Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

13
Set21

Maria, o que trouxeste das férias?

Maria

[ A mochila com mais bagagem ]

Já estou a trabalhar há duas semanas e parece que as férias já nem lembram. Queremos voltar com as energias renovadas e em alta mas confesso, mais uma vez até porque tenho a sensação que é muitas vezes assim, voltei cansada e com o ritmo tão acelerado que este ano o trabalho está, nem tenho tido tempo parar respirar em condições. Tanto que um dia destes na minha hora de almoço adormeci. Quando isso me aconteceu? Nunca que me lembre.

IMG-20210829-WA0002.jpg

 

Voltar cansada no meu caso é porque aproveitei ao máximo o que tinha para aproveitar naqueles quinze dias. E o melhor? Aproveitei os meus. Voltamos a estar juntos. No verão, coisa que não acontecia há imenso tempo e foi só óptimo. Passeamos todos juntos. Juntamos ainda mais família. Houve reencontros que há anos e anos não aconteciam. Fomos a sítios que nunca fomos juntos. Rimos muito, abraçamos, visitamos. Comemos melhor. Ficamos até tarde a conversar. Fizemos zero em alguns dias. Mas estivemos juntos. Nada, mesmo nada mais importa. E só por isso foi maravilhoso. 

Estivemos em sítios prometidos (Fátima). Fomos a lugares que não visitávamos há muitos anos mesmo, como São Leonardo da Galafura. Voltamos a lugares de infância como as Pias!

Consegui antes disso, tirar uns dias com amigos. O melhor também? Consegui juntar duas das minhas melhores amigas de infância/escola em férias. Partilhamos casa, rotinas, gargalhadas, jantaradas e conversas. Continuo a dizer que, melhor que fazer novas amizades é conseguir juntar as antigas. Conseguimos. Correu bem. E foram uns dias bem passados.

Conseguir ter amigos que façam parte da nossa bagagem em tantos anos que vamos escrevendo história é raro e muito bom mesmo. Traz-nos a sensação que estamos a fazer alguma coisa bem. Que o que transmitimos tem eco sentido.

Como acho que sempre dei a entender, se tiver os meus perto, sejam família ou amigos que viram família está tudo bem. É o que realmente importa. É o que levamos desta vida. É o melhor que podemos ter, pessoas do bem connosco. No matter what. Eu tenho sorte. Eu sei. E agradeço.

Claro está, também trouxe quilos a mais. Sim dois quilos e meio a mais das férias que vão agora demorar tempos infinitos a desaparecerem, se d-e-s-a-p-a-r-e-c-e-r-e-m!

E não comi a bola de berlim na praia. Juro. E fiz praia, pouca é certo, mas fiz. Mas comi muita coisa boa a compensar! Nem falo da melhor comida do mundo, esmerada por estarmos todos juntos, mas foi cabidela, muito arroz do forno, batatas assadas e carne, muita carne. Postas de bacalhau de nos atirar pro lado. Assados na brasa. Vinho caseiro. Vinho maduro tinto, vinho rosé. Francesinhas. Pizza da boa. Cavacas. Bolo do alto amarelo. Doces (fatias) do Freixo. Ovos moles. Bolos variados. E foi muito isto. Há falta de bola de berlim na praia uma pessoa não fez por menos (que o diga a balança!).

Valeu pelo passeio que foi tão bom quanto os momentos em que estivemos sentados todos na varanda a não fazer nenhum na conversa. Não se esqueçam - o melhor da vida é estar junto. Junto dos que se amam. E está tudo bem e certo ❤🍀

E as vossas férias foram boas?

 

Podem sempre acompanhar todas as novidades pelo Facebook. Ou pelo Instagram - @sorrisoincognito 》

31
Jul21

Feliz aniversário ♡

Maria

Lomogram_2013-08-23_06-17-48-.jpg

 

Tenho saudades daquele abraço que é só teu. De te pegar ao colo. De vibrar com cada gargalhada que dás e que enche as medidas. És tão nós. Tenho-te saudade de dar-te a mão para não caíres. De te melgar com tantos beijos e abraços, de correr contigo, de brincarmos juntos e de ser a palhaça de serviço. 

Como tu estás um crescido. Como a tua voz já mudou, como já deves estar mais alto que eu, porque na última vez que estivemos juntos já estavas quase. Como continuas a ser um menino de tão bom coração,  de bons princípios.  De ser muito amigo dos teus amigos.  De te preocupares com todos à tua volta. Como isso te faz ser tanto na nossa vida e tu nem te dás conta.

Seres um menino do bem é um orgulho e só desejo que esse seja sempre o teu caminho. Que sejas imensamente feliz, que a vida te sorria. Que não percas esse teu sentido de humor e Amor ❤

Mesmo a milhas de distância amo-te milhões.  Mais que ontem e menos que amanhã.  Parabéns meu pikeno. 🎂🎉

13 voltas ao sol 🍀

31 de Julho 

23
Jun21

A vida é um lugar estranho e bom. Mesmo com dias de merda.

Maria

A Douro

 

É impossível não partilhar isto. Não escrever sobre isto. Não dizer duas ou três coisas que preciso.

Ainda que, não saiba o que dizer. Como o dizer. Ou se quero sentir o que vou sentir ao escrever. Mas partilhar em palavras aquilo que sinto sempre foi a minha melhor versão.

Perdi há duas semanas, uma das melhores pessoas da minha vida.

Do meu crescimento. Do meu sangue. Daquelas que partilhavam o mesmo lema de sorrir, todos os dias "no matter what". Daqueles que me ensinou que a criança dentro de nós é preciso mantê-la para bem da nossa [in]sanidade. Daqueles que me faziam sorrir quase todos os dias, ainda que há distância com as parvoíces que me enviava e que era constante no seu estado de boa disposição. Sempre pronto a ajudar. Sentido de família. Cheio de vida e onde estivesse não deixava ninguém indiferente. Com uma facilidade em fazer amigos em qualquer lado. Sempre na tanga a dar-nos aquela dificuldade em perceber se era "agora" que estava a falar a sério. A ver o copo sempre a transbordar.

[ Dá saudade. Dos encontros que já tínhamos meio definidos para juntar os estarolas. Dá saudade a cada fotografia. Dá saudade a cada canto da vossa casa. Dá saudade ao olhar para os miúdos. Para os teus pais. Dá aquele aperto, daquela mistura de saudade e de ainda estarMOS a tentar acreditar que aconteceu.

Há uma semana vi-te a ultima vez na despedida e por entre as lágrimas só me apeteceu dizer-te "vá deixa-te de tangas levanta-te daí". Porque tu eras assim. Os encontros de família não vão ser mais os mesmos. De todo.

Porque há dias de merda. e o dia em que partiste foi definitivamente um dia de merda. Sem tentar perceber o que pode explicar o inexplicável é tentar aceitar. 

Cada um sente a perda de alguém de diferentes formas. Nem todos nos tocam da mesma maneira e isso nunca se impõe. É simplesmente  sentido e verdadeiro o que cada um é na nossa vida.

O fugaz e inesperado, o que surge sem aviso prévio é ainda mais difícil. Os dias passam a dor não tem diminuído e o facto de muitas vezes não se conseguir exteriorizar coisas é ainda mais difícil. Dizemos sempre que o tempo ajuda. Mas o tempo aumenta a dor, as perguntas e o difícil que é não há nada a fazer. 

Entre o luto, os silêncios, as noites, as lágrimas, as recordações faz eco a tua gargalhada, a tua sempre grande e efusiva gargalhada. "Oh prima Oh prima" fica-me para sempre cá dentro. Muito mais nestes dias de merda que as tuas mensagens já não entram para me fazer soltar aquela gargalhada enquanto dizia "só tu!" ]

Há dias em que a Vida nos prova que é uma grande filha da puta. Que é injusta. Que leva os melhores de entre nós demasiado cedo.

 dia 9 foi um desses dias.

E eu só quero que estejas em paz ❤

 

 

Podem sempre acompanhar todas as novidades pelo Facebook. Ou pelo Instagram - @sorrisoincognito 》

18
Mai21

É o amor que nos salva. Tantas vezes.

Maria

 

Não é muito habitual e fácil ver um homem, despojado de tudo, numa hora difícil a falar de Amor. 

A falar de amor que dói na mesma proporção que [-lhe] despoletou o coração ao melhor bater.

Não é fácil ver um homem, que normalmente tem as luzes da ribalta viradas para si, tê-las agora a darem-lhe a luz num momento sem brilho, sem sorrisos, sem grande sentido.

Não é fácil ver um homem, que traz um pouco de todos nós que quisemos assistir à sua entrevista, que nos mostra a dor de perder um amor e toca-nos a todos, acredito. Uns porque já passaram infelizmente pelo mesmo, outros pelo medo que todos temos que nos toque semelhante.

Não é fácil ver um homem a desabafar perante milhares as consequências da perda de um amor. E nós sabemos que na nossa caminhada, quando sofremos deixamos de ser aquilo que éramos em algum momento e refugiamos-nos - cada um com o seu tempo - em alguém diferente. Em que abusamos de vícios talvez, em que descemos lá baixo à solidão, ao não querer estar com alguém, ao não partilhar afectividade, ao não aceitar o depois, ao não conseguir ter o discernimento de não fazer ricochete da nossa dor - para com quem por norma está mais perto.

Não é fácil ver um Pai falar da perda trágica e repentina de uma filha [que por sinal vê um momento tão íntimo e familiar partilhado por milhares de pessoas e escarrapachado em cada lugar à mercê do melhor e do pior que se pode dizer de tal].

Ouvi com bastante atenção as palavras do Tony, assim como as palavras do Manuel Luís. E acho que ninguém teria feito aquela entrevista melhor que ele mesmo. Porque só uma pessoa sensível e respeitosa conseguiria fazer aquelas perguntas àquele homem ainda magoado a tentar reencontrar-se. Recompor-se. Reerguer-se. Visivelmente afectado. Cabisbaixo. Olhar triste. Magoado. Abatido. Lágrimas nos olhos a cada recordar. 5 meses depois - diferente. 

Não consigo sequer imaginar a dor. Não ouso. Não consigo sequer pôr-me naquele lugar. Não consigo sequer querer dar-lhe respostas. Mas encontro-lhe o amor. O muito amor pela filha que perdeu de vista. O muito amor pelos que o ajudam todos os dias a ser melhor pessoa seguindo em frente. O muito amor que quer partilhar do que a filha lhe deixou. O muito amor em querer encontrar mais sentido. O amor em querer continuar os sonhos da Sara, agora através da associação "Sara Carreira" e ajudar outros sonhos de outras crianças. O amor de querer cantar para ela. O amor em querer fazer música e cantar. E música é amor.

Desse amor maior - Que nos salva tantas vezes.

O abraço do Goucha é um bocadinho nosso, de quem teve a oportunidade de ouvir esta partilha de tanto amor num momento difícil e íntimo. Amor. Muito AMOR nesse coração  ❤

03
Mai21

Todos os dias são dias da Mãe

Maria

Ontem foi o dia da Mãe no calendário, mas todos os dias o são.

Amo de coração a minha e não me sendo cliché - Ela é a melhor Mãe do Mundo.

Dia da Mãe

 

Nunca ninguém me verá aos olhos dela. Nem nunca ninguém me fará sentir o que sinto quando ela me olha. Parece que se precisar de alguma coisa, são aqueles olhos que me acalmam. 

Ensinou-me das melhores coisas do mundo. Sorrir sempre. E continua a ensinar-me que todos os dias são dias de luta e que o melhor é enfrenta-los com um sorriso. Que tem que se ser positiva porque depois se verá, o que tiver que ser será. Continua a ensinar-me que é bom manter contactos. Que a família é importante. Que não precisamos de andar aos abraços mas é preciso saber se está tudo bem com o outro. Que quando alguém tem alguma coisa, todos juntos fazem a diferença. E que não devemos esquecer ninguém. Mesmo que, por vezes tenhamos sentido que alguém se esqueceu de nós...

Continua a dar-me lições de vida todos os dias. A ter a paciência que ainda me falta para muitas situações. A querer chegar a todo o lado e a olhar sempre primeiro para os outros. Tem um coração onde cabe tudo. 

Queria ser-lhe sempre melhor, mas sei que também falho. Queria poder dar-lhe mais, mas às vezes não dá. Queria olha-la com os olhos de Eu - Mãe, mas ainda não consegui. E sei que ela seria a melhor avó dos meus filhos. 

Às vezes as pessoas tocam em feridas que nem sabem. E há dias em que aquele colo de Mãe ainda continua a ser o único porto de abrigo. E o melhor.

Amo-te Mami. Que a vida te sorria.

Um beijinho a todas as mães. Àquelas que o sabem ser. Àquelas que o gostariam de ser. Àquelas que o são de coração. Àquelas que continuam a tentar. Àquelas que se orgulham em sê-lo.

IMG_20210502_140043_626.jpg

 

Um beijinho especial à minha Mãe ♥ para quem ontem fiz este bolinho cheio de amor!

02
Mar21

Que nunca se confine o AMOR

Maria

IMG_20210302_115623_949.jpg

 

Há um ano ainda davamos dois beijinhos a cumprimentar pessoas. Ainda davamos abraços sentidos nos reencontros. Na necessidade de colos. Na proteção dos nossos. Ainda demonstravamos AMOR de outras formas.

Longe de imaginar o que aí vinha.

Que se confinem as pessoas, os beijinhos, os abraços mas que nunca se confine o AMOR ❤

22
Fev21

Coisas que aprendi com relações falhadas

Maria

Todos temos relações falhadas. Uns mais que outros. Mas há sempre uma que falhou. De mais ou menos tempo, mas que em algum momento nos foi importante. Aprendemos com elas? Sempre! Mas nem sempre nos apercebemos logo da lição a tirar dali. Seja quem for que tenha falhado e seja quem for que a tenha dado como terminada.

[imagem retirada da internet]

 

  •  Vamos amar sempre muito aquela pessoa até todo o sempre - só que não.

na verdade quando estamos apaixonados, quando estamos numa relação e quando já amamos aquela pessoa, achamos que é para sempre. Às vezes não é, outras tantas mesmo deixando de se estar juntos o amor fica (pelo menos até alguém preencher um cantinho do que ficou).

  •  vai haver um momento, com outro alguém, que nos vai remeter a um outro momento passado no que falhou.

Pode não fazer mossa, mas vai lembrar.

  • Há um som de alerta que tem que estar pronto a tocar a qualquer momento e tu foge!

Sim. Na verdade se esse som soar foge, mas foge mesmo e nem tentes arranjar desculpas para o que quer que seja. Há coisas que não têm desculpa. E se aceitas que te agridam verbalmente, emocionalmente, psicologicamente ou fisicamente estás a cair num fosso que ficará para sempre aberto. Por muito entulho que lhe queiras pôr de forma a esquecer... não dá! Foge.

  • devemos ser minimalistas nesse sentido e deslargar tudo o que nos leva aquela relação.

Ou então arrumar numa "gaveta" em que só tenhamos acesso se realmente quisermos ter acesso e não uma que se anda a esbarrar dia sim, dia sim. Isso não vale. É jogo sujo com nós mesmos.

  • as redes sociais são um dano colateral irreversível.

Isto do irreversível é como quem diz, uma vez na internet para sempre na internet. Há pessoas que partilham tudo e mais alguma coisa que na volta há gente que muda mais vezes de fotografias com alguém que eu a mudar a roupa do armário na troca de estação. E isso não é bonito. É assim, cada qual faz o que quiser com quem quiser, é a minha opinião. Mas.. andar cá a pôr fotos e a tirar é aquela base... mais vale pensar duas vezes antes de partilhar.

  • "Vou-te excluir do meu orkut" já dizia a música e na verdade é o melhor.

vamos sempre espreitar, "ficar à espera" de novidades, vamos reagir internamente ao que vamos dar de caras e isso, isso é passado e passado é lá trás. Ninguém quer ler palavras soltas ao vento para outro alguém que antes eram para nós, certo? Mas se a amizade boa ficou, onde se consegue separar as águas... isso são outros quinhentos.

  • acreditamos que não vamos voltar a ser felizes no Amor.

na verdade pode muito bem acontecer, é a vida. Mas as probabilidades de voltar a acontecer são do tamanho do nosso optimismo e no "deixa andar" estando abertos a... por isso o luto é necessário. E vamos andar a chafurdar na lama... Mas nada de encarnar a escuridão nos dias. Longe disso porque energias negativas atraem energias negativas (xô xô).

  • nunca voltar aos sítios onde já fomos felizes - o tanas.

devemos voltar sim onde quisermos se o lugar for mesmo importante para nós. Porque podemos voltar a ser felizes ali, sozinhos ou acompanhados. Há lugares que podem fazer-nos lembrar alguém, mas.. isso é só um pormenor, que não deve ser maior que a vontade de ir algum lugar que gostamos mesmo.

  • aprendemos com os erros.

e isso quer dizer que não voltamos a errar? Não, muito pelo contrário. Mas de certeza que alguma coisa aprendemos com aquela cabeçada.

  • dois olhares sobre a mesma coisa não vão sentir o mesmo nem tampouco tirar a mesma conclusão.

é a vida, se até no futebol conseguimos olhar para o mesmo lance e interpreta-lo cada um à sua maneira, muitas vezes claro está, puxando a brasa para a sua sardinha, num relacionamento a coisa não é assim tão diferente quando são duas pessoas, com diferentes pontos de vista, diferentes emoções, valores e atitudes. O bom é encontrar alguém que te ajude a suportar essa diferença e a contorná-la. Mas é por isso que às vezes as coisas falham ali mesmo em frente a um qualquer obstáculo.

  • O problema não és tu, sou eu!

Balebas. Balelas.

 

Podem sempre acompanhar todas as novidades pelo Facebook. Ou pelo Instagram - @sorrisoincognito 》

 ▪ Texto em destaque no SapoBlogs e na página do @SAPO

24
Dez20

Feliz Natal!

Maria

0001-14777868546_20201224_012826_0000.png

 

Nestes tempos mais controversos em que até podemos achar que isto está do avesso... Desejo a todos um Feliz Natal, com o melhor possível, com muita saúde, alegria e com um sapatinho repleto de sorrisos. E muito AM♡R!

Obrigada por estarem por aqui e pelo carinho que sempre me dão. 

Esta é a altura ideal para estarem com quem vos faz feliz. Mais ou menos fisicamente presentes com todos os cuidados necessários a que nos temos habituado, mas sejam presentes. Liguem muito. E que nossa senhora das videochamadas nos aguente!!

Desembrulhem o vosso coração mais que qualquer presente. E estejam presentes! É mesmo o que é importante. 

Tenham sempre o coração no devido lugar dando valor ao que realmente é de valor. ♡

Boas festas! 🎅🎄

Sigam-me em:

Facebook: SorrisoIncógnito l Blog
Instagram: https://www.instagram.com/sorrisoincognito

21
Dez20

Há impossíveis, nós sabemos que os há. E "está tudo bem"

Maria

IMG_20201221_101818_060.jpg

 

Nós sabemos que é um cliché dizer "não há impossíveis " porque na verdade Nós sabemos que os há ( e "está tudo bem"), mas queremos de alguma maneira acreditar sempre que conseguimos ultrapassa-los e sermos mais que isso. Que havemos de conseguir contornar a coisa. Que temos esperança nem que seja em última instância num milagre. E eles acontecem. Às vezes. Nas vezes que não acontecem... temos mesmo que fazer valer a pena sem esses impossíveis que não conseguimos inverter.
Na verdade podemos não conseguir que as coisas sejam feitas como amamos fazer, mas... temos que as amar da maneira que são feitas. Mesmo que o nosso coração não esteja em pleno, que seja em pleno que consigamos arranjar o melhor sorriso para estes dias ❤

11
Dez20

O amor é um lugar estranho. E fofido!

Maria

IMG_20201211_092734_345.jpg

às vezes temos mesmo que parar e puxar pela razão e olhar

ver o sentido

perceber que se calhar o caminho não é aquele

na verdade, pode não existir ali um só, um nós

e percebemos que não éramos um, éramos dois, cheios de caminhos para percorrer e metas para atingir diferentes, logo sozinhos...

perceber que o caminho não será junto é difícil

mas olhar sem o coração às vezes é mesmo preciso para não toldar a realidade aos nossos olhos

será sempre difícil, mas [um dia] vais conseguir olhar para trás e perceber

sem mágoa

que é o que tinha de ser!

e está tudo certo [ ♥ ]

Sobre mim

foto do autor

Espreitem Como eu Blog

Expressões à moda das “tripas” do Porto!

Sigam-me

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub