Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

29
Ago19

O querer ser ainda mais que aquilo que se é, tolda-nos...

Maria

Só ontem à noite é que vi a notícia do Ângelo Rodrigues 

 


Primeiro apetece-me reagir como se de um amigo se tratasse. Tipo "meu estupor de merda como te foste meter nessas cenas pá!". Era exactamente isto que eu diria a quem quero bem.

Não condenando totalmente porque todos cometemos erros na vida com as nossas escolhas. E as consequências seremos nós a ter que lidar com elas. Mas ter como consequência o estar ali na corda bamba é do car@lho! Porra. E custa-me, saber que estamos numa era em que a beleza, a perfeição o ser ainda mais que aquilo que se é, tolda-nos e leva-nos a querer sempre um bocadinho mais. Seja para outros ver, seja para nós. Espero que seja só um GRANDE susto. Que este miúdo (que já era bonito antes daquela armadura toda) tem muito para dar ainda.

Mas que seja um abre olhos.

Vai na fé e que te safes dessa! 

29
Mar18

Eu e a maquilhagem

Maria

Ultimamente têm me perguntado "começaste a usar maquilhagem?", "namorado novo?" (WTF?!), "já sabes usar maquilhagem?".

Para terem a noção de como grande parte da minha vida a maquilhagem me passou ao lado. Completamente. E quando não passou, sempre foi um desastre. Que continua a ser.

Não percebo nada de maquilhagem. E sou capaz de perceber mais de nomes técnicos de futebol que propriamente acessórios de maquilhagem. Nunca tive problema com isso porque nunca me senti menos mulher por não adorar maquilhagem e nem perceber patavina.

Comecei nos últimos tempos a usar mais maquilhagem e como já tinha dito vou explicar porquê. Eu não ganho muita cor na cara. Uma cena marada de infância... mas na verdade não sou muito de ganhar cor na cara, mesmo quando fico morena a cara está sempre muito mais branca. E a minha cor normal é pálida. Ou melhor como costumo dizer cor lula deslavada. Sim é mesmo. Agora imaginam quando ando adoentada?! Não queiram. Até me costumam dizer "parece que não tens pinta de sangue rapariga" e inclusive já me sugeriram algumas vezes umas pancadinhas na cara a ver se a mesma reage... adiante. Os últimos tempos a coisa não tem facilitado quanto a andar adoentada. E tudo começou no fim do ano passado. E foi exactamente nessa altura, semanas depois de  dias inteiros fechados em casa a definhar e a bajular esta cor de lula deslavada que surgiu a ideia. Da minha mãe "Oh rapariga põe lá uma corzinha nessa cara que ainda te fazem o funeral antes de morreres". Sim confesso, eu sou daquelas pessoas que ficando adoentada a minha cara é notoriamente o meu cartão de visita. E não engana. A não ser que lhe ponhas uns pozinhos é de bradar aos céus a palidez.

Ora que começou por aí. Mesmo quase sem pachorra. Comecei a pôr uma base, mais uma cor. A voltar a pôr rimel, o risco preto nos olhos e basta. Começou por aí, algo que já fazia muito de quando em vez. Batons nada. Até que, comecei a olhar para os mate como aqueles que eram capazes de me encher as medidas. Vai daí a experimentar. Passei da que não gostava de batom para a que talvez gosto mais dos vermelhos. Tal e qual. Não houve melhor altura para experimentar. Porque aquilo foi quase um acto necessário para não me atirar para a cama cada vez que me via ao espelho pela manhã e uma tentativa de não me fugirem a sete pés.

Nem todos os dias o fiz claro, mas confesso que houve dias complicados enquanto estava adoentada e que a maquilhagem disfarçou - houve dias seguidos de quase directas - não era bonito de se ver. Eu não me sentia bem. Confesso. E posso dizer que isso foi uma ajuda.

Fiquei-lhe com um gosto. No entanto não me senti melhor por o fazer. Mas marcou diferença. O que não quer dizer que não continue um desastre, porque continuo. E continuo a não saber usar mil e dois produtos, a não querer saber porque existe trezentos e quarenta e dois pincéis para pintar um rosto. E continuo a usar vermelho quando me apetece. Continuo a sair sem maquilhagem um dia e no outro quero tudo. Não quero exageros. Mas não quero regras. Quero maquilhar-me no dia a dia e não o fazer quando vou sair. Se assim for o meu apetite assim será. Ou vice-versa. Quero usar dois dias seguidos maquilhagem assim como uma semana esqueço que ela existe. Essa sou eu. Continuo a ser.

Não sou uma fashionblogger muito menos em maquilhagem.  E continuo a dizer - Darem-me uma caixa de maquilhagem é como darem uma caixa de marcadores a um puto. Um autêntico desastre portanto... E mesmo que se faça acompanhar de manual de instruções não melhora a coisa...

 

PS1.: Eu até já vi vídeos. Tipo "passo a passo" e mesmo assim, é como eu dizer que vou ao Porto e afinal chego a Lisboa. Completamente o oposto.

PS2.: Por falar em maquilhagem hoje estou a fazer uma experiência com um batom vermelho mate da Maybelline que comprei para  ver o quanto dura e se marca. Sigam nas stories do instagram.

25
Nov14

Não sou uma fashion blogger, nem de longe nem de perto, muito menos em maquilhagem.

Maria

Um dia destes senti-me uma peça de antiguidade. Fui a uma loja onde trabalha uma amiga. Mal me viu entrar disse que me queria mostrar uma coisa. Lá vem ela com uma revista de produtos de venda por catálogo. Entusiasmadíssima com que eu lhe comprasse alguma coisa. Estava então no balcão a dar uma vista de olhos na revista e digo-lhe eu "sabes comigo nisto não terás muita sorte, não uso nada disto". – "Não?" Pergunta ela.

E eu continuo… não. Não uso praticamente maquilhagem nenhuma. Raríssimo usar. Posso adiantar-te que em casa não tenho uma única caixa de sombras, não tenho batons, não uso, salvo de cieiro e um gloss de século em século. Não tenho anti-olheiras. Não tem blush. Tenho um rímel que com certeza a esta hora deve estar cheio e seco. E tenho um lápis preto que é talvez a única coisa que goste de usar. Uso também de vez em quando base no rosto. Tudo o resto nada. E confesso há muitas coisas a nível de maquilhagem que nem sei para que servem muito menos como aplicar.

E foi nesse preciso momento que sinto a outra colega a revirar a cabeça para ver quem dizia tal barbaridade. E ficamos ali as três em frente ao balcão. Elas com cara de “mas que mulher é esta”, eu a sentir que estava a deitar a bomba.

Não tenho nada contra quem usa. Aliás há mulheres que sabem maquilhar-se muito bem. Quanto a mim, não acho que seja isso que vá fazer de mim mais ou menos mulher.

23
Nov13

Daniela Ruah grávida.

Maria

Sempre achei a Daniela Ruah uma mulher muito bonita e também ela representa bem Portugal lá fora, boa atriz no papel de Kensi, uma agente especial na série Investigação Criminal. Agora grávida ela continua giríssima com uma bela barriguinha.


A atriz esteve presente na festa Hot List da TV Guide Magazine em Hollywood, a sua primeira aparição pública depois do anúncio da gravidez.

18
Abr13

You are more beautiful than you think!

Maria

Nós mulheres, somos muito criticas em relação à nossa beleza. A Dove contratou Gil Zamora, um especialista forense do FBI, para desenhar auto-retratos baseados nas informações que certas mulheres davam de si próprias. Os desenhos eram feitos sem que Gil visse as mulheres, as identidades eram ocultas por uma cortina. Numa segunda fase, Gil pedia para que outras pessoas, que conheceram a mulher em questão, a descrevessem.

Dove, fez uma experiência que comprova algo importante. Obrigatório ver, principalmente vocês MULHERES! Há uma mania de querer atingir um ideal e não valorizar o que somos e isso leva a uma baixa auto-estima.


Sobre mim

foto do autor

Espreitem Como eu Blog

Expressões à moda das “tripas” do Porto!

Sigam-me

<>

INSTAGRAM

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sorriso desde 11/02/09

<>

<>

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D