Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

29
Nov16

Força Chapecoense!

Maria

Nunca há muito a dizer sobre tragédias. Ficamos boquiabertos, não queremos acreditar e rezamos a todos os santinhos pensando como é possível?

Na verdade, há um destino daqui a uns segundos que nos é completamente desconhecido. A todos. Mas há tragédias que ceifam vidas desta maneira que nos deixam assim sem muitas palavras.

E depois surgem os vídeos, os sorrisos, as palavras e o sonho. O sonho que era estarem ali....

O pensamento é um só, que a força esteja com a família de todos os que perderam a vida neste trágico acidente de avião, com a família, mas também com os amigos, com os adeptos que viviam também o sonho, com todos os outros que pertenciam à equipa. Não perdem um amigo, perdem vários de uma vez só. Muita força para os sobreviventes, que consigam recuperar e que tenham paz no coração. Porque não lhes imagino a dor. Só a sorte. Independentemente de tudo, sobreviver a um acidente de avião é quase um milagre.

"Avião despenha-se na Colômbia, seguiam 22 futebolistas da Chapecoense, 28 dirigentes, membros da equipa técnica e convidados, 22 jornalistas e nove tripulantes.

Na aeronave estavam 81 pessoas, das quais terão sobrevivido seis, três jogadores, dois tripulantes e um jornalista."

 

27
Jun14

A reter deste Mundial, Brasil 2014

Maria
   
Vai ser bom, não foi? O percurso de Portugal visto pelas redes sociais
Mundial 2014
 
   

 

Paulo bento deixou de dizer tranquilidade para passar a sofrer desse mal. Pepe não consegue segurar os seus instintos primitivos e se fosse numa final ou depois de quase 90 minutos de jogo ter um comportamento daqueles, passaria a mão ao correr do pelo, a 13 minutos do primeiro jogo do Mundial não. E pior, fazendo ele a falta que faz à selecção no seu lugar. Ter mais dois anos nem sempre quer dizer velhice, mas muitas vezes quer dizer que as botas já deviam estar arrumadas. Os grandes não são sempre os maiores e os pequenos podem claramente fazer a diferença, basta querer, assim muito mesmo. Miguel veloso tem pinta mas não tem pernas para correr. O Varela continua com a mania de nos meter à última hora em qualquer competição. Quando estás bem tens toda uma multidão a correr atrás, fazes merda e ninguém te liga (calha a todos). Nada é impossível e o milagre poderia ter passado apenas por as finalizações todas que conseguimos neste último jogo terem-se concretizado, afinal de contas a Alemanha fez o seu papel e o Boye até nos deu um empurrão. Experimentamos de tudo, jogamos com 10, levamos com cartões amarelos e um vermelho, tivemos em campo o melhor jogador do mundo, que foi também o jogador que mais rematou nesta fase de grupos e por consequência o que mais falhou, apenas um remate deu golo, tivemos duas mãos cheias de lesionados, trocamos tantas vezes de equipa que até os próprios jogadores ficaram confusos da sua posição, trocaram de penteados como quem troca de cuecas, demos oportunidade aos três guarda-redes de jogarem, experimentamos a derrota, o empate e a vitória, trouxemos a mala cheia de golos, pena serem mais os sofridos que os marcados. Fomos ao país irmão mas não falamos a mesma língua.

 

PORTUGAL 2 x 1 Gana - saimos do Mundial em 3º lugar do grupo, não passamos aos oitavos.

26
Jun14

Missão Impossível 5 - Protocolo, Mundial Brasil 2014

Maria

 

Cada um tem o seu Deus, o seu sei lá bem o quê que acredita. A sua fé. Aquilo que nos faz acreditar, ter esperança. E na hora do aperta não venham com tretas reza-se e pede-se pelas alminhas até ao diabo. Milagres acontecem, e se não acreditássemos nisso, íamos desta para melhor sem pestanejar e sem, um dia ou outro, ter acreditado que tudo pode acontecer, até o impossível. A missão de hoje é digna de um novo filme de Tom Cruise - Missão Impossível in Brasil. E podem vir os mauzões, podem vir cada um com as suas armas, podem vir as mazelas, os joelhos esfolados e as bolhas nos pés, podem vir efeitos especiais, o que seja, interessa é um resultado bem rechonchudo de golos da nossa parte e a Alemanha fazer o obséquio de ganhar, a bom ganhar aos States. Nada que seja do outro mundo.

Aqui às 16:45h fecham as portas da empresa, vamos todos fazer um esforcinho, pode ser? Estamos juntos? {#emotions_dlg.portugal}

23
Jun14

Do Mundial, Brasil 2014.

Maria

É precisamente quando me ponho em frente à TV a cantar emocionada o hino de Portugal que tomo consciência que ali começam 90 minutos de sofrimento. Minutos de ansiedade, de dor, de falar alto, bater com a mão na mesa, a perna sempre a tremer e o roer psicológico das unhas. Ali começa um tic tac intermitente na minha cabeça que a cada segundo que passa me dá nos nervos e num calor miudinho que vai aumentando lá dentro. É um tal expulsar de nomes impróprios e de palavras pouco saudáveis para com aqueles que estão ali a representar-nos e muito mais para quem os escolhe. Chega de passar a mão na nuca a dizer está tudo bem, porque na realidade está uma merda. Eles até podem dar o melhor mas o melhor deles não chega. E a culpa é exclusivamente de quem os lá põe. Não é por termos o melhor do mundo que ele tem a obrigação de fazer tudo, não. Mas precisamos de mais. Uma selecção que tem já dez problemas físicos em jogadores não é normal. Algo está mal, muito aliás. Porque depois não sobram muitos, e dos que sobram convenhamos a Era deles já passou. Ontem tivemos uma selecção Americana a fazer entradas de ataque sempre pelo mesmo lado, porque à vista de toda a gente ficou o “não dou mais que isto” do Miguel Veloso. Não corre, não pressiona, não chega lá, não nos interessa. Como entramos em jogo com um Postiga em mau estado para 13 minutos depois sermos forçados a fazer entrar o Éder que devia era ter entrado de início? Como deixamos no banco um William Carvalho? Como é possível repetir erros, atrás de erros, mas os mesmos, é que nem nisso inovamos. Como é possível termos um Bento que faz-me lembrar os políticos, tendo o poder na mão está-se a cagar para ouvir os outros e o que ele quer faz. Mas mais que isso, como é possível termos uma federação que renova com o treinador antes mesmo de pôr à prova as suas capacidades?

Porra, nós adeptos, ligamo-nos à ficha. Saímos do trabalho mais cedo mesmo que isso nos faça perder mais uns euros no final do mês, ou mesmo que tenhamos que repor aquelas horas noutro dia roubando-nos um bocadinho mais do tempo que se passa com a família. Ficamos ali acordados mesmo que daqui a poucas horas o despertador nos faça sair da cama para dar no duro. Selecção, dar no duro topam? Sem massagistas para nos aliviar a dor de costas, sem piscina, ou jacuzzi. Sem empregados que nos façam a papinha toda e sem malucos a gritar o nosso nome, emocionados por nos ver apenas passar. Isto cá dentro dói. Dói a desilusão de ver que podemos mais, que conseguimos mais, que apesar dos pesares as capacidades podem dar para mais, mas não dão.

 

Portugal 2 x 2 E.U.A.

Sobre mim

foto do autor

Espreitem Como eu Blog

Expressões à moda das “tripas” do Porto!

Sigam-me

<>

INSTAGRAM

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sorriso desde 11/02/09

<>

<>

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D