Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

22
Jun18

Cagufa, miúfa vá - do latim...

Maria

...

Sabem aquelas pessoas que vêem um rato e saltam para uma cadeira?

Pronto eu sou mais ou menos assim, mas com a trovoada. Não salto para lado nenhum, mas se me poder fechar num cubículo sem visão para o exterior aí vai ela.

Tenho imenso respeito à trovoada. Mas, na verdade há uns tempos para cá, depois de duas situações mais complicadas fiquei bem mais respeitosa. Assim meio medricas. Com cagufa, miúfa vá. É o que é. E depois mexe-me com o sistema que é qualquer coisa.

Quando era mais nova, lembro-me de uma vizinha que sempre que começava a trovoada lá longe, vinha para nossa casa. Não conseguia estar em casa sozinha. E se nós não estivéssemos ia para casa de alguém. Não falava com ninguém. Ficava ali em silêncio. Ela chegava a ficar de cama. Eu achava aquilo esquisito. Não entendia.

Hoje em dia. Estou imensas vezes sozinha quando há trovoada. Não gosto. Mas muitas vezes fico mais preocupada com outros. Quando estou com os meus pais e que a trovoada está forte, apetece-me abraça-los e fazer-lhes uma bolha para que nada aconteça, principalmente depois da minha mãe ter apanhado um valente susto a mexer na água dentro de casa com trovoada. É verdade.

Não gosto de andar cá fora. E o melhor mesmo é quando eu digo que não gosto particularmente dela e me contam histórias que não lembram ao diabo. Não sei se conhecem ou já ouviram falar de cenas do género de terem assistido a descargas eléctricas, mas aquilo é medonho. E não vou contar nenhuma, não se preocupem.

Pronto e é isto. Dias seguidos com trovoada e eu aqui encolhidinha à espera que isto passe.

É sexta-feira. Valha-nos isso (e já só falta uma semana para o dolce far niente)

IMG_20170419_223705_372.jpg

 


(Costuma ser as orvalhadas de S. João e não as trovoadas...)

21
Jun18

11:07H

Maria

Diz que nos começa o verão.

20180621_095926.jpg

 

Este verão, que ainda quase não nos soube a Primavera. Mas diz que agora sim é verão.

Ontem estava a ver que não ia conseguir ver o jogo porque estava trovoada e o sinal de tv de quando em vez puff. Hoje acordei com chuvinha da boa.

E diz que vai estar assim hoje e amanhã aqui a Norte. Na rádio Comercial disseram «ainda bem que não tiraram o guarda-chuva do carro porque vão precisar dele». Eu tinha posto na mala que é quase a mesma coisa de o ter tirado quando tive que sair do carro.

E a trovoada de quando em vez ainda se ouve.

Na semana passada, como referi no último faceweek, comecei a semana de botins com frio e acabei a semana com trinta graus de calções e perna ao léu. Esta semana comecei de perna ao léu e temperaturas bem altas e termina-se com chuvinha, nevoeiro, granizo, trovoada e temperatura boa vá.

Está certo.

Txau Primavera que foi mais envergonhada que eu. Diz que nos começa o verão. Diz que daqui a uma semana tenho as minhas primeiras férias [de verão] e espero sinceramente que nessa altura o tempo não resolva lembrar mais uma vez que este País é um País tropical cada vez mais.

11
Dez17

A tempestade "Ana"!

Maria

Ontem era dia de tempestade "Ana". O alerta tinha sido dado e os avisos mais que distribuídos. O Norte estava em alerta com aviso vermelho, devido principalmente ao vento forte. Seria então um típico domingo morrinhento dentro de portas. Como sabem, moro ali um bocadinho abaixo do Pólo Norte, numa terra que tem o vento como nome do meio, mas... aquilo que vi e ouvi ontem ultrapassou tudo aquilo que me lembro de até à data ter ouvido. Mesmo ali naquele pedaço de terra que já se vai habituando em ser conhecido como a terra do vento.

Durante a tarde tive uma única fuga de casa, para ir dar colinho à afilhada mai'nova, que mora tão longe como a casa ao lado e já aí o vento estava forte, o que me fez quase cair pelas escadas abaixo e como era impossível abrir um guarda-chuva foi correr o mais que pude e nem assim evitar ficar toda encharcada.

A coisa tendeu a piorar, aliás como era o alerta - entre as 20 e as 2 horas da manhã de hoje.

Tinha-se combinado ver o jogo do [meu] FCP juntos, mas foi abortada a saída de casa visto que o tempo não estava propício e muito menos convidava. Já depois do Porto marcar os 2 ou 3 primeiros golos tudo começou a intensificar-se.

O barulho cá fora assustador. Cada vez mais. Parecia que as persianas estavam a tentar ser arrancadas. Ouviam-se barulhos estranhos no exterior da casa, mas fora de questão ir espreitar. Aquilo assobiava por todos os cantos. E eu enrolada na mantinha só pedia para que aquilo passasse rápido. A chuva até não era muita, mas o vento. Minha nossa o vento era claramente sentido. Até que por uns segundos - gigantes - aquilo estremeceu tudo. Barulhos muito fortes e a luz foi abaixo. Ficou-se ali às escuras a ouvir-se o tumulto que se passava cá fora. 

De repente acalmou.

Um silêncio assustador. Depois daquela rebeldia toda. Continuou-se sem luz.

Abri uma das janelas e espreitei cá fora. Consegui ver que a rua estava cheia de restos de uma placa de pladur. Não quis ver mais. Estava frio. Fechei a janela, ainda sem luz e deitei-me.

Eu, que tenho insónias e que para dormir é os cabos dos trabalhos passei quase a noite em claro. Sempre em alerta quando começava a soprar um pouco mais. Depois foi a chuva.

A luz voltou. Liguei-me à internet e vi as ultimas actualizações. Infelizmente muitas ocorrências. Só queria dormir e que tudo já tivesse passado.

Acordei ainda escuro e esperei que se fizesse luz. Abri a janela:

 

20171211_082820.jpg

 

Está frio. Nevou na serra e começa a sentir-se o gelo. A chuva continua. Não usei a estrada habitual para o trabalho porque nestas alturas fica bastante perigosa - nem imagino como esteja. Vim por uma alternativa. Mesmo assim, vi árvores caídas. Acidentes. Condutores com condução irresponsável face ao estado das vias. Bastante sujas. Muitas folhas. Ramos de árvores. Terra. Escoamentos entupidos. Lençóis de água. Placas destruídas. Outdoors arrancados. Estruturas feitas num oito.

Cheguei ao trabalho bem depois da hora de entrada mas bem. Todo o cuidado a conduzir é pouco.

Já no trabalho, a chuva intensificou-se e houve um trovão que iluminou todo o escritório.

Eu disse. O inverno quando viesse ia trazer tudo aquilo que tem atrasado em chegar.

Que se fechem as portas da serra que está a ficar um grizo mais ou menos e é esperar que não hajam muitos mais estragos.

E coragem Maria! Coragem! Tu sabes, a vida não é fácil para quem mora ali um bocadinho abaixo do Pólo Norte.

13
Jan16

Do mau tempo.

Maria

Já aqui falei anteriormente. A estrada que faço para o trabalho não é das melhores. Interior do país. Norte. Inverno. Mau tempo. Rio. Montes. Cheias. Desabamentos. Foram estas palavras que na ultima semana mais se ouviu por aqui. A primeira semana do ano e eu não consegui um único dia fazer a estrada que normalmente faço para o trabalho. De inverno é sempre uma estrada mais perigosa, em dias de tempestade é melhor não arriscar ao ter caminhos secundários... Desde que voltei ao trabalho hoje foi o primeiro dia que consegui passar nessa estrada. E realmente estava como previa, ainda com efeitos da tempestade que andou por aqui. Alguns desabamentos, muitas pedras à beira da estrada. Árvores partidas e muitos ramos arrancados. Muita terra na estrada. Muita lama acumulada nas bermas. E alguns postes de electricidade que se foram. Triste ver um cenário assim. Mas mais ainda é olhar para o [meu] Douro lindo e estar "apagado". Tão barrento. Tão lamacento. Tão sem espelho, sem alma. Tão "não" ele.

18
Set14

#‎andabruxanaárea

Maria

Ontem deve ter sido o meu dia de sorte. Não só me morreu o PC, de morte morrida mesmo, como quando ia a caminho do "hospital" com ele e o S.Pedro chorava a sua morte como um menino, a coisa correu mal e vi a morte à minha frente. Estou desde então a ver se não morre o carro com que tive um (o meu primeiro e último eu espero) acidente. Sim estou bem. Hoje com uns arranhões e umas nódoas negras. E um Ai dói aqui, ali e acolá. Valha-me isso.
O meu FCP à noite com medo que eu fosse desta pra melhor, deu-me 6 secas lufadas de ar fresco directas ao coração. Obrigadinha! <3

____________________________________________________

ADENDA:

Este post foi reposto porque sumiu. A todos os que me enviaram comentários e não cheguei a responder. Obrigada mesmo :)

 

09
Fev14

Depois de ligarem a rega, desligarem a luz, soltam agora partes da cobertura.

Maria

Eu vou entender se os mouros e os lagartos remeterem as culpas do que aconteceu na Luz ao Pinto da Costa, afinal de contas todos sabemos que o Papa tem contactos directos com S.Pedro. Só isso explica ver-se o que nunca pensava assistir, o estádio da Luz a desfazer-se.

Agora mais sério ainda, foi uma sorte, as chapas da cobertura começarem a cair passado minutos de quase todos os adeptos saírem do estádio. Parvos continuam as pessoas que acharam que podiam ter ficado à espera lá dentro. Eu sei que estavam ali para ver o derby mas deviam pensar melhor, visto que fizeram-lhes o obsequio de os livrar de apanhar com uma chapa nas trombas. Mesmo que não tenham ido a tempo de tirar umas fotos com os seus telemóveis para postal nas redes sociais. Há coisas que não se brincam e a integridade física das pessoas deve estar sempre acima de tudo e o Benfica teve bem a noção disso desde o primeiro minuto, ou seja, desde as equipas não entrarem em campo devido a não se reunir as condições necessárias, mas no entanto essas condições não serem entrave para pôr jovens sem protecção a recolher os destroços que iam caindo no estádio.

Em todo o caso, para terça-feira:

até ver...

____________________________________________________________________________________

Adenda:

Este post esteve em destaque na página principal do SAPO (www.sapo.pt) Obrigada!

 

 

Sobre mim

foto do autor

Espreitem Como eu Blog

Expressões à moda das “tripas” do Porto!

Sigam-me

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sorriso desde 11/02/09

<>

<>

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D