Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

03
Abr19

O manter o foco...

Maria

Março foi esquisito. Tirou-me a vontade de escrever. Mais que isso. De partilhar. Tirou-me muita vontade. Como ao mesmo tempo sinto uma vontade de desabafar tudo e mais alguma coisa. Mas não consigo.

Quando criei o blog o intuito era esse mesmo partilhar para além dos diários que já fazia e das folhas de word que enchia com desabafos e pontos a lembrar. Foi também para aprender a partilhar. Como se a contar a terceiros. A saber falar com outros. Sempre fui reservada. Difícil de desabafar. Difícil de desabar. Mas humana, e por isso mesmo faço tudo numa introspectiva muito minha. 

Houve alturas que o blog ajudou-me imenso. Grupos que se criaram. Pessoas que foram muito ombro. Alturas em que consegui desabafar. Falar e partilhar aquelas dores, os medos, a ansiedade e as opções tomadas. Houve alturas que foi aqui que tudo se resolveu. Comigo mesma, mas fora de mim.

Estou novamente naquela fase que preciso tornar a aprender. A partilhar. A desabafar. Porque isto nem sempre é sorrisos. Mas continuo no lema que os meus sorrisos é que têm que ser partilhados porque as mágoas ninguém tem nada a ver com isso.

Ora, Março foi esquisito. Teve abanões. E trouxe medos. Positividade sempre ali a piscar o olho, mas medos. Que me tiraram vontades. Mas traz esperança. E figas certo?! Boas energias.

Tenho andado a mil. Cansada que não me lembro. Problemas atrás de problemas e preocupações. Muito trabalho, que cansa mas ajuda muito a manter a cabeça ocupada. O que importa é o foco.

E o foco em que tudo vai correr bem ninguém mo tira. É isso.

Abril estamos juntos!

22
Nov18

A dois meses dos 30 e tal...

Maria

Assim como foi quase inevitável não pensar " É pá estou quase nos 30", agora quatro anos depois é também quase inevitável não pensar estou quase nos trinta e cinco. t r i n t a e c i n c o! Continuo a não estar triste com isso. Nada disso. Mas é algo incontornável e por isso pensa-se.

Eu gosto de fazer anos. Gosto de comemorar o meu aniversário. Aquele ano que a vida me dá é uma nova oportunidade, é uma bênção.

Continua a ser inevitável não pensar nas coisas se elas tivessem sido diferentes. Eu não sou de me arrepender mas tenho consciência que alterei muitos planos que tracei inconscientemente quando nada o fazia prever. Daí a ser inevitável pensar se as escolhas tivessem sido outras. Será que estava mais feliz? Ou não? Será que ainda aqui morava ou teria mudado de terrinha, de país quem sabe? Será que o meu trabalho era o mesmo ou que estava desempregada como infelizmente tantos? Será que tinha filhos? Será que já estava divorciada? É inevitável não me lembrar de conversas de há anos atrás em que imaginávamos um futuro, em que os 30 estavam lá longe (muito longe, fará os 34 e os 35!), lá na idade adulta, de responsabilidades, de outras vidas, de famílias, de caminhos traçados, de quase acabadinhos de todo(ahah).

Era e é. Acima dos trinta já foste.

Mas depois chegamos cá. Chegam os trinta. Os trinte e um e mais... e a coisa não é bem assim. Eu pelo menos não a sinto.

Não me venham com tretas, dizer que tenho 29 anos não é a mesma coisa que dizer que tenho 30. O Karma é bem diferente. Não digo que seja pior ou melhor, diferente apenas.

E eu rio-me imenso com as observações feitas há uns anos atrás. Aquela ingenuidade de pensar que a norma será dentro daquele "espaço" dado pela vida. Pelo futuro mais ou menos alinhavado - ainda bem - a rascunho.

Agora que os 30 passaram. Chegando aos trinta e tal não sinto aquele peso da fase, até porque me sinto bem conforme estou. Agora a dois meses dos trinta e tal... é pá dá saudade de muita coisa que ficou para trás ao mesmo tempo que tantas outras parece que pertencem a um passado longínquo. Agora a dois meses dos 30 e tal há objectivos que não vou cumprir que gostava de ter feito e outros há que cumpri que não idealizei. Tenho a noção que depois dos 18 isto passou mesmo a correr. Mesmo. Não encontrei o príncipe encantado, não construi a minha própria família, ainda não fui mãe. Não estou monetariamente estável,  não entrei numa igreja vestida de branco e saí de aliança na mão. Há coisas que nunca sonhei e me passam ao lado, logo não me fazem falta mas outras há que a dois meses dos trinta e cinco me fazem falta. Aos quase trinta e cinco noto mais a idade que os que amo têm, inevitavelmente mais velhos e isso sim, começa a ganhar imenso peso. Mas a vida é isto. Não me sinto pior que os vintes, pelo contrário. É certo, não tenho o mesmo corpo, tenho muito mais rugas, flacidez, marcas, celulite. Tenho mais uns dez quilos que quando cheguei aos trinta. Sou muito mais #MariaTexuga. Mas estou muito mais bem resolvida. Confiante e segura. Sorrio imenso. Estou serena. Continuo a gostar mais de me ver com a pele morena que com esta cor lula deslavada, mas isso já acontecia nos vinte! E sou uma apaixonada pela vida. E o melhor de ter esta capacidade de me rir de mim própria é lembrar-me vezes sem conta de conversas, expressões, de ideias, ideais, de quando andava bem longe dos trinta's e saber que agora que aqui estou tudo é tão diferente. Tudo é tão sentido de maneira diferente e que independentemente de tudo, não há um peso. Aos trinta e tal mudam os anos a mais. E há sim, a essência da idade e a experiência. 

Digo eu, solteiríssima e que muitas vezes só observo mentes pequeninas de amendoim ao me olharem de cima a baixo fazendo teias de enredos naquelas cabeças sobre o (ainda) estar solteira.

  Esta sou eu - "olha-me aquela trintona". Oh yeah! It's me and I'm ok about that! - é mais ou menos isto. Sentido. Em bom! 

 

Podem sempre acompanhar todas as novidades: Facebook - @sorrisoincognitoblog e Instagram - @sorrisoincognito

14
Set18

Eu Maria Já...

Maria

Eu já dei uma chapada a alguém em plena missa | Eu já fui ao Bingo | Eu já parti o salto do sapato e dei alto malho em plena rua | Eu já pertenci ao "Clube dos Caça-Cigarros" | Eu já comi frango de churrasco na praia - Calheta - de madrugada | Eu já parei na faixa de paragem de emergência da auto-estrada com alguém e fomos multados | Eu já mandei um excerto de um livro para uma editora e quando ela me pediu a obra toda não tive coragem de enviar | Eu já fiz amor numa cama com colchão de água | Eu já fui convidada para ir a um programa de Tv pelo blog e não aceitei | Eu já dei sangue | Eu já fui de férias com alguém em segredo | Eu já sou tia do pequeno mais lindo do mundo | Eu já me inscrevi como potencial dadora de medula óssea | Eu já ajudei uma amiga a sair de casa sem os pais saberem | Eu já tive uma depressão | Eu já fui ao Rock in Rio (2vezes) |Eu já bebi uma garrafa de beirão num café e adormeci | Eu já amei muito | Eu já tenho o meu carro | Eu já preparei uma festa surpresa para alguém | Eu já desmaiei numa discoteca e cai pelas escadas | Eu já apanhei uma buba de cerveja e acabei em cima da cama dos meus pais aos saltos para eles acordarem | Eu já perdi uma pessoa de quem mais gostava no Mundo | Eu já me enfiei nos provadores de uma loja com um namorado e a coisa começou aquecer | Eu já escrevi um segredo no Shiuuuu | Eu já escrevi uma sms e ao enviá-la enganei-me e enviei para a pessoa de quem falava na sms | Eu já andei de avião | Eu já disse que ia dormir e fugi não pela janela mas pela porta mesmo | Eu já confundi os sentimentos com o meu melhor amigo | Eu já dei uma chapada a quem me tentou roubar um beijo | Eu já falei mal com a minha mãe e chorei até mais não | Eu já acompanhei uma amiga com leucemia ao IPO | Eu já entrei numa esquadra e pedi para soprar ao balão e recusaram-se | Eu já fui operada com anestesia geral | Eu já jurei que estava doente com o robe vestido e por baixo a roupa para sair | Eu já pintei o cabelo de loiro platinado, de preto, de vermelho sangue | Eu já fui madrinha de casamento | Eu já fiz muitos quilómetros na mala de um carro | Eu já me enganei num quarto de hotel e entrei no momento errado | Eu já deixei de fumar e nos entretanto voltei | Eu já andei no autocarro de uma marcha em Lisboa nos santos populares porque estava com o padrinho da marcha | Eu já tive a mão do Roberto Leal no meu ombro a dizer "Que Deus esteja convosco" | Eu já acompanhei alguém numa ambulância até ao hospital e ao chegar lá não quis ser atendida e foi embora | Eu já me fiz passar por grávida para ter mesa num restaurante | Eu já voltei a sair com um ex | Eu já fui abordada por um agente do Corpo de Intervenção em serviço para me conhecer | Eu já tive um acidente de carro em que o mesmo "morreu" | Eu já conheci alguém cujo primeiro contacto foi o blog | Eu já escrevi na Capazes Eu já apanhei o ramo da noiva | Eu já fui a um bar de strip e um stripper fez-me uma lap dance de borla. À frente de todos. E tirou tudo. | Eu já recebi flores no trabalho que chegaram de transportadora | Eu já fui madrinha de baptismo, duas vezes | Eu já...

 

To be continued...(em actualização)

 

[ Este era um post de 25/09/2013 editável e em constante actualização e por isso, por lapso meu, em vez de publicar cliquei em rascunho e ele eliminou-se da página principal. Por isso volto a publica-lo hoje. Sem os comentários que já tinha que se perderam :( ]

25
Ago18

O silêncio.

Maria

Apetecia-me escrever e falar tanto. Mas opto pelo que faço sempre, o silêncio. 

Mas há uma mágoa.  

Sempre fui positiva. E sempre sorri nos piores momentos. Um escape ou uma forma de "aligeirar" a coisa, sei lá. Não sou de bater na mesma tecla, nem de bater no ceguinho. Mas tenho um coração que me trama tantas vezes. Tantas vezes.

Às vezes estou naquele mundo só meu e rodeada de gente. É como uma cúpula que mais que me proteja que proteja os outros. Dos meus dias não. Dos meus pensamentos negativos. Das minhas cicatrizes. Do meu coração apertado. Da minha vontade de deitar a toalha ao chão. 

Há uma mágoa.  Que me faz respirar mais devagar como se custasse cada sopro.

De cada vez que acho resolvida e que na verdade mói. Belisca. Incomoda.

Por muitos dias que se diga que não,  mas que na verdade sabemos que sim. Por muitos mais dias que acredito e foco - eu sou mais que isto.

Sou das experiências, dos obstáculos, das vitórias, das dificuldades, das conquistas. Sou das pessoas que me são mais, me acrescentam, das que vão ficando e sou também das que passaram. Sou feita de pedaços. Uns com mais aprendizagem que outros. Uns com mais efeitos positivos que outros.

Apetecia-ME falar, mas opto pelo que faço sempre - e quanto a isto, arrisco em dizer - e para sempre.

[ pelo menos até evito a pergunta clichê]

No fim, o importante é apanhar a toalha, enxaguar as lágrimas, respirar fundo e por a toalha para lavar 《 até porque a vida sempre me ensina 》 Respira fundo as vezes que forem necessárias para recomeçar. E recomeça ♡

 

12
Set17

Do transbordar amor no coração ♥

Maria

Quem me conhece sabe [-me] o amor pelas crianças. Sempre disse, talvez muito para mim que gostava de ter um/a afilhado/a. 

Este foi um fim de semana de coração cheio. Preenchida. Grata. Orgulhosa. Babada.

Imensamente feliz!

No domingo 10/09 foi o dia de baptizar uma afilhada depois de no sábado 9/09 nascer[-me] outra!

 

IMG_20170912_062653.jpg

 

Agradeço aos pais, meus amigos, por me terem escolhido para ser quem sou na vossa vida, na vida deles, e vocês na minha.

Há sim, AMIZADES que valem muito.

Não sei se é sorte, mas tenho grandes amizades que compensam todas as outras que não passaram de rascunhos mal interpretados.

Tenho orgulho de ter comigo bons amigos, destes que me escolhem para ser tão importante para a vida dos filhos.

Destes que me deixam cheia de ciscos nos olhos e de muito amor no coração.

Destes que me querem na vida deles como eu os quero na minha.

Destes que me fazem ficar orgulhosa da pessoa que me tornei e tenho sido.

Amo-vos muito, afilhadas do coração  ♥

05
Set17

A loucura dos dias

Maria

Agosto foi uma loucura.

Parece que ainda nem caí na realidade de estarmos em Setembro.

Absorvi Agosto como há muito não fazia. Aproveitei-o ao máximo. Quis fazer tudo e mais alguma coisa. Não o deixei escapar por entre os dedos. Desleixei-me de outras tantas coisas mas foi necessário. Tenho imenso para contar. As férias foram muito boas. Voltei bastante cansada, porque acho que foi dos anos que entrei mais cansada em férias. O trabalho em Agosto foi imenso, programar trabalho para o meu tempo de férias foi exaustivo e sair daqui com o dever cumprido era a regra, que segui com orgulho. Descansei muito também, troquei o sono. Troquei-me toda.

Entrei de férias com a cabeça pronta para desligar. E na primeira semana desliguei de tudo. Inclusive do trabalho, na segunda já não foi tanto assim, mas deu para não me aborrecer com isso. Este ano a família voltou no tempo certo e deu para aproveitar muito com eles, algo que já nem me lembrava que acontecesse. Aproveitei o mais que pude. Na verdade cada vez mais os nossos são eles mesmos os nossos e tudo o resto é tudo o resto. E eu sou muito família e o facto de ter família espalhada por esse mundo fora acumula-se muitas saudades.

Os tempos só agora vão acalmar, porque infelizmente foram todos embora. No entanto tenho o baptizado da minha afilhada nos últimos pormenores e outra afilhada quase quase a nascer. Estou tão empolgada. Continua-se bastante ocupada com muita vida deste lado. Quero partilhar fotografias das férias que me ficaram. Histórias que me trazem gargalhadas. E que vou lembrar muito. Quero falar dos amigos que agradeço em ter. Dos meus primos que vivem distantes e que me fazem falta. Das experiências novas - tipo o golfe. O desafio #quenuncanosfaltemsorrisos que passou a correr e que ainda me dá vontade de sorrir a pensar já no próximo.  Do trabalho que está a absorver-me os dias e por consequência as noites. Do quanto passei a rebolar com todos os quilos que vão aumentando na balança. De como anda o coração. Mas isso quando tiver um pouco de tempo.

11
Fev17

8 anos!

Maria

Esperem lá... inspira/expira... 8 anos! Como assim 8. 8? Já? Sim, 8 anos de Blog!

(toda eu ciscos nos olhos)

 

3151 posts

9609 comentários

252455 visitas

651 reacções

2207 likes no Facebook

282 Seguidores no Instagram

260 posição no Blogs Portugal

8 anos de existência 

8 anos.jpg

 

De mim, de vocês, de muitas partilhas, de muitos sorrisos incógnitos, de NÓS!

 

A sério 8? É o que mais me tem ocorrido nestes últimos dias. Continuo a sentir-me surpreendida pelo blog continuar a fazer parte da minha vida a cada ano que passa. E sempre muito presente. Há oito anos atrás não imaginei isso nem que lhe sentisse a falta. Deste constante desafio. Deste apego. Desta partilha. De tantos que vieram, dos que ficam. Dos que passam. Lembro-me dos que me fizeram criar este espaço, que muitos já não existem mas que me deixaram uma marca. E saudades. De uma altura em que os blogs eram muito mais "nós". Mais genuínos. Mais verdadeiros. Menos interesseiros. Menos marcas. Mais sem filtros. Menos "fama".

oito anos atrás criei o blog para partilhar sorrisos de tudo e de nada, para falar do que me apetece, quando me apetece. O propósito continua o mesmo. Deixa-me partilhar a minha inspiração na escrita. E como eu gosto disso. E continuo a ter partilhas boas disto. Continuo a conhecer outras tantas partilhas que gosto. Continua a trazer-me gente de sorrisos que me ajuda. Energia positiva. Sempre. Já espalhei muitos sorrisos, já recebi muitos sorrisos. Já partilhei lágrimas, e recebi ainda mais sorrisos. Já escrevi coisas tão minhas que me vão na alma. Já foi completamente anónimo. Já serviu tanta vez de diário, de um ombro para desabafar. Trouxe-me pessoas novas. Trouxe-me histórias partilhadas. Trouxe-me Pais Natal secretos e PPC’s. Trouxe-me miminhos de blogs com gente dentro. Trouxe-me partilhas que não mais vou esquecer... Continua a ser uma aventura. Todos os dias.

Enquanto continuar a fazer sentido, cá estamos. E eu gosto de cá estar. Acreditem. E agradeço a quem está também. Muito!

(8 anos carago!)

E ao pessoal do Facebook!

Obrigada! 

Cá beijinho  e sorrisos mil!

31
Jan17

Janeiro o meu mês!

Maria

[ Foste-me imensamente bom.mês meu.meu mês.carregado de boas energias.de desafios de ano novo.de amizades e sorrisos.foste-me aquilo que sempre espero de ti.porque te gosto.és o meu mês.carregaste-me de sentimentos bons.trouxeste-me aqueles que gosto.que gostam de mim.e eu sou feliz.e agradeço por isso.agradeço a quem ao meu lado está.vieram-me estes 33.agarro-os com força, esperança.quero muito que o amanhã dê certo.quero muito mais viver o hoje.quero muito querer-me.deste-me as forças que precisei.um mês de não dar um passo atrás.de decisões. de segurar lágrimas.de não desistir.de não deixar de acreditar.Janeiro meu mês.mês meu.como te gosto.este começo. este novo livro cheio de páginas por rabiscar. mês meu como te gosto. ]

[ Janeiro é o meu mês.e foste-me imensamente bom ♥ ]

Sobre mim

foto do autor

Espreitem Como eu Blog

Sigam-me

<>

INSTAGRAM

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sorriso desde 11/02/09

<>

<>

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D