Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

14
Out14

As mulheres são do piorio.

Maria

Mais um assunto que anda na boca do povo. Jessica Athayde e o seu fantástico e invejado corpo. Vejam só que depois de abrir um desfile de biquíni agora na Moda Lisboa levou com a frustração de mulheres a bradarem aos céus contra o corpo da (esbelta) Jessica. A sério. Mulher é bicho complicado. Mais que isso, mulher para deitar abaixo mulher está sempre pronta, mesmo apontando o dedo com os outros todos apontados a si própria, conotando nas outras os seus próprios erros/falhanços/defeitos. Gente complicada. Jessica respondeu à polémica e vale a pena ler o que escreveu no seu blog com o título mais que apropriado “Para mulheres reais”.

https://www.facebook.com/JessicaAthaydeOficial

"Desfilei com o corpo que tenho que é o meu e no qual me sinto muito bem."

 

Jessica querida, o problema é esse mesmo. A maior parte de quem comentou, certezinha absoluta não se sente bem com o corpo que tem. E isso deixa "infeliz" qualquer pessoa, mais que isso, não se aceitarem é mais que um passo para não aceitarem os outros, principalmente aqueles que se aceitam.

12
Nov11

A Magreza!

Maria

[ Imagem - c 2011 Starlounge Maria João Bastos nos Fashion Awards ]

Eu já fui muito magrinha. Daquele género de pernas de alicate e costelas bem delineadas. Eu sofri com isso, durante imenso tempo chorava sozinha porque queria ganhar um bocadinho mais de carne. Lembro-me que todos os dias eram um martírio por causa da roupa que ia usar. Isso foram em tempos, hoje em dia acho que se abusa demasiado da magreza. E para mim o ser magro não é ter todos os ossinhos bem delineados à vista.Usam-no muito por se acharem mais bonitas o que não acho de todo. Até porque muitas vezes acontece de a magreza excessiva levar a doenças em que as pessoas deixam de admitir o quão magras estão e cada vez ficam mais.

Eu sempre achei a Maria João Bastos uma mulher linda. Nos últimos tempos está demasiado magra. As feições deixam transparecer demasiado a magreza que exibe. Os ossos das mãos dão-me urticária. Isto é só um exemplo.

Mulheres, magreza excessiva não é boniteza. Se já se é magro por natureza é uma coisa (a MJB sempre foi magra, mas não como agora), quererem ser magras e cada vez mais magras e tomarem substancias para emagrecer cada vez mais até perderem a noção é uma doença, uma doença que mata. Cuidado!

Sobre mim

foto do autor

Espreitem Como eu Blog

Expressões à moda das “tripas” do Porto!

Sigam-me

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub