Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

08
Jan20

Peripécias deste lugar à beira Pólo Norte plantado.

Maria

0ºC

20200108_085710.jpg

20200108_085721.jpg

 

Lá em casa apanhamos todos o vírus da gripe. E febre. Ontem saio eu de casa com 38 graus. 1ºc cá fora e o vidro do carro completamente congelado e tudo branquinho. Até as portas estavam congeladas e vi-me para abrir. Mas pior mesmo foi ter que pegar na mangueira para tirar o gelo dos vidros do carro e senti aquela água tipo icebergue a picar-nos as entranhas.

Coragem Maria, coragem.

Hoje, mal abro a porta de casa senti que tinha em sonhos aterrado lá no Pólo Norte. Tudo branquinho. O quintal, as couves, as escadas, as flores, os telhados das casas. A rua. E o perigo de deslizar e andar aos tombos. Os carros. O meu carro ainda com uma camada pior que a de ontem, marcava 0ºC, o carro custou a pegar e o pior mesmo foi pegar na mangueira, também ela hoje congelada e esperar que aquela água me deixasse sem quase sentir o polegar de tanto gelo que estava. 

20200108_085741.jpg

 

É toda uma aventura para te lançares à estrada. Até porque a fina camada de água que ao lavares o carro fica, congelada imediatamente até ao momento em que entras dentro do carro e é todo um processo de, depois não veres nada dentro do carro para te lançares à estrada, principalmente quando no cruzamento para saíres da tua rua para a estrada principal, não vês um chaveto prós lados e os vidros teimam em não abrir porque já congelaram novamente.

Coragem Maria, coragem!

A sorte que tenho do stock de gorros e das luvas novas que ofereceram no Natal e que não dispenso, porque além de gripada ter a coragem de sair de casa assim é dose.

E depois toda a viagem tem que ser feita com outro cuidado porque além de estar tudo branquinho nas bermas das estradas, há zonas na estrada mesmo que não batendo o sol o gelo fica mais tempo e uma pessoa até vê esse perigo a brilhar principalmente em curvas!

Nas montanhas nem sei se já há neve porque nem as consigo ver, mas se não vier chuva, vai nevar. 

E o Douro continua há vários dias barrento.

IMG_20200107_133736_076.jpg

 

Coragem Maria, coragem. Tu sabes, a vida não é fácil para quem mora ali um bocadinho abaixo do Pólo Norte.

 

[ontem quando saí do trabalho por volta das 18h estavam 2ºC e ao telefone com uma amiga que estava em Lisboa, ela disse que marcava lá 12,5ºC até ajuda a perceber, porque é que quando vejo fotografias de certas influencers acredito que elas não sobrevivessem, com o que vestem, aqui na terrinha. É impossível]

21
Jan19

Novidades um bocadinho abaixo do Pólo Norte.

Maria

Na sexta-feira a meio da tarde tive que sair à pressa do trabalho e correr até a um hospital próximo porque me ligaram a dizer que o meu Pai estava lá. Depois de lá passamos para outro onde deu entrada às cinco da tarde e de onde saímos já depois das três da manhã.

Hoje ainda estou abandalhada com o susto (e graças a deus foi só um susto espero) primeiro pelas horas que parecem dias de espera num serviço de urgência. Depois principalmente nesta altura que aquilo é um verdadeiro caos. Depois as informações que sempre são escassas e quase nem se tem a quem perguntar que andam todos a mil, e vá, o que eu tenho mesmo a reclamar são as condições de quem espera. Aquilo podia ter uns sofazinhos para uma pessoa esticar as pernas. Assim foi experimentar toda e qualquer posição de uma cadeira para outras na esperança de conseguir passar as mais de dez horas de espera. Assisti a tanta coisa. Mas não me quero nem lembrar de outra. 

Já depois de me deitar passava das quatro e tal da manhã e às nove estava a pé porque tinha marcado na oficina para passar lá com o carro.

Foi um fim-de-semana caótico a nível de sono que só hoje de manhã, claro, me custou imenso sair da cama depois de me debater com a preguiça de ainda não ter reposto o sono em falta e ter que pegar na mangueira com água gelada para tirar o gelo do carro debaixo de um nevoeiro intenso e os termómetros a marcar 1ºC.

Assim se está por aqui, um bocadinho abaixo do Pólo Norte, mas na esperança que esta semana seja melhor que o fim-de-semana.

Ou pelo menos que aqueça como aqueceu a temperatura ontem à noite a ver a dança do Teixeirinha no "Dança com as estrelas" - as mulheres percebem!

Boa semana!

08
Nov18

Não sou nem nunca serei uma fashion blogger, muito menos em... #20

Maria

Roupa de "inverno".

Acho que dá  para perceberem porque friso tantas vezes que vivo ali um bocadinho abaixo do Pólo Norte. E nem é porque me considere uma pessoa muito friorenta, mas ao ver as fotografias que vejo por aí, sinto-me a mais friorenta e a viver num país diferente.

Eu nestes dias malucos de frio, chuva e vento, saio de casa a sentir-me um autentico saco de batatas com tanta camisola, cachecol, casacos, três pares de calça, cinco meias, principalmente depois de ver certas "influencers" em fotografias de rua até com a barriga ligeiramente à mostra.

Assim como ver fotografias de lojas e as camisolas serem de gola alta e manga curta, ou ombros à mostra, ou curtas de maneira a ver o umbigo. Ou tão fininhas que mesmo que uses uma camisola por baixo aquilo não vai ficar bem e depois dois casacos não chegam.

Assim como ver fotografias de lojas para crianças e ver camisolas com mangas 3/4 ou camisas ou vestidos que depois mesmo lhe pondo uma camisola por dentro muda logo o aspecto da coisa.

Mas tipo se calhar sou eu que tenho uma noção diferente do que usar com o frio.

Mas de certeza que se saíssem de casa de manhã com 4ºC como já saí aqui e ainda nem estamos no inverno pensavam duas vezes antes de usar umas camisas de 3/4 ou uns ombros à mostra, ou na loucura, sandálias(?!). Como é possível nesta altura neste país alguém sair à rua de sandálias? E sem um casaquinho? É que aqui ainda de manhã esteve tudo muito bonito e em dez minutos inundou tudo aqui à volta com tamanha chuvada que caiu. Moramos mesmo no mesmo país, ou definitivamente moro mesmo um bocadinho abaixo do Pólo Norte?

De qualquer maneira, é notório. É por estas e por outras que, como vocês sabem, não sou e nunca serei uma Fashion Blogger.

05
Nov18

Faceweek*

Maria

Rio douro

Com os termómetros a marcar apenas 4ºC foi um arrancar lento e muito fresquinho da semana. Principalmente assim de repente depois de uns dias bem bons quanto a temperatura. Foi uma semana difícil de gerir emocionalmente. Valeu aquele feriado para quebrar, uma semana de frio, morrinhice, tpm e vontade de estar longe.

IMG_20181105_112504.jpg

Estes foram os looks usados durante a semana passada. O tempo mudou mesmo, veio frio para ficar. Veio chuva. E vieram os botins, as camisolas quentinhas, os casacões, os kispos... e eu ainda tenho um armário para mudar, até lá é uma luta diária para saber o que vestir e não ficar a parecer um saco de batatas. Tarefa difícil. Mas pude usar os meus sapatos vermelhos novos.

IMG_20181102_131402_285.jpg

 

O pormenor da ultima manicure usada. Aquele azul que adoro. Verniz da @Andreia nº H18 Hybridgel.

 

Podem sempre acompanhar todas as novidades: 

31
Out18

TPM in the house.

Maria

Acabei de ligar o ar condicionado no quente no estaminé. E é aqui que acho não há volta a dar. Instalou-se o frio.

A juntar às botas. Às camisolas quentes que parece que ainda estavam arrumadas devido ao período de negação. A juntar às calças e às meias. Às charpes fofas e às mantinhas. Ao chazinho antes de deitar para aquecer e à vontade nula de sair da cama pela manhã congelando as ideias ao olhar para o armário e pensar no que se vai vestir, dentro dos mínimos para não parecer um saco de batatas.

Às mãos debaixo do rabo quando estamos sentados ou no meio das pernas só para aquecerem mais um pouco. Às sofagens dos carros ligadas. Aos cabelos soltos sem vontade de apanhados para não arrepiar orelhas. Isto aconteceu tudo esta semana e ainda vamos a meio! Quando na semana passada, como podem ver aqui, foi sempre a aviar de manga curta. Assim o tico e o teco não assimilam.

Vá e à tpm que quando se instala, é inverno rigoroso cá dentro com reflexos de verão. Ou o que seja. Mas é esquisito. E convém manter distância. E paciência. Para nós mesmos.

Hoje é noite das Bruxas. Ou halloween.

Valha-nos amanhã o feriado. Do dia que é. Mas feriado.

06
Fev18

Peripécias deste lugar à beira Pólo Norte plantado.

Maria

-2ºC 

Quando o teu rádio, como forma de protesto por o teres deixado a dormir ao relento resmunga contigo. E como? Remetendo-se ao silêncio...

20180206_090040.jpg

 

Sim é isto. Até o rádio parou de funcionar. Por isso imagino as temperaturas de madrugada...

As manhãs no inverno estão longe de serem aquilo que tu achas que elas poderão ser.

Se gostas de olhar pela janela para teres uma primeira impressão de como estará o dia cá fora, esquece. Está tudo muito bonito. Céu azul lindo. Poucas nuvens. Sol radiante. Pões um pé fora da porta e os dois graus negativos até te congelam a alma.

Aquele descer as escadas a olhar para o carro é o processo mais doloroso, muito mais que a espera da água na mangueira congelada. E é toda uma ventura para te lançares à estrada.

Coragem Maria, coragem. Tu sabes, a vida não é fácil para quem mora ali um bocadinho abaixo do Pólo Norte.

11
Dez17

A tempestade "Ana"!

Maria

Ontem era dia de tempestade "Ana". O alerta tinha sido dado e os avisos mais que distribuídos. O Norte estava em alerta com aviso vermelho, devido principalmente ao vento forte. Seria então um típico domingo morrinhento dentro de portas. Como sabem, moro ali um bocadinho abaixo do Pólo Norte, numa terra que tem o vento como nome do meio, mas... aquilo que vi e ouvi ontem ultrapassou tudo aquilo que me lembro de até à data ter ouvido. Mesmo ali naquele pedaço de terra que já se vai habituando em ser conhecido como a terra do vento.

Durante a tarde tive uma única fuga de casa, para ir dar colinho à afilhada mai'nova, que mora tão longe como a casa ao lado e já aí o vento estava forte, o que me fez quase cair pelas escadas abaixo e como era impossível abrir um guarda-chuva foi correr o mais que pude e nem assim evitar ficar toda encharcada.

A coisa tendeu a piorar, aliás como era o alerta - entre as 20 e as 2 horas da manhã de hoje.

Tinha-se combinado ver o jogo do [meu] FCP juntos, mas foi abortada a saída de casa visto que o tempo não estava propício e muito menos convidava. Já depois do Porto marcar os 2 ou 3 primeiros golos tudo começou a intensificar-se.

O barulho cá fora assustador. Cada vez mais. Parecia que as persianas estavam a tentar ser arrancadas. Ouviam-se barulhos estranhos no exterior da casa, mas fora de questão ir espreitar. Aquilo assobiava por todos os cantos. E eu enrolada na mantinha só pedia para que aquilo passasse rápido. A chuva até não era muita, mas o vento. Minha nossa o vento era claramente sentido. Até que por uns segundos - gigantes - aquilo estremeceu tudo. Barulhos muito fortes e a luz foi abaixo. Ficou-se ali às escuras a ouvir-se o tumulto que se passava cá fora. 

De repente acalmou.

Um silêncio assustador. Depois daquela rebeldia toda. Continuou-se sem luz.

Abri uma das janelas e espreitei cá fora. Consegui ver que a rua estava cheia de restos de uma placa de pladur. Não quis ver mais. Estava frio. Fechei a janela, ainda sem luz e deitei-me.

Eu, que tenho insónias e que para dormir é os cabos dos trabalhos passei quase a noite em claro. Sempre em alerta quando começava a soprar um pouco mais. Depois foi a chuva.

A luz voltou. Liguei-me à internet e vi as ultimas actualizações. Infelizmente muitas ocorrências. Só queria dormir e que tudo já tivesse passado.

Acordei ainda escuro e esperei que se fizesse luz. Abri a janela:

 

20171211_082820.jpg

 

Está frio. Nevou na serra e começa a sentir-se o gelo. A chuva continua. Não usei a estrada habitual para o trabalho porque nestas alturas fica bastante perigosa - nem imagino como esteja. Vim por uma alternativa. Mesmo assim, vi árvores caídas. Acidentes. Condutores com condução irresponsável face ao estado das vias. Bastante sujas. Muitas folhas. Ramos de árvores. Terra. Escoamentos entupidos. Lençóis de água. Placas destruídas. Outdoors arrancados. Estruturas feitas num oito.

Cheguei ao trabalho bem depois da hora de entrada mas bem. Todo o cuidado a conduzir é pouco.

Já no trabalho, a chuva intensificou-se e houve um trovão que iluminou todo o escritório.

Eu disse. O inverno quando viesse ia trazer tudo aquilo que tem atrasado em chegar.

Que se fechem as portas da serra que está a ficar um grizo mais ou menos e é esperar que não hajam muitos mais estragos.

E coragem Maria! Coragem! Tu sabes, a vida não é fácil para quem mora ali um bocadinho abaixo do Pólo Norte.

25
Set17

Do Outono que não há em mim.

Maria

Não. Não gosto nada da ideia de acabar o verão. Não gosto dos dias mais frios. Do acordar de manhã sem saber o que vestir porque o tempo anda maluco, ora faz sol, ora frio. Não gosto dos dias pequenos. Não gosto de ter que mudar novamente o armário para as roupas pesadas (basicamente não gosto de ter que arrumar o armário, quando mais tiro parece que mais cheio fica e na indecisão não me apetece tirar nada). Não gosto de ter que voltar às meias, aos sapatos e botas. Não gosto. Não gosto ter noites em que já não dá para estar na esplanada na conversa. Não quero nem ouvir falar na mudança de horário porque detesto o horário de inverno!

Não. Não fico histérica com as primeiras chuvas e se me lerem "já estava farta do verão" cortem-me os pulsos porque certezinha algo não vai nada bem. Nada mesmo.

Aquele cheiro a terra molhada até gosto, mas dispensava na boa a puder fazer com que o verão se prolongasse.

Nunca fui "castanhos" por mais que a moda nos empurre para lá. Não gosto dos pés gelados. Voltar aos jeans é inevitável. E eu sou tão feliz de calções e havaianas.

Eu sou tão, mas tão mais verão! 

 

Verão

IMG_20170925_140632.jpg

 

E este verão foi maravilhoso.

Venha lá o que tiver que ser, mas que sou muito mais verão. Sou!

26
Jan17

Faceweek*

Maria

faceweek1.jpg

Tem estado muito frio, é certo. Mas o solzinho tem ajudado. Agora que voltou a chuva não lhe acho tanta piada. Já aqui disse mil vezes frio, a chuva e nevoeiro. Aqui no Norte as temperaturas continuam de bradar aos céus e eu cá sei onde estava bem! Ficam alguns looks. Entre camisolas de gola alta, capas, kispos, pêlo, gorros... tudo o que dá para ajudar a não ter tanto frio. A pulseira oferecida que aqui falei. O telemóvel que resolvi oferecer a mim mesma como prenda de aniversário. A temperatura mais baixa que apanhei esta semana, -1ºC. E uma prenda que me foi oferecida nos anos da Swarovski. Depois amostro o que vinha lá dentro.

faceweek2.jpg

Aqui ficam umas fotografias do meu dia. O dia lindo que estava pela janela mas bem frio. Um bom vinho a acompanhar o almoço de aniversário junto com a minha família e amigos. O bolo que estava delicioso e que toda a gente gabou. E o meu look do dia. De notar o sorriso.

Mais pelo Facebook. Ou pelo Instagram - @sorrisoincognito

16
Dez16

Peripécias deste lugar à beira Pólo Norte plantado.

Maria

2 graus*. mãos geladas. pés nem os sinto. casaco de pêlo apertado. AC a dar as ultimas (que é como quem diz a funcionar mal com certeza). chuva (partículas de gelo leia-se). nevoeiro. diz que neva nas montanhas mas nem as montanhas hoje consigo ver. garganta inflamada. dores no corpo.

Posso encolher-me dentro desta bola de pêlo e hibernar? Volto no verão!

(e ainda há quem diga que gosta mais do inverno, até dói)

Coragem Maria! Coragem! Tu sabes, a vida não é fácil para quem mora ali um bocadinho abaixo do Pólo Norte.

*e estou no trabalho que em casa normalmente ainda desce cerca de 2 graus!

Mais pelo Facebook. Ou pelo Instagram - @sorrisoincognito

Sobre mim

foto do autor

Espreitem Como eu Blog

Expressões à moda das “tripas” do Porto!

Sigam-me

<>

INSTAGRAM

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sorriso desde 11/02/09

<>

<>

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D