Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

26
Mar17

Só uma coisinha...

Maria

O jogo ontem era da selecção. Da selecção de todos nós. Por acaso vi uma parte do jogo no shopping. Éramos muitos. Não sei,nem me interessa qual o clube de cada um ali sentado. Mas ao primeiro golo do André Silva ou mesmo ao segundo do Ronaldo (Que foram os que vi) o grito foi geral. Éramos, ou melhor somos todos selecção, independentemente do clube pelo qual vibramos. Agora vi as notícias da claque da selecção à chegada à luz. Ouvi inclusive os cânticos. As palavras dirigidas aos mouros. Que tristeza. Eu portista orgulhosa nada tenho a ver com este tipo de reacções. Acho tão estúpido quem não consegue ter sangue para separar as coisas... eu que quando vejo jogos junto à claque dos super dragões estou com eles de alma e coração não consigo entender que não se saiba diferenciar que ontem não era de clubes (deixemos isso para o próximo sábado), era dos maiores, da selecção de todos nós! Ainda há pouco ganhamos o Europeu e eu gritei desejei e abracei os meus amigos, "benficas" também. Era a selecção. Não entendo e acho que não quero entender estas reacções. Eu sou portista. E gosto imenso de futebol. E tão só por isso acho que o futebol merece respeito. Ontem era a selecção. E tudo o que leve a usufruir de estados para atacar outros não deveria nada ter a ver com o espírito de futebol.

Eu fico triste. Porque eu sou portista e não me revejo nestes actos. E se fosse ao contrário também os iria criticar.

07
Nov16

Nos Super o espírito é outro

Maria

 

Gosto mesmo é de pessoas que se escondem atrás de uma máquina qualquer a mandar bitaites do que quer que seja porque acham-se esperts de futebol e que o clube que carregam ao peito é o melhor de todos os tempos e nunca, mas nunca vêem um jogo com olhos de ver mas com o que sentem. É tão fácil para todos, incluindo eu, ver com o coração! Gosto dessas pessoas que quando ouvem alguém ou lêem algo de alguém de outro clube não lhes interessa as palavras no final o que expressam apenas e só é insultos. Gosto ou muito provavelmente não. Gostar de futebol é gostar um bocadinho mais acima disso. É eu ser portista de coração e saber que muitas vezes não jogamos nada e tudo o que escrevem a nosso respeito é a mais pura das verdades. Eu serei sempre Porto. Isso não se discute. Jogue melhor ou pior. Mas para o ser e sentir não preciso de insultar, ofender e não ver outro futebol. À parte do jogo dentro das quatro linhas, existe o maior jogador, os adeptos e ir ver um jogo de futebol é uma experiência que deve ser vivida por gregos e troianos. O estar ali ao vivo é toda uma nova visão das coisas e acabamos por nos afectar por todos os diversos factores inerentes ao jogo. Mas ir ver um jogo nos Super? O espírito é outro (e aqui vale para as claques de outros clubes, que o que interessa falar é a emoção que lá se vive). Há uma adrenalina totalmente diferente e depois não se explica, aquilo sente-se. Mesmo! Já não é a primeira vez que vou para o meio dos Super Dragões ver um jogo, mas nunca num clássico. Ontem tinha a oportunidade de ir para a central, mas com todos os prós e contras num jogo destes, a vontade recaiu em ir para os Super. Ali sente-se a paixão pelo futebol. Nós sabemos que uma ou outra vez podemos não concordar com atitudes das classes, das outras e da nossa, mas que ali há um amor pelo emblema que carregam não se discute. Há garra, lealdade, amor, paixão, canta-se, grita-se Porto sempre, salta-se porque não se é lampião. Vibramos, discutimos, batemos palmas. Não sossegamos. Não somos politicamente correctos, não estamos sentadinhos e não omitimos palavrões. Somos humanos, ali mesmo a ver o nosso maior a jogar. Ali eu vivi um Porto-Benfica como não tenho memória. Com um coração sempre em êxtase com o que acontecia dentro e fora das quatro linhas. Sem infiltrados e com um tom único, a perder ou a vencer, eu SOU PORTO até morrer.

 

Num jogo em que fomos literalmente melhores e maiores, não merecíamos o empate com o golo deles já em descontos. O mérito não é deles. Atribuo antes as culpas não só a Herrera, porque falhas todos cometemos, mas não consigo concordar com a substituição.

Eu quero um treinador que entre para campo sempre com a mesma convicção que eu entrei ontem para o meio dos super, com determinação, com garra, sem medos e arriscar. O Porto tem a mágica dele. Não a queiram tirar.

Porto sempre.

 

Porto - Benfica.jpg

FCPorto 1 x Benfica 1

17
Mai16

Época 2015/2016

Maria

Quem por aqui passa sabe que eu sou uma apaixonada por futebol. No entanto nos últimos tempos nem tenho falado sobre isso. Percebe-se, sou Portista. Com um orgulho enorme e um coração azul gigante. Tenho alma de portista, fé e esperança que aquilo mude e que se sinta lá dentro o bater de um coração à Dragão como se sente tanto cá fora em cada adepto. Foi (mais um) ano mau. Haveria tanto para dizer que sinceramente não me apetece. Há muito que me resignei a pôr o "coração ao largo" nesta época. Mas custa pra carago. Tivesse este Porto jogado à Porto jogo sim, jogo sim. As coisas teriam sido tão diferentes. Não foram. O que eu quero é que este tenha sido um ponto final parágrafo. É mais que necessário. Há tanta coisa para rever. Há tanta coisa para mudar aquando da pergunta "mas onde andas tu [meu] Porto?!".

Resumindo. Cada um com as suas coisas, com as suas vitórias, com as suas derrotas. O que é dos outros, dos outros é.

Ontem um amigo meu apareceu cá no estaminé para dar o ar da sua graça em modo vermelho.

- Tricampeão Maria. Isto deveria ser feriado. Fazerem ainda mais festa. Não tens vontade de mudar para um clube como o Benfica? O Porto já foi Porto. Agora Adeus.

(pois que vibro muito mais com as minhas vitórias, do que com as vitórias de outros devido às nossas derrotas mas...)

- Serei sempre Porto. Não querendo entrar por aí, a vossa sorte foi o Porto não dar luta. Só assim ganharam. Antes do teu clube ser tri, o meu também o foi e penta já agora.

E é isto. Cada um com a sua paixão. Falamos de futebol. A bola é redonda e as possibilidades estão à mão de cada um. Mas vibremos sempre mais com as nossas vitórias do que com as derrotas dos outros, a isso chamo, ser Porto.

Meu Porto, que mostres na próxima época aquilo que sempre me apaixonou. A mística, a garra, a confiança, a luta, o empenho, a atitude, a alma, o dar tudo por tudo de mão ao peito de orgulho. Ser Porto. É isto.

fcp3.jpg

Classificação 2015/2016:

1º Benfica

2º Sporting

3º Porto

13
Fev16

Bamo lá [meu] Porto ♥

Maria

porto.jpg

Confesso, foi talvez o primeiro jogo, clássico, que fui com o coração nas mãos. Sem muita confiança. Sem muita esperança que aquilo corresse bem para o nosso lado. Convenhamos tudo tem andado a correr mal. Cheguei a dizer, que se o Benfica entrasse com confiança e sem medo poderíamos sair de lá bem marcados. Pior, era naquele inferno vermelho. Nada ajuda. Mas precisávamos daqueles três pontos. Sem desculpas.

O jogo começou e eu vi atitude. Bem nem tudo estava perdido. Um Porto com atitude é grande, é ser o que é e mostrá-lo. E era mesmo disso que nós precisávamos. Quando o Benfica marca o golo, cá dentro entrou em ebulição. A ansiedade de ver atitude, mas não ver finalização. De repente o golo do Herrera e o empate mudou tudo. O Maxi a ser vaiado deu força, deu persistência, deu pica para querer fazer mais. O Casillas foi o homem do jogo, sem dúvida. Uma ajuda mais que importante em defesas de estrondo a fazer jus ao ordenado que ganha. Depois veio o segundo golo por Aboubakar e já nada nos pára. Foi uma equipa coesa. Junta no objectivo. Com garra e a meter medo.

Peseiro ainda foi criticado pela escolha que fez para fazer dupla com o Indi no centro da defesa, chamando da equipa B e pela primeira vez, Chidozie. Mas o “puto” esteve bem. Com boas recuperações de bola e passos certeiros para quem se estreia na primeira liga e logo num jogo tão importante.

Foi um jogo que deu uma lufada de ar fresco ao Porto. Porque precisávamos. Porque era mais que importante. Por ser um clássico. Por ser no estádio do adversário. Pela reviravolta.

A força tem que ser essa. Sempre. Bamo lá, Parabéns equipa! 

Benfica 1 x 2 FCPorto

21
Set15

Parabéns [meu] Porto!

Maria

FB_IMG_1442790440787.jpg

Primeiro clássico da época. Um Lopetegui que nunca ganhou ao benfica. Um Máxi que vai enfrentar o rival pelo qual deu a cara tantos anos e ainda não tinha conseguido falar sobre ele e a sua vinda para o Porto. Uma vontade de ganhar este jogo mas estava apreensiva porque há muita novidade no Porto e este jogo precisa sempre de jogadores que tragam a garra e a mística do Porto e nós sabemos que em relação a isso estamos aquém do que já fomos. Dou o mérito ao Benfica porque conseguiu entrar mais forte, mais focado e a querer marcar terreno. Mas depois o Porto evoluiu, foi crescendo, posicionando-se e acreditando que aquilo era para se ganhar. Antes mesmo de marcar o golo já André André merecia ser o homem do jogo, mas com o golo só o evidenciou ainda mais. Fizeram o que tinham que fazer, ganhar os três pontos. Quero também dar os parabéns ao Aboubakar, que em campo por duas situações diferentes revelou fair-play, educação e respeito para com o adversário. Tudo aquilo que deveria ser a atitude de todos os jogadores.

Força meu Porto!

F.C.Porto - 1 x 0 - Benfica

04
Jun15

Jesus no Sporting - a explicação.

Maria

 

" Numa altura de grandes movimentações nas equipas, o Imprensa Falsa sabe que Jorge Jesus tem várias propostas do estrangeiro, mas o treinador quer ficar em Portugal porque já fala quase a língua e seria uma pena mudar de ares logo agora que já tem o português tão afinado.

«Seria um energnomo se depois deste tempo todo fora para outro país com uma línguara diferente, ter de aperender tudo outra vez. Ou quasere tudo», terá explicado o bicampeão."

Daqui

Sobre mim

foto do autor

Espreitem Como eu Blog

Expressões à moda das “tripas” do Porto!

Sigam-me

<>

INSTAGRAM

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sorriso desde 11/02/09

<>

<>

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D