Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

23
Jul19

Faceweek*

Maria

IMG_20190723_003020.jpg

IMG_20190723_003231.jpg

Aqui ficam alguns looks usados na semana passada. A saia verde é das últimas compras que fiz e foi uma das peças com mais sucesso. Esta é a tal saia verde plissada da @Stradivarius que foi outra paixão à primeira vista, muito mais pela cor, mas que adorei assim que vesti (isto depois de procurar noutras lojas porque na primeira que vi de entre tantas de tantas cores que há, só existia uma verde tamanho XS! Consegui experimenta-la sem respirar). Mas fica bem, é super confortável e saí da minha zona de conforto ao usar saias com aquele tamanho que para mim nem é carne nem é peixe e que provavelmente já jurei que nunca usaria, no entanto já estou a morder o mindinho porque além de usar, gosto! Nada como experimentar. O top/blusa que estou a usar com os calções de ganga é das minhas preferidas dos últimos tempos, já foi comprado há dois anos mais ou menos, mas continuo a adorá-la como no primeiro dia. Houve uma altura, que simplesmente não servia, os botões quase não apertavam e ali na cintura onde se nota que ajusta não dava. Quando a consegui vestir novamente até senti um brilhozinho nos olhos.

No fim de semana anterior fui à cabeleireira, mas cortei só um pouco ao comprimento. Apesar disso partilhei esta fotografia nas redes sociais, no instagram do blog até apostas recebi e recebi tantas mensagens mesmo dos meus amigos pelo corte radical que acharam que fiz. Pelo menos fiquei a saber a reacção positiva quando fritar a pipoca de vez e cortar assim curto.

IMG_20190723_111919.jpg

Quanto à dita à la Maria leva cada facada que nem vos passa. Depois de um sábado perdida nas festas entre farturas e churros e ainda uma ida ao Mac, tive um domingo daqueles que parece que uma pessoa não se levanta da mesa em família. Ali bem a Douro com aqueles assados imperdíveis (e não dignos de uma qualquer dieta) no forno a lenha. Arroz maravilhoso, anho divinal e batatinhas de chorar por mais. Acompanhar um tinto maduro e fiquei ali top (pelas ruas da amargura quanto a descer umas gramas). Uma delícia de almoço.

IMG_20190716_214912_818.jpg

Mas as caminhadas continuam, com algumas falhas que isto é a realidade, mas lá me continuo a perder por estas paisagens ao fim do dia. E continua óptimo para o corpo e mente!

Podem sempre acompanhar todas as novidades: 

 

18
Jun19

É por estas e por outras que o meu blog vale a pena.

Maria

 

Apesar de continuar a não ser dada a essas coisas, mesmo depois de já ter tido experiências positivas. Conheci este fim-se-semana, muito por acaso, uma pessoa que contactei pela primeira vez através do blog. A Marta. Já falo com ela há imenso tempo, do tempo que também ela não dava a cara nem o nome. E nem consigo dizer há quanto tempo a sigo, como sei que já me segue também há muito.

A vantagem de quem dá a cara é que pode ser reconhecida. Aqui ou ali. Quem não dá, como no meu caso, ninguém te vai reconhecer quase de certeza. Eu podia ter passado por ela e ela nem ficava a saber que no dia anterior era comigo que estava a trocar mensagens. Mas assim que a vi, com aquelas primeiras dúvidas passageiras "será ou não será" fui ter com ela e disse eu sou a Maria. Foi giro. Eu, meia tímida, não é fácil aproximar-me assim, mas neste caso é como se já a conhecesse há muito, porque não o fazer?

Já me aconteceu ver ao longe a S* num shopping e não conseguir naquela altura ir ter com ela para a conhecer pessoalmente. Nunca sei se as pessoas gostam disso ou não. Eu não me importaria que me reconhecessem em algum lado e me dissessem "olha eu gosto de te ler" "já te sigo algum tempo"... mas nunca se sabe do outro lado.

E um blog é também isto, apesar de não ter dado para grandes conversas, gostei de te conhecer Marta!

**

E vocês? Já conheceram ao vivo e a cores pessoas que o primeiro contacto tenha sido pela internet? Em blogs, em sites, nas redes sociais, em chats? Experiência boa ou má?

28
Fev19

Coisas a não fazer num primeiro date!

Maria

[imagem retirada da internet]

 

  • Chegar atrasado

É assim, depois são favas contadas. Mas logo no primeiro encontro atrasos, é aquela primeira cena que cai logo mal.

  • Dar mais atenção ao telemóvel

Convenhamos, se estamos ali numa primeira impressão e se a pessoa que está connosco não para de olhar para o telemóvel, mexer no telemóvel ou na loucura ver redes sociais enquanto falamos, aquilo não tem pernas para andar. Juntos.

  • Mexer nas miudezas

Nada a dizer, que o já dito fala por si, mas não mexam sff.

  • Falar na/o ex.

Seja a mal ou a bem. Não é preciso falar nos falecidos que já devem estar enterrados. Porque se ainda há aí alguma coisa em relação ao falecido pode vir à tona. Se for bem, vamos falar bem demais. Se for mal. A nossa raiva vai vir ao de cima e isso não é bonito. 

  • Olhar insistentemente para o relógio

Estar sempre a olhar para o relógio é a prova de que, a cabeça está noutro lugar. E num primeiro encontro queremos é que se esteja ali, de corpo e alma. E até podem nem estar. Mas se não querem realmente fugir dali a correr. Não estejam sempre a olhar para o relógio porque é assim coiso.

  • Sou o bicho papão

Yap. Não comecem logo no primeiro encontro a falar que papam tudo o que mexe. Inclusive não demonstrem que não estão à espera de outra coisa, nesse mesmo encontro.

  • Comer de boca aberta

Fica esquisito sempre. Mas num primeiro encontro, comer de boca aberta e falar sempre com a boca cheia, além de não ficar bonito de se ver, não se vai perceber patavina.

  • Exagerar no perfume

Não ponho em causa o banho, porque já se sabe que o banho deixa qualquer pessoa fresca (e fofa) e deve-se tomar banho claro, mas não de perfume. Tudo o que é exagero é demais o e o que é demais vai sobrar.

  • Estar sempre à procura do espelho mais perto

É que não vai com nada estar ali na conversa com alguém que está sempre a tentar olhar para o espelho naquela de tentar perceber o melhor ângulo.

  • Ser forçado

a serem quem não são só para agradar. A mentir só porque querem que a outra pessoa goste do que está a ouvir. Isso não vai funcionar.

15
Abr16

Das amizades...

Maria

Um dia destes por entre a secção dos legumes do Lidl avistei uma cara conhecida. Não, não é daquelas que se foge a sete pés para não gastar tempo em conversas de caca. Era uma amiga que não via há imenso tempo, olhamos uma para a outra e a risota foi mutua, "há tanto tempo que não nos vemos e tinha que ser logo no supermercado entre os verdes, cá bestas"! Dois beijinhos e dois dedos de conversa. Bem, ficamos ali paradas no meio do corredor quase uma hora. Nem demos conta. O tempo voou. E com certeza devem ter reparado naquelas duas inocentes ali na letra todas entusiasmadas. Verdade seja dita, nem reparei quem passou por nós. A conversa foi óptima. Disparamos a dar novidades uma à outra, coisas que não interessam a ninguém e algumas confidências. Rimos muito a combinamos aquele café que está para ser há tanto tempo e nunca o é. Ela é uma amiga do tempo de escola. Daquelas que muito raramente nos temos encontrado. Vidas completamente diferentes. Mas muitas histórias juntas. Muitas lembranças. E sempre muitos sorrisos. A mesma idade, ambas solteiras e ambas a contar peripécias que nos juntaram no passado. "Falamos tanto nos 30 tudo ser tão diferente e afinal parece tudo tão igual". Mesmo. Conseguimos rir do passado e voltar à mesma conversa de sempre "se contas isso mato-te". É bom, saber que no fundo, há pessoas que não se dão por meios trocos, que é como quem diz, estão sempre lá, mesmo que a vida siga caminhos diferentes, vire do avesso e o tempo passe com uma facilidade que nem se dê conta. Tenho mesmo a sorte de, por entre os pingos de algumas desilusões conhecer pessoas que valem a pena.

02
Nov15

Dos 1 de Novembro*

Maria

IMG_20150531_193332.jpg

Sempre é dia de família. Sempre. Sempre é dia de sorrisos. De abraços. De agradecer. De muito norte. De Douro. De sorrisos, gargalhadas. De anho assado no forno. De vinho bom. Das inevitáveis e sempre tão surpreendentes (not!!) perguntas “quando é que casas?”. Isto de estar nos trintas. Solteira. É um assunto tipo desbloqueador de conversa para um dia em família. Todos falam, todos opinam. Todos querem falar...Dia de encontro com as amigas da mãe. De encontrar aquelas pessoas que vêm à aldeia uma vez no ano e acham-se as maiores. Porque nós na aldeia somos uns parolos. Esquecem-se é que muitos deles saíram daqui parolos e há coisas que nem com lixivia lhes sai da pele. Dia de ouvir que tenho o mesmo sorriso que a minha mãe (fico toda babada). De ver família que só vimos quase nestes dias. De sentir aquele ar puro da aldeia perdida nas montanhas. De sentir a paisagem. De descer ao rio.

Ontem foi dia de folhas secas no chão. De sol quente. De cheiro a infância. De um bom dia de Outono. De chegar a casa tirar as botas e cair redonda no sofá cansada de tanto tempo de pé.

Mas há dias que valem a pena. E dias em família preenchem-me. E eu preciso de entrar em Novembro preenchida de emoções boas. Novembro não é um mês fácil. Não me é fácil. Não tem sido. Continua a não ser. E como eu preciso que deixe de ser tão difícil...

Be good, please!

*e a sorte de ter calhado ao domingo para manter a tradição

14
Out13

É ter o coração espalhado além fronteiras.

Maria

Tive conhecimento deste vídeo através de alguém lá do grupo. O meu grupo de pessoas que foram e são (e elas sabem quem são) um ombro dos melhores nestes dias de tempestade. Onde todos sabemos a mensagem que este vídeo transmite como a palma das nossas mãos. Onde as despedidas são facas que nos espetam de quando em vez e onde os reencontros são como rebuçados que se dão às crianças e que num ápice vão-se (e nem vou dar o meu exemplo que acabou por ter o fim menos desejado nas distâncias).



Para aqueles que me foram, que transportam o meu coração numa troca de deixarem um pouco do deles, que o nosso reencontro seja breve.

Mano e pequeno sempre no meu

Sobre mim

foto do autor

Espreitem Como eu Blog

Expressões à moda das “tripas” do Porto!

Sigam-me

<>

INSTAGRAM

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sorriso desde 11/02/09

<>

<>

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D