Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

25
Abr19

25 de Abril

Maria

Obrigada a quem conquistou esta minha/nossa liberdade.

Obrigada a quem lutou pelo fim da ditadura. A quem lutou pela democracia. Obrigada por, sendo eu ainda para mais mulher, ter a liberdade de ser quem eu quero. Obrigada pelos direitos humanos e individuais conquistados. Nunca é demais agradecer pela coragem que nos trouxeram aos dias de hoje.

 

"Foram dias foram anos a esperar por um só dia.
Alegrias. Desenganos.
Foi o tempo que doía com seus risos e seus danos.
Foi a noite e foi o dia na esperança de um só dia"

Manuel Alegre

19
Mai15

- E daí? Eu adoro voar!

Maria

WP_003916.jpg

 

"Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo. 
Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos. 
Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso. 
Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos.
Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem.
Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram.
Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir.
Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi.
Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto.
Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir.
Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam.
Já tive crises de riso quando não podia.
Já quebrei pratos, copos e vasos, de raiva.
Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse.
Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar.
Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros.
Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros.
Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz.
Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava.
Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade... Já tive medo do escuro, hoje no escuro "me acho, me agacho, fico ali".
Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais.
Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria.
Já corri atrás de um carro, por ele levar embora, quem eu amava.
Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Mas ela não apareceu e foi um pesadelo maior ainda.
Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram... Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim.
Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração!
Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!
Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão.
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma para SEMPRE! 
Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das ideias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes.
Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos. 
Você pode até me empurrar de um penhasco q eu vou dizer: 
- E daí? EU ADORO VOAR! "

 

Este texto está nos meus favoritos há muito - daqui.

25
Abr15

Apesar dos pesares, comemorar sempre a liberdade conquistada neste 25 de Abril!

Maria

Continuo a não ser a mulher ideal de hoje muito menos a mulher ideal de há 41 anos atrás. Agradeço sempre por não ter vivido no antes 25 de Abril de 1974 e agradeço a tudo aquilo que foi conquistado, a todos, principalmente a nós mulheres, que de longe obtivemos as maiores diferenças. A liberdade continua a estar nas coisas tão simples do hoje no nosso dia-a-dia, desde o podermos opinar; o dizermos «não quero»; o poder de trabalhar; o poder decidir sobre o casar ou não, com que idade e com quem; o poder de vestir o que nos apetecer; de sair de casa, sozinhas com o nosso próprio carro para fazer as nossas coisas; o poder de não ser apenas e só um produto/objecto do homem; usar isqueiro sem ter que tirar licença; poder falar de política e ter a liberdade de dizer que os que estão lá em cima não valem um chavo e só nos fodem. Dia após dia, tantas e mais coisas que, por mais que nos dias que correm estejamos a viver uma crise económica mas muito maior uma crise de valores perante um governo que insiste em apertar um cinto de maneira até que a respiração nos seja restrita, segundo o que me foi ensinado do antes 25 de Abril, temos que comemorar uma liberdade que se conquistou.

Sempre, Viva a Liberdade!

25
Abr14

25 de Abril

Maria

Não sou a mulher ideal de hoje muito menos a mulher ideal de há 40 anos atrás. Agradeço por não ter vivido no antes 25 de Abril de 1974 e agradeço a tudo aquilo que foi conquistado, a todos principalmente a nós mulheres. A liberdade está nas coisas tão simples do hoje no nosso dia-a-dia, desde o podermos opinar; o dizermos «não quero»; o poder de trabalhar; o poder decidir sobre o casar ou não, com que idade e com quem; o poder de não ser apenas e só um produto/objecto do homem; usar isqueiro sem ter que tirar licença; poder falar de política. Tantas e mais coisas que, por mais que nos dias que correm estejamos perante um governo que insiste em apertar um cinto de maneira até que a respiração nos seja restrita, segundo o que me foi ensinado do antes 25 de Abril, temos que comemorar uma liberdade que se conquistou. Sempre, Viva a Liberdade!

25
Abr13

Liberdade!

Maria

A maior liberdade é a interior. A liberdade vem do nosso eu, de dentro. Sentir-se livre é sentir que todo um mundo pode ser nosso, basta ter a coragem de o querer enfrentar. Ser livre de espírito é o primeiro passo para a liberdade. A nossa. Tudo o resto sempre será imposto de uma hipotética liberdade de pessoas que não são livres.

24
Abr12

Descriminação perdão, proibição.

Maria

Depois de todo aquele regulamento imposto pelo Hospital de Braga aos seus colaboradores e assim aqui tão perto do 25 de Abril não deixa de ser irrisório. A limpeza e higiene num serviço de saúde deve ser sim imperativo o que não me parece estar de todo relacionado com a cor de cabelo que se usa, com a cor do verniz, com a cor dos cintos ou dos sapatos e muito menos com a cor das meias, não me parece estar de todo.

No entanto há coisas que têm que ser do senso comum, nessas instituições concordo com o não usarem certos acessórios ou outras coisas que interfiram ou prejudiquem o atendimento para o qual estão destinados até que, tanto quanto sei, o uso de batas dentro do mesmo em certos serviços é obrigatória. Outras coisas há que se devem exclusivamente ao ser que se é, aos gostos individuais e à liberdade que se tem numa sociedade moderna e democrática que em nada me parece ter a ver com o grau de profissionalismo e cuidados de higiene de cada um para com os outros.

Deixou-me umas certas dúvidas (então a parte de Os trabalhadores do sexo feminino ficam obrigados a usar saltos até quatro centímetros e “as meias de vidro devem ser da cor da pele (nem muito claras nem muito escuras) ”, isso pressupõe que a nossa cor de pele esteja entre estes trâmites, não devemos poder ser muito morenos nem muito esbranquiçados?) onde não me admirava nada que no final do testamento leia-se regulamento falasse sobre a orientação sexual, afinal de contas parece-me só mesmo o que falta…

Este país, as suas prioridades e os seus exageros.

Valh’ à Deus!

18
Mai09

Há dias...

Maria
Em que a nossa vida é como uma folha em branco!
Dias há em que a queremos colorir e colorimos. Dias há em que queremos desenhar e desenhamos. Dias há em que fazemos apenas uns “sarrabiscos”- esboços - e se pudéssemos apagávamos, mas deixamos estar. Dias há em que cada palavra é desenhada ao pormenor, é sentida e muito bem delineada! Dias há em que tudo fica preenchido de uma tal forma que nos impressiona. Dias há em que apenas uma palavra chega a transbordar as margens de tanto significado que carrega. Mas há dias em que simplesmente é dia de a folha ficar em branco. Que não sejam muitos, mas são precisos. Nada mais cheio de possibilidades, desejos, mistérios e ânsias.
Hoje a minha folha fica em branco!
CaRpe DiEm !
 
so_risos a todos**
 
25
Abr09

Dia da Liberdade!

Maria
E porque não vivi o antes...
e não senti na pele isto:
 
mas porque prezo muito...
 
 E não me imagino a abrir mão dela,
Posso Gritar e sentir:
Viva a Revolução, Viva à liberdade de expressão, ao falar sem medos!
 
Ser livre não é correr atrás de um sonho, mas sim realizá-lo.
Ser livre não é ficar olhando a vida passar, mas sim correr junto dela.
Ser livre é fazer mais do que somente planear.
Ser livre é não deixar que o medo impeça de tentar! 
Ser livre é olhar para o nosso interior e dizer:
Eu consegui, eu cheguei lá!
(imagens retiradas da internet)
Abraços e so_risos a todos**
 

Sobre mim

foto do autor

Espreitem Como eu Blog

Expressões à moda das “tripas” do Porto!

Sigam-me

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub