

29
Dez15

O melhor de 2015

Maria

“Desafiada” pelo Inspira-me (btw já não existe) do blogs do sapo, em anos anteriores escrevi - O melhor de 2012, 2013 e 2014. Agora volto a sentir-me desafiada para tal. Destaco o que merece com uns pequenos ajustes aos pontos que destaquei nos anos anteriores.

  1. Um momento:

Aquele momento em que dei um passo atrás. Marcou-me o ano. Não sei bem se de forma positiva ou negativa, mas desde então aprendi algumas coisas, entre as quais, desde que façamos as coisas por nossa vontade, não há tempos para arrependimentos, teremos apenas que levar com as consequências, de coração aberto e com muita força.

  1. Uma viagem:

Ao Algarve. Este ano fui ao Algarve duas vezes, uma em Maio outra em Julho (escrevi aqui e aqui). Andei pela primeira vez na Ryanair e nada de negativo tenho a dizer.

 

  1. Um destino:

WP_001591.jpg 

A Madeira foi distinguida pela World Travel Awards como o melhor destino insular do Mundo. Mais que merecido.  E merece ser partilhado. É nossa. E continua a ser mais do mesmo, muitas vezes os de fora reconhecem muito mais o que é nosso que nós próprios!

  1. As férias:

26.05.jpgal4.jpgAlgarve. Este ano tive a sorte de como já disse no ponto dois, fazer duas viagens ao Algarve. De férias. E foram as duas pra lá de espectaculares.

 

  1. O post mais lido de 2015:

Expressões à moda das "tripas" do Porto!

É um post já de 2013 em actualização que está todos os meses no top dos mais lidos.

 

  1. O post:

Os posts do coração são sempre os meus preferidos. Porque são muito eu. São muitas vezes inspirações de sentimentos que não consigo deitar cá para fora.

O amor é um lugar estranho. Mas eu queria tanto falar de amor, posso?

Às vezes a pessoas como eu, que estão sem uma companhia, olham-nos como se não conseguíssemos expressar por palavras o amor. Já eu tenho sempre a ideia que mesmo não tendo ao nosso lado um amor, devemos sempre acreditar e falar no amor.

Outro post que quero partilhar e que reflecte um pouco o ano de 2015, não sendo ele assim tão bom, mas que me fez ganhar uma consciência que era necessária: Do alto dos 31.

 

  1. O post de terceiros que veio parar aos favoritos:

Mulheres pela Maria das Palavras

“Amem-nos inteiras. E poderão esperar o mesmo em troca.”

 

8. O trabalho:

Ter completado 8 anos de trabalho cá na empresa. não foi fácil, não tem sido fácil, mas estamos cá para seguir caminho, até onde der.

10
Set15

Leva a Amizade a sério!

Maria

“- Então podemos marcar o parto para 11 de Setembro?

-Não Doutora, 11 de Setembro não, caíram as torres.”

Foi assim que foi escolhido o dia dez de Setembro há dois anos para nascer a princesa de olho azul e minha sobrinha de coração. E hoje não há cá coisas tristes para lembrar. Só boas. Fofas e mimosas como é a filha da minha amiga que não tem o meu sangue mas é como se tivesse. Tão só por isso sou a titi dela. Assim mesmo de peito feito e sorriso de orgulho. Está uma miúda gira e espevitada. E é fruto do casamento do qual foi_Me um dia muito especial.

Nunca duvidem que há amizades que nos são muito. Muito mais que sangue, muito mais que simples amigos, muito mais que dizer por dizer que se tem amigos.

Parabéns à princesa, parabés à minha amiga e parabéns a nós pela nossa amizade continuar a trazer-nos muitos momentos bons partilhados.

Leva a amizade a sério! A vida trata de te compensar.

07
Ago15

Das férias. Trago um coração cheio de vida. E muito sono na mala. ♥ (parte 2)

Maria

Este post estava prometido desde que vim de férias mas atrasei-me, hoje que entro novamente de férias não podia adiar mais. Já aqui falei (parte 1) da aventura que foi o início das minhas férias e falei também da praia. Agora vou falar um pouco mais do que me encheu o coração e o estômago.

Eu sempre disse que gosto de fazer novos amigos, mas não sou fácil a novas amizades. É um mundinho que restrito porque blablabla já aqui falei. Adiante. No entanto quando são amigos de amigos a coisa torna-se mais fácil. E no caso concreto que falo tudo foi bem mais simplificado. A minha amiga, é só das melhores pessoas que conheço e quando ela me apresenta pessoas que só me fala bem tudo flui. E depois parece mesmo que já conhecias aquelas pessoas há algum tempo. Tão só por isso, as férias foram muito boas, porque as companhias também ajudaram.

Aqui começou uma maratona de comer e beber bem. Eram férias. What else?

al5.jpg

 O primeiro almoço com que me receberam serviu de demonstração àquilo que ia ser. Sangria de topo, muita sangria, diga-se. Ali caseirinha, acabadinha de fazer. Panela cheia. Jaaasus. Num almoço já tardio (e como de resto falei, quase sempre se almoçou e jantou a umas horas fora de normal) em que se saiu dali já às gargalhadas. Todos bem-dispostos para um final de tarde na praia.

al2.jpg

No segundo dia fui jantar a um restaurante em Monte Gordo, O Tapas, que recomendo a todos, já lá tinha estado em Maio a comer um peixinho ao almoço e uma mariscada à noite e desta vez voltei para experimentar o arroz de marisco mas quando chegamos para jantar (às onze da noite!!!) já não tinha, o restaurante ainda se encontrava cheio de gente e optamos então por uma cataplana de camarão e amêijoas que estava divinal.

Num outro dia à noite fomos conhecer outro lugar bem agradável. O Guarita. Na praia verde em Castro Marim. Bom ambiente e boa caipi black. Simpatia e gente gira. À noite não deu para apreciar as vistas, pois fica sobre o mar lá no alto e de dia deve ser espectacular. Não cheguei  conhecer de dia mas imagino que valha ainda mais a pena visitar.

A noite top foi uma noite que jantamos por casa sem planos e que acabou por ser das melhores. O jantar correu muito bem entre as mais variadas conversas e gargalhadas lá acabamos por sair rumo ao Sem Espinhas. Um espaço que já conhecíamos de dia, na praia do Cabeço e que tinha então inaugurado as noites de verão. A festa durou até de manhã, entre o dançar na areia, as gargalhadas, os brindes, a boa música e a companhia. O que nos proporcionou também um belo amanhecer.

7.08.jpg

IMG_20150719_060625.jpg

Já conhecia a marina de Vila Real de Santo António de noite. Foi uma manhã que resolvi ir passear e descobrir... O sítio é muito bonito e além disso, dá para andar a pé, de bicicleta, tem muitos jardins e sentar-me num dos bancos de frente para o Guadiana deixou-me ali uns minutos em paz e sossego. Sem confusão. Foi um passeio que soube mesmo bem.

al4.jpg

A ultima noite fomos jantar a casa de uns amigos. Encomendaram-se pizzas, voltamos à sangria top e resolvemos preparar caipirões para depois do jantar irmos até á praia. Assim foi. "Toalhinha às costas" fomos comer um crepe e rumamos à praia onde estendemos a toalha, brindamos e conversamos. Tendo o jogo "verdade ou consequencia" como pano de fundo.

al3.jpg

E assim me despedi do Algarve antes mesmo de rumar a norte.

Aterrei no Porto com (pedaços d')o sul no coração.

2015-07-21 20.06.52.jpg

 Sim. Fui feliz no Algarve. ♥

03
Ago15

A vida é uma coincidência...

Maria

" É por a mão no rosto olhar-te nos olhos e ficar ali a ouvir-te. É olhar-te num todo e esquecer as palavras. Acontece vezes sem conta tu falares enquanto te olho e eu, ocupada em me apaixonar mais um pouco perco-me. E de repente fixo-te o rosto e os lábios e tento perceber o que dizes perdida no mundo das borboletas sem som. E depois olho as tuas mãos que me chamam para cada toque que desejo. E é aí que me perco e que te beijo. É aí que fecho os olhos e que te abraço. Assim mesmo sem perguntas porque nós temos as respostas. E retomamos a conversa e os nossos olhos começam a fixar-se. Uso novamente a mão para apoiar o rosto e embevecida voltamos ao mesmo. É uma constante apaixonar-me. E apaixonar-me por ti todos os dias é terrivelmente bom. "

2/08/2013

 

Fez ontem precisamente dois anos que escrevi estas palavras. Ontem no mesmo sítio voltei a colocar a mão no rosto. A vida é uma coincidência. Ou surpresa. Ou destino. Ou isso...

24
Jul15

Das férias. Trago um coração cheio de vida. E muito sono na mala. ♥

Maria

As minhas férias correram bem, quando tinham tudo para correr mal. Antes de ir até que falei nisso, às vezes ainda acho que prevejo coisas. As pragazinhas são uma cena que me assiste, felizmente também me assiste uma força maior que elas. Começando por dizer que o meu carro que tinha estado na oficina nesse dia, avariou a caminho do aeroporto. E que faltavam 40 minutos para a porta fechar estava eu ainda a cerca 60 quilómetros. Não foi fácil, mas não me deixei ir abaixo com a cena do “vou perder o avião”. Preferi insistir no “vou apanhar aquele avião” e sim consegui chegar à porta do aeroporto cinco minutos antes da porta fechar. Aquilo foi sempre a correr e quase só respirei quando desci as escadas e vi a porta de embarque ainda aberta com cerca de meia dúzia de pessoas à minha frente. As minhas férias começavam ali. Depois de um quase ataque de coração estava pronta para o que viesse. Do outro lado estava a minha melhor amiga à espera que eu aterrasse em terras algarvias para começar uma semana de férias (depois da minha quase perda de avião até ela ficou meia à nora que me deixou lá especada à espera).

Quando chegou e já a caminho de casa parou no Macdrive para eu emborcar um double cheeseburger e foi aí que percebi que além de estar a “chegar” a uma semana de dolce far niente seria também uma semana de comer à la #MariaTexuga (e não me enganei nadinha!).

al1.jpg

Para já ficam algumas imagens da praia. Andei mais pela praia de Monte Gordo e na praia do Cabeço - Castro Marim. Tenho a dizer que a água estava óptima e quando não parecia era porque a temperatura do corpo é que estava demasiado alta. Apanhei muito bom tempo, temperaturas bem altas logo as idas à praia durante o dia foram seleccionadas para o fim da tarde, quase sempre chegava à praia depois das cinco e ficávamos até bem tarde. De manhã como nunca consegui ir muito cedo ficávamos pouco tempo, porque a hora do almoço era insuportável lá parar. Houve um dia que almoçamos ali mesmo na praia porque estava o tempo farrusco e deu para aguentar mais qualquer coisa, até que quando estávamos a almoçar começaram umas pingas e assim se manteve o dia (e único sem sol) mas que nos fez andar ali pela praia mais um pouco. Comi a minha parte nas bolas de berlim com creme (tãooo boas) e também houve cerveja e tremoço na praia. Uma pessoa não deixa ficar por menos. Na praia de Monte Gordo na zona onde estão os barcos de pescadores há um restaurante/tasquinha (não me lembro do nome) que sem dúvida aconselho. Peixe bem fresquinho e a preços simpáticos. Apanhei também das melhores noites no Algarve, temperaturas espectaculares para se curtir a noite.

Isso ficará para outro post. As borgas, as jantaradas, os sorrisos... Coisas que me encheram o coração e o estômago.

22
Jul15

Um segredo.

Maria

Tive saudades deste cantinho. Claro. Não foi esquecido, mas foi posto para segundo plano para curtir mesmo as férias. Até tinha uns posts agendados, mas não publiquei. Não tem piada. Não era o que estava a sentir ou a pensar naquela altura. E isto é muito eu. Voltei. Já tenho os pés assentes no Norte. E actualizo tudo assim que possa. Tenho algumas fotografias para partilhar, muitas aventuras, muitas gargalhadas. Trago um coração cheio de vida. E muito sono na mala. Mas isto está um caos. Hoje não é um dia fácil. Nunca foi.

22
Jun15

Faceweek*

Maria

22.06.jpg

 

Esta semana que passou parece que voou. A sério. Mesmo a eternidade que demorou certos dias de trabalho, mas no geral foi-me rápida. Até que começou animada, ali a meio da semana as coisas não andara lá muito bem, mas chegou o fim de semana para dar um abanão na coisa. A semana foi de imenso calor. E claro por aqui também houve dias daquele vento mais que exagerado causando peripécias um tanto ao quanto constrangedoras. Ficam alguns looks usados durante a semana e desta vez a pedicure. Tive mais uma quinta feira dedicada à piolha mai'nova. No fim de semana fui ao Porto, esqueci-me foi de tirar fotografias. A rua Santa Catarina estava cheia, imensos turistas, pelo que me apercebi maioritariamente franceses. Estava imenso calor, ali no bolhão a música bem alta do rico São João e aquele cheirinho às sardinhas assadas invadiram-no. Com uns amigos foi a "outro" São João. Perdemo-nos no encontro com outros amigos. Em muitas gargalhadas e copos... Até que às quatro da manhã estavamos a comer cachorros em casa da minha afilhada.

Esta semana será pequenina de trabalho e o resto, festa :)

Mais pelo Facebook.

04
Abr15

Pelos caminhos de...

Maria

Lomogram_2015-04-04_10-14-50-.jpg

Esta mania de dizerem que não se deve voltar aos sítios que já fomos felizes constrange-me.

Eu gosto de voltar onde já disse “aqui sou feliz”, porque efectivamente se lá voltar direi, “aqui fui feliz”. E farei tudo para o ser. Para o voltar a ser. Os tempos mudam, as pessoas mudam, os desejos mudam, tudo muda, mas o sentimento de felicidade é o mesmo, mesmo que proporcionado por outros motivos, por outra situação ou por outro alguém. Há lugares que independentemente de onde possa estar agora a minha vida em rotação ser-me-ão sempre lugares felizes. Podem haver lugares que sempre te vão trazer lembranças que no hoje te magoem e não gostamos de lembrar, mas olhando para a essência do lugar, temos que nos lembrar que ali realmente já houve bons momentos e se não hoje, amanhã vamos ver isso com outros olhos, certamente. É parar de olhar para as coisas de forma negativa e ver o bom que nos trouxe, o caminho que nos deu, a página que escreveu na nossa vida. E não é por isso que não podemos voltar onde fomos felizes, não podemos é voltar àquele momento, mas quem nos garante que não podemos sair dali ainda mais felizes?

"Aqui sou feliz" - Dos repost que fazem sentido

Sobre mim

foto do autor

Espreitem Como eu Blog

Sigam-me

<>

INSTAGRAM

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sorriso desde 11/02/09

<>

<>

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D