Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

27
Jun19

Matilde, uma bebé especial

Maria

 

"Olá,

Eu sou a Matilde tenho 2 meses e sou uma bebé especial, tenho um mano o Rodrigo que tem 18 meses e uma mana crescida a Thaís que já tem 11 anos!
Com 1 mês e 2 semanas, foi-me diagnosticada uma doença rara Atrofia Muscular Espinhal - AME Tipo I, a forma mais grave da doença."
 
É assim apresentada na sua página de facebook, a Matilde que precisa o mais urgente possível de um tratamento que existe apenas nos EUA já aprovado mas cujo medicamento ascende ao absurdo valor de dois milhões de euros. É só o medicamento mais caro do mundo, mas com ele podem deixar de ter o destino traçado.
A Matilde é a prova de que as aparências enganam. Aos nossos olhos, uma menina tão bonita, tão expressiva, de olho arregalado tem uma doença muito grave com um destino traçado se não nos juntarmos com o que pudermos. Dois meses de vida caramba!
Já pensaram se todos conseguíssemos dar 1€ que seja? Que tantas vezes desperdiçamos em chicletes, rebuçados, ou naquele doce que corremos a fazer exercício para ele desaparecer do nosso corpo? E é aqui que me torço toda quando me lembro que há arrumadores por exemplo com tão bom corpo para trabalhar e nós lhes damos dinheiro e viramos a cara sem doar um euro que seja a casos como os da Matilde.
O que conseguirem contribuam e passem a palavra. Hoje é a Matilde, amanhã poderá ser por um de nós.
Eu acabei de contribuir com aquilo que posso. O IBAN está acima na imagem e na página dela. E vocês?
Passem a palavra!
Muita Força 
07
Mai19

Oferta JB Comercio Global

Maria

aqui vos falei da Jb Comercio Global. Têm um site muito intuitivo e fácil de navegar. conseguimos facilmente perceber todas as áreas abrangidas por eles. E são muitas! Têm promoções, dicas e novidades sobre tantos artigos num só lugar. Óptimo certo? 

Recebi lá em casa mais uma oferta deles que podem ver a seguir:

20190503_131931.jpg

_ Um livro fantástico com contos de "meter medo" da marca "Everest" que podem encontrar aqui (https://www.jbnet.pt/produtos/marca/everest) com mais produtos da marca;

 

_ Uma caixa "mágica" porque traz um pouco de muita variedade da marca criativa "Primo" que podem encontrar aqui (https://www.jbnet.pt/produtos/marca/primo) - com muitos outros produtos educativos, diversificados e coloridos como este kit que inclui:

  • 1 Frasco de guache pronto Primo | 1 Frasco de cola vinílica | 1 Boião de pintura de dedos | 1 Salsicha easy dò | 1 Plasticina Primo | 1 Tubo de guache Primo | 2 Lápis de Cera Primo Maxi | 1 Lápis de cera Primo Jumbo | 1 Pastilha de aguarela Primo | 2 Marcadores de pintura Primo | 1 Marcador de pintura Primo | 2 Lápis de pastel Primo | 2 Lápis de pastel Primo Maxi

 

O livro traz imensos contos para entreter as crianças e as minhas "sobrinhas" acho que vão gostar. O kit dá para pequenos e graúdos. Muito diversificado para quem gosta de trabalhos manuais. A loucura das crianças, óbvio! E não temos todos uma criança dentro de nós?!

 

Obrigada mais uma vez à JB Comércio Global pela oferta e votos de continuação de muito sucesso!

21
Jan19

Os livros da JB e não só!

Maria

Já conhecem a JB (https://www.jbnet.pt)? Se não, passem a conhecer. A JB, uma empresa 100% portuguesa, surgiu no mercado em agosto de 1998, para revenda de artigos de papelaria. Está localizada em Vila do Conde. Ao longo destes anos, expandiu as suas áreas de negócio passando também a comercializar, além dos livros de edição geral, manuais escolares, cosmética, jogos e brinquedos, guloseimas (ai jasus!), consumíveis de informática, mobiliário de escritório, entre muitos outros. 

Têm um site muito intuitivo e fácil de navegar. Onde conseguimos facilmente perceber todas as áreas abrangidas por eles. Têm promoções, dicas e novidades sobre tantos artigos num só lugar. Não é óptimo? Partilhem com profissionais que conheçam.

doou mais de 200.000 livros, e afirma que se todos ajudarmos, não custa! Algo que sem dúvida é de aplaudir!

IMG_20190120_121739_348.jpg

Ora, a JB achou, e bem, que eu andava um pouco a leste com livros e enviou-me uns quantos. Entre eles veio um do [meu] querido Porto - até ao fim (como é óbvio!). Mas para não haver cá coisas também veio um do Benfica. Estou ansiosa por ler o Cenas de Gaja - interdito a menores de 21 anos. Há também o "Livro Mágico para Dormir feliz", o "Bolsa das Almas", o "Bem-vindo ao mundo do Wrestling" por Diogo Beja, o "O mistério de Bolama",  e o "Seguro de Crédito".

Já leram algum? Ou qual vos desperta interesse?

Pode ser que haja um passatempo :)

Obrigada à JB e votos de continuação de muito sucesso!

26
Out18

E vocês, de que se queixam?

Maria

#HistóriaComFinalFeliz

[ clicar link para ver o vídeo ]

 

 

É mais uma entrevista daqueles murros no estômago (alguém viu a reportagem Tvi no passado domingo à noite?), mas que têm mesmo que ser vistos e partilhados. Mesmo. Mesmo.

O Nuno Santos diz que partilha a sua história para de qualquer forma nos ajudar, motivar e inspirar a fazer coisas.

E eu acho que somos todos um ovo podre se não formos abalroados pela sua história e tirar tudo de positivo que ela transmite.

O Nuno há cerca de dez anos teve um cancro muito agressivo e venceu-o, mas o facto de ter ficado com mazelas voltou a dar-lhe imensas dores de cabeça, ou no caso, de perna. 

Em 2014 parti a prótese da anca, tive de ser operado 3 vezes, infecções graves e uma enorme fraqueza quase me levaram desta para pior. 
Sendo o meu pior ano, 2014, decidi que era altura de começar a gravar as minhas aventuras, tanto na saúde como na minha vida activa e aventureira.
De momento estou perante a decisão de remover por completo a perna esquerda para ter melhor qualidade de vida, mais liberdade, mais VIDA.
Não está nada fácil, mas isto vai ao sitio.

Foi no início deste ano que o Nuno tomou uma das decisões mais difíceis da sua vida e enquanto ser humano.

Tem um humor que não é para todos, inspira qualquer um e dá-nos uma chapada de luva branca que nos deixa estupefactos com tanta coragem, positividade, vontade de viver.

Vejam o vídeo e acompanhem as partilhas da Nuno. Eu já tinha visto uma participação dele num vídeo da Helena Coelho e logo aí chamou a minha atenção pelo sorriso energia e boa onda que transmitiu.

Para quem quiser seguir o Nuno nas redes sociais sigam o facebook @nunossantossoficial ou o instagram @nunossantoss ou no Youtuber procurem mesmo por Nuno Santos. 

Não olhem para o Nuno com o ah e coisa e tal não tem uma perna... olhem como dass lá pro moço que tem uma força de viver brutal, uma coragem, um sentido de humor apurado, faz-nos rir, super activo e muitos de nós... ah e coisa e tal desculpas, só desculpas.

29
Ago18

ALERTA Dadores de Medula

Maria

A querida m-M está a passar por uma fase que abana qualquer família. Eu já sou dadora de medula por isso o mais que posso fazer é partilhar o seu pedido e passar a palavra.

Repost dela:

 

[Para quem não me segue no Facebook, repito aqui. Todo e qualquer alcance é importante. Sonho chegar a quem nos possa ajudar.]

 

Meus doces...

Devem ter reparado que andei mais afastada da internet nos últimos dias...

Pois é... um daqueles medos que todos temos, mas pelos quais ninguém quer passar, atingiu a minha família.

ALERTA - DADORES DE MEDULA

A minha irmã foi diagnosticada com falência grave de medula, na semana passada.

Estamos a fazer todos os testes de compatibilidade para encontrar um dador familiar direto...

A minha A. tem 38 anos, é mãe de duas crianças (o meu sobrinho H. e a minha sobrinha L.) e sempre foi saudável...

Caso não haja um dador direto na família (eu sou a melhor e única hipótese), ela entra na lista internacional, por isso precisamos de aumentar as hipóteses de encontrar um dador compatível, mais cedo do que tarde.

Peço-vos:
* Tornem-se dadores de medula óssea;
* Se já o és (OBRIGADA!) partilha este status com os teus familiares e amigos.
(Confirma as características de um dador de medula e onde podes tornar-te parte da lista internacional no IPST)

Vamos aumentar as probabilidades, hoje por ela, amanhã por todos quantos os que precisam!

 

[Estou muito grata a todos os quantos já partilharam, a todos os quantos já são dadores e a quem já está a tratar de o poder ser. Eu, aguardo novidades do IPO.]

 

》Sejam dadores. Ajudem vidas. Passem a palavra. ❤

06
Jun17

"Inimputáveis", outro murro no estômago...

Maria

Interesso-me por tudo o que seja do foro psicológico. Gosto de ver reportagens, entrevistas, ouvir psicólogos, psiquiatras. É um tema tão abstracto, tão meticulosamente complicado que me cutica a curiosidade de tentar perceber o que à primeira não dá para perceber.

"Inimputáveis", uma reportagem da Ana Leal da Tvi, num dos lugares mais inacessíveis a nós comuns cidadãos, a clínica psiquiátrica do estabelecimento prisional de Santa Cruz do Bispo. Onde esteve cerca de um mês para fazer esta reportagem. Ali estão indivíduos inimputáveis considerados perigosos.

Vamos lá ser sinceros, normalmente olhamos para estes casos e não conseguimos ver a doença para além do crime. Lê-se muito por aí "dá-se como tolinho e depois não tem pena" (mas se calhar não é bem assim). Sim numa primeiro impressão, muitos são os que pensam assim. A sociedade ainda é muito fechada quanto a doenças do foro mental e psicológico e como que de um assunto tabu, não se fala muito. É quase preferível não querer perceber estas pessoas que tentar entender o que está por detrás daquela atitude que tinha tudo para ser um crime praticado por um criminoso, mas no final foi praticado por um doente. Doente, isso mesmo, um individuo que praticou realmente um crime, mas que foi fruto da doença que padece, numa fase de descompensação da doença.

Na verdade, são pessoas com histórias de vida peculiares que no entanto são apenas e só julgadas por nós comuns cidadãos, ditos "normais" que não sabemos lidar com estas situações, não estamos preparados para os receber, para olhar para eles acima de os referenciar como "perigosos", as pessoas não os querem de volta à sociedade, as famílias esqueceram-nos. Ninguém faz questão de os ter na vida. As pessoas têm medo.

Infelizmente com esta reportagem podemos ter a consciência que, para dificultar todo este processo de reintegrar, reabilitar um doente inimputável, está não só uma sociedade que não os aceita, como uma falta de meios para os "proteger" cá fora no depois. E há depois? Se calhar, se houvesse mais ajudas, mais acompanhamento no após sair, mais ligação entre o tribunal - porque nestes casos, são inimputáveis a padecer de uma medida de segurança* em regime de internamento prisional - a saúde e em muitos casos a segurança social. Talvez pela falha destes três organismos não se interligarem para soluções, os casos de sucesso sejam menos que os que possivelmente poderiam ser.

Ouvir coisas como "tenho medo de mim mesmo" é aquele murro no estômago de alguém ter a consciência dentro da sua própria insanidade do que padecem. Sabem que medicados estão bem, mas é apenas e só a medicação que controla o individuo porque continuam a ser pessoas que, caso não tomem a medicação podem reincidir e voltarem a cometer os erros que cometeram antes, matar, violar...

Alguns estão lá há mais de vinte anos e têm a consciência que podem não voltar a sair de lá, mas têm também a consciência que cá fora não têm nada à espera. Outros continuam a viver na esperança de não serem esquecidos por aqueles que na verdade já nem se interessam se existem.

Há uma quinta-feira por mês que uma voluntária, vai buscar aqueles que principalmente não têm visitas, não têm ninguém cá fora e vai dar uma volta com eles, têm dez horas "livres". É completamente frustrante ver o brilho no olho de quem vê e sente o ar cá fora. E falam sobre isso, ainda que retraídos, com muitos "ses" por detrás das suas conversas e com muitas emoções lá dentro.

"As lágrimas que não se choram enferrujam o coração" - disse a voluntária a um dos que levou. Fazendo deles pessoas de sentimentos e emoções retraídas em corpos presos a doenças mentais, atrasos mentais, bipolares, esquizofrenias...

Não deixem de ver a reportagem que está dividida em duas partes. A primeira parte deu no domingo à noite, a segunda na segunda-feira à noite e seguiu-se ontem na Tvi24 uma análise a toda esta reportagem, entre a jornalista Ana Leal, a psiquiatra forense Sofia Brissos a qual não deixa de fazer denotar a sua esperança sempre em que estas pessoas sejam aceites na sociedade e possam voltar a ela, que não tenham a ideia pré-concebida de que ao irem ali parar não saiam mais dali. E a Directora Adjunta da prisão, Dra Otília Barbosa, a qual adorei ouvir, que cuidadosamente explicou dúvidas e que com certeza teria muito a contar desta tão extensa experiência com casos tão delicados, tão tabus da sociedade e tão "inaceitáveis" da mesma.

Tirem as vossas próprias conclusões. O que me surpreende é a capacidade que têm de dentro da sua própria loucura reconhecerem-na.

para quem não viu, obrigatório ver:

1ª parte aqui

2ª parte aqui

Quem viu, qual a ideia com que ficaram? olham para estas pessoas cm um olhar diferente do que olhavam antes da entrevista, ou apenas querem olhar mas na prática continuam a achar que estas pessoas devem mesmo é manterem-se afastadas da sociedade (porque acho que esta é a ideia comum dos casos) para não serem um perigo para os outros e para elas próprias?

A meu ver, o olhar sobre estes casos, depois de ver a entrevista é diferente.

Vejam a história do Vicente (o "homem invisível"), há mais de trinta anos internado e quando saiu quis voltar para a clínica porque ele próprio teve a noção que não sobrevivia cá fora e nem tinha lugar na sociedade...

Outra observação importante: nós não temos nenhum criminoso a cumprir sequer 25 anos de prisão que é a pena máxima em Portugal, mas temos ali pessoas que já ultrapassaram esse tempo cumprindo medida de segurança que são prorrogadas a cada avaliação do doente.

 

* "é a medida que o tribunal aplica, a estas pessoas que absolveu porque considerou inimputáveis e portanto sujeitou a uma medida de segurança e tratamento por considerar que existia o perigo de voltarem a praticar factos identicos aos que estiveram em causa naquele julgamento" - Dra Otília Barbosa

 

01
Ago16

Desafio #desculpasparasorrir #1

Maria

Dia 1. *Verão*

desculpasparasorrir.jpg

E assim dei início, hoje, ao desafio que lancei na semana passada de um mês a fotografar #desculpasparasorrir.

Podem seguir o desafio no Facebook e no Instagram. Aqui no blog se calhar só farei o resumo todas as semanas. E não esqueçam, ao usarem a hashtag #desculpasparasorrir vou poder seguir também as vossas.

Espero que quem se junte se divirta tanto ou mais que eu. E quem o quiser fazer, está sempre a tempo, pode começar quando quiser. Saibam mais aqui.

desafio sorrir.jpg

 

Bons sorrisos e boas partilhas ;)

29
Jul16

Desafio #desculpasparasorrir

Maria

No início do ano pus nos objectivos do ano para o blog criar um desafio para partilhar com a blogosfera. Chegou a hora de o fazer.

Em Dezembro do ano passado entrei pela primeira vez, e porque tinha acabado de aderir ao instagram, num desafio de fotografia. O #desculpasdenatal lançado pela Raquel Caldevilla (da qual dei conhecimento deste). Adorei o desafio. Primeiro pela parte desafiante de todos os dias ter um motivo para fotografar. Depois as partilhas. Adorei. Será do género.

 

#desculpasparasorrir

 

desafio sorrir.jpg

 

Quem me conhece sabe que se há coisa que me define é o sorriso. Há sempre mil e duas desculpas para sorrir. E se às vezes faltam algumas, procura-se um novo motivo. Sempre tento passar esse "lema". Pessoas que sorriem são sempre mais bonitas.

Ora Agosto está quase aí, é para mim um mês especial que me faz sorrir imenso. É o meu mês das férias, é verão, está calor. Os amigos e a família voltam à base. Mais motivos para sorrir? Sempre se encontra um que seja.

Eu vou começar o desafio no primeiro dia de Agosto, com uma lista que junta o que me faz sorrir, mas para quem se quiser juntar e partilhar o desafio, não tem uma data especifica para começarem, comecem quando quiserem, juntem-se a mim e partilhem.

 

NÃO ESQUECER (para quem se quiser juntar a mim neste desafio)

  • Podem começar a partir de qualquer momento, para participar basta usar a hashtag #desculpasparasorrir numa fotografia;
  • Podem fazê-lo no Facebook, no Instagram ou mesmo pelo blog (se for no blog deixem o link). Convém que sejam perfis públicos, para poderem partilhar com quem se quer juntar e visto que o objectivo é mesmo o de partilhar com todos os participantes;
  • Utilizem apenas fotografias vossas. O desafio é mesmo esse, um motivo para vocês mesmos fotografarem.
  • O objectivo é ter um motivo para fotografar, podem usar uma fotografia antiga, mas evitem.

 

Divirtam-se neste desafio e sorriam muito. Esse é o meu objectivo com este desafio.

Sigam-me no Facebook e no Instagram para verem as minhas partilhas. Ao usarem a hashtag #desculpasparasorrir vou poder seguir também as vossas.

Bons sorrisos!

(quem se junta?!)

14
Jun16

Mais que gostar de dizer-se que se é solidário, é sê-lo!

Maria

Esta é a frase que digo vezes sem conta. Não basta dizer que se é, tem que se fazer por ser. E ser dador é tão fácil e tão importante. Um gesto que salva vidas. E só depois de doarem do vosso sangue percebem que há coisas que quando damos recebemos em dobro.

Hoje é também o meu dia. Com muito orgulho. E de todos que têm orgulho em ser dadores.

Sejam, também vocês, dadores.

Sobre mim

foto do autor

Espreitem Como eu Blog

Expressões à moda das “tripas” do Porto!

Sigam-me

<>

INSTAGRAM

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sorriso desde 11/02/09

<>

<>

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D