Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

08
Mai19

Venham de lá as chibatadas! # 15

Maria

 

Aqui me confesso... eu nunca vi a "Guerra dos Tronos"!

A propósito ontem de uma publicação que fiz no facebook fiquei a saber que há mais bichos raros como eu por aí. Mas poucos.

Ontem falava-se por essa Internet fora de um copo e eu de início não percebi tal reboliço, só depois dei conta que afinal tratava-se nada mais nada menos que da "Guerra dos Tronos" e um dos seus episódios.

Pasmem-se, eu faço parte daquelas, não dez mas pouco mais, pessoas que não seguem, nunca viram e pouco sei do que se trata.

Mais algum bicho raro  por aí?

14
Nov18

Sem filtros

Maria

Sem filtros

 

Chega uma hora que pouco importa. Pouco importa se tens isto ou aquilo.

Pouco importa se não ligares ao que tens mesmo ao lado quando tudo falta. Que és tu e pouco mais

Um facebook com tantos "amigos" que já não te conseguem enviar convites de amizade, um instagram com "k" de seguidores, Esses que marcam presença no mesmo sítio e nem se conhecem. Mas "são" amigos nas redes sociais.

Quando na realidade, contas pelos dedos de uma mão, aqueles que vão lá estar quando precisares. Ou mesmo quando não precisares.

Na verdade estamos numa era em que construimos imagens para os outros e esquecemo-nos de a construir à nossa imagem (muitas vezes!).

Nem sempre está sol. Nem sempre sorrimos. Nem sempre todos os pensamentos são positivos. Nem sempre a nossa juba é bonita e ao acordar, valha-nos deus, na maior parte das vezes não queremos que ninguém nos veja.

Mas há sempre uma foto anterior que está top e é essa que nós vamos partilhar.

Nem sempre estamos boa onda e nem sempre nos rodeamos de pessoas boa onda. Nem sempre à nossa volta há filtros para nos proteger das coisas menos boas e podermos absorver só o melhor. Às vezes não há planos. Para que as coisas sigam um caminho melhor, quando na maior parte das vezes só arriscamos sem antever qual será mesmo o melhor caminho. Nem sempre lidamos bem com os erros. Não encontramos todas as respostas. Não conseguimos ultrapassar todas as linhas travessas que nos abalroam. Mas não somos os únicos. Acontece a todos.

Esquecemo-nos tantas vezes de nós. Não é por partilhar muito ou pouco, mas por partilhar a pensar se vão gostar ou não do que se partilha. Esquecemo-nos de partilhar o que realmente gostamos. Ninguém partilha um franguinho de churrasco quando um prato de sushi está nas visualizações mais chamativas. Mesmo que «ah gostas de sushi? Mais ou menos...» "tá beeem!".

E nós gajas, em "TPM alerta" pouco publicamos e em modo muito, muito selectivo, porque se fossemos a publicar sentindo a verdadeira essência da coisa, 1/3 "desamigava-nos", porque nós sabemos que somos um pouco insuportáveis nesse estado de alerta. Hormonas.

Na verdade devemos olhar mesmo mais para o nosso umbigo. E não é pensar que o mundo gira à volta dele, mas que a nossa vida gira e só isso importa. No final, é mesmo o que importa - o nós - eu, o meu corpo e a minha mente. Aquela sintonia. O estar bem connosco mesmo. Com as nossas vibrações, a nossa energia. Os nossos sorrisos e as nossas cicatrizes. Aceitar-nos. Muito mais que tentar que nos aceitem. Termos a iniciativa de não ir pelo que os outros dizem, pelas modas só porque sim, pelos grupos, pelas tendências. Não apostarmos em ser aquilo que não somos. Querer o nosso bem. Vingar a nossa vontade. Lutar por ser feliz. Seguir a diferença se assim foi o que S-E-N-T-I-M-O-S.

Ahh e os outros não importam? Claro que sim. Depois de mim tudo importa, e esse tudo corresponde a tudo o resto que me acrescenta. A família, os amigos, os bons amigos, as minhas pessoas, as que me vão chegando. Tudo o que acrescenta. Inteiros. Mas esses que estão lá quando realmente o resto falha conhecem-nos. Há mesmo aqueles que nos conhecem tão bem quanto nós e há ainda aqueles que parece que nos conhecem melhor que nós mesmos. Esses gostam do nosso humor assim como das nossas birras, gostam dos nossos sorrisos porque já nos viram as lágrimas, gostam da nossa companhia porque quando não estamos, sentem-nos a falta.

Esses que nos conhecem até de pijama com o cabelo despenteado, o verniz descascado e a cara por lavar. Com as meias polares por cima das calças. Com o cheiro a fumo depois de estarmos à lareira. Com cara de zombie quando estamos adoentados. Sem filtros. Mas com aquele sorriso nosso. Que sempre é bom para partilhar.

Sem filtros. Viver sem filtros é bom. É só experimentar.

18
Set18

Sexismo. Machismo. Feminismo.

Maria

Hoje em dia por conta da luta de igualdade de direitos há muito deturpar de situações e de expressões que não fazem as pessoas olhar com olhos de ver para a situação em si.

A descriminação existe. Existe o machismo. Existe o feminismo. Existe o racismo.

Assim como existe a má educação. A falta de civismo. A falta de respeito pelo próximo. A frustração.

Tudo isto são bombas em constante manuseamento e prestes a dar o booom literalmente.

São pontos de vistas completamente diferentes que chocam.

Muitas vezes tiram a razão a quem a tem. Porque lá está, quando estamos convictos da nossa opinião e confrontados com algo que não acreditamos, por todos os astros alinhados ou não, somos contra.

E já vi guerras começarem por menos.

Vamos lá atinar numa coisa. Deixemos-nos de levar tudo ao exagero e tentemos analisar as questões sem nos envolvermos pelo que acreditamos.

A mais recente polémica, do texto também ele polémico de alguém na Capazes que escreveu "Se és mulher mantém-te Serena!".

Eu gosto da plataforma da Capazes. Já escrevi lá. O que não quer dizer que concorde com todas as crónicas que lá vão parar. De longe. 

Esta então foi, a meu ver, um autêntico disparate.

Por muito feministas que sejamos, por muita luta que queiramos ter em busca da IGUALDADE de direitos. Não podemos, em caso algum, fazer-nos rever desses direitos em atitudes de má educação, mau perder, frustração, desrespeito para com o outro. Que foi nitidamente o caso da Serena para com o jogo, para com o adversário, nomeadamente para com o árbitro, que pelo pouco que percebo de Ténis, fez o que lhe competia. O texto sim é que foi triste. Começando logo pela opinião de que o árbitro quis ser o protagonista do jogo...

Não consigo ainda mais perceber, como uma plataforma como a Capazes, em cada comentário que foi sendo feito não concordando com o texto, respondeu com um excerto do mesmo texto que em nada, nada tinha a ver com o que realmente ali aconteceu.

Não foi uma situação de racismo nem de machismo nem de sexismo. Foi uma pessoa que está habituada a vencer que errou, foi punida e respondeu da pior maneira possível. Resmungou, levantou o dedo ao árbitro, foi mal educada e ainda deitou a raquete ao chão numa de o mandar para lá de Bagdá (bem sabemos).

Se o texto fosse sobre parabenizar a adversária da Serena, que levou com uma menina mimada a não querer descer do trono e a levar um "espectáculo" todo para ela ofuscando injustamente a verdadeira campeã, quando a outra tenista merecia todo o brilho do espectáculo para si. Serena também lhe faltou ao respeito com toda aquela atitude espalhafatosa, lamentável e injusta.

Não consigo perceber como, ao querer lutar contra a desigualdade de género se deixem deturpar com outro tipo de situações que nada tem a ver.

Neste caso. Eu nunca me "manterei Serena". A sê-lo, cortem-me os pulsos, não quero que me ponham num pedestal porque sou gaja, mal educada, frustrada, má perdedora e a fazer birras como se tivesse quatro anos e não me deram aquela boneca que eu tanto queria.

Poupem-me. Eu sou feminista no querer que a igualdade se dê. E não no querer acima do que quer que seja, dizer que sou feminista e apoiar atitudes de mulheres que também erram. Em grande.

Antes que venham as chibatadas do lado de quem concordou com o texto, tenho a explicar que, a Serena pode ser uma activista feminista, mas associarem aquele acto, daquela situação, a sermos todas Serenas é descabido. D-e-s-c-a-b-i-d-o.

11
Jul18

Hala Juventus

Maria

E o melhor do Mundo foi-se.

 

FB_IMG_1531267028014.jpg

 

Grande capa do jornal Marca. 

Será sempre o melhor do mundo. Para os que o amam e os que o odeiam. Para os que lhe reconhecem o mérito e para os que serão sempre do contra. Para os que o vêem como orgulho Português ou para os que acham que nunca é suficiente ser Português. Para os que o aplaudem pelo feito e para os que não aguentam cada vez que ele é notícia. 

Parabéns Cristiano e que sejas o melhor da Juventus.

Só  fui Real Madrid porque lá estiveste agora sou Juventus. É fácil.  Enquanto grande jogador de futebol não tenho porque não sentir orgulho no orgulho que tens de afirmar de onde vens. No quanto te dedicas e esforças. Para te superares todos os dias e dares o melhor em campo.

E sim Real Madrid que saibas que não terás outro igual. A legenda dos 451 golos foi-se. E vais perceber que lhe devias ter dado o devido valor. 

Eu vi um Santiago Bernabéu a assobiar o seu próprio "filho" assim como vi adeptos da Juventus a aplaudir Ronaldo quando este fez um dos melhores golos da sua carreira, aquele inesquecível pontapé de bicicleta à própria da Juventus.

É a diferença. 

Felicidades Ronaldo. 👏👏👏

20
Jun18

«É inexplicável»

Maria

 [ Foto daqui]

Poderia ser eu a dizer, mas foi o Fernando Santos perante esta nossa vitória tirada a ferros, ou à pesca, ou com dedinho com estrela da sorte. Sei lá. Mas não foi pelo nosso jogo. Nem de longe nem de perto.

Não foi fácil e foi um "fosga-se carvalho de um raio" o tempo todo. Um corre corre para a casa-de-banho em jeito de incontinência urinária, fruto daquele nervozinho típico destes jogos.

Mas na verdade? A esperança esteve lá, mesmo quando deram cinco minutos de compensação e vi naquilo uma eternidade para o sufoco que estávamos a passar.

Mas o que conta são os três pontos não é verdade?

Isso e o trabalho do mister feito. Perceber o que aconteceu. O que correu muito mal. As substituições. E os titulares. Eu já não vou falar de um Quaresma no banco porque por aquele ciganito "tudo" mas o André Silva (que marcou nove golos em dez jogo de apuramento para o Mundial) no banco vale mais que um Guedes em jogo dois jogos sem fazer uma exibição para tal (só porque fez um jogo espectacular no último particular antes do mundial)? Poderíamos ter feito a primeira substituição logo na primeira parte quando cedo se percebeu que ali havia falhas. O João Mário a titular depois do Bruno Fernandes ter estado bem em campo frente a Espanha e que não fez nada de mais ao substituí-lo. Hoje não mostrou o porquê de ter sido merecedor de ser titular. Bernardo Silva esteve além daquilo que é. Assim meio à nora em campo e o Raphael Guerreiro esteve mal em muitas situações. Nada típico dele também. O Fonte falhou imensas vezes a defesa

Valeu-nos o São Ronaldo, marcou o golo, fez assistência, recuperou a meio campo, e ajudou na defesa. Mas ainda lhe pedem mais?! Está certo.

Valeu-nos também o São Patrício que hoje teve todo um jogo à volta dele e da sua baliza que defendeu com unhas e dentes, e pernas e mãos e garra e atitude de Campeão Europeu.

E eu até mudei o horário de trabalho só para ver descansada a selecção. Que de descansada não teve nada. Também inexplicável para uma mulher, certo?   :)

O que interessa é que está ganho. Agora é pensar no próximo.

 

Mundial 2018 (Rússia) - PORTUGAL 1 x 0 Marrocos (2º jogo fase de grupos)

20
Jun18

Mundial 2018

Maria

 

Em dia de jogo parece que não consigo assimilar mais nada.

Acordei a pensar no jogo. Vim a ouvir a Comercial no carro a ouvir falar do jogo. Chego ao trabalho fala-se do jogo.

Arranjo tudo para começar a trabalhar e só penso no jogo. 

As bandeiras estão prontas. 

Estou ansiosa. Quero ver e vibrar com eles. Que façam um bom jogo. Que sejam onze dentro de campo a dar tudo por todos nós que torcemos cá fora.

Às 13 horas todos a assistir e a mandar boas energias para a nossa selecção. Já falta pouco para, mais uma vez, ouvir o nosso hino emocionada e querer que cada um daqueles [nosso] onze dêem o melhor de si em campo.

"Não te esqueças, se do outro lado tiveres onze canhões apontados a ti, lembra-te que tens muito mais que onze milhões a marchar contigo"

Força PORTUGAL  

15
Jun18

Mundial 2018! "Eles não sabem, nem sonham, que o sonho comanda a vida"!

Maria

 [ Vejam o vídeo e como não ficar com ciscos nos olhos? Obrigada Guilherme Cabral mais uma vez ]

 

É hoje, é hoje que nos começa o MUNDIAL 2018.

A caminhada começa agora. Que a emoção nos transborde as veias, que a garra, a força, a coragem e a luta esteja sempre em cada um do jogadores que entrarão em campo para defender as cores da nossa selecção.

Depois da abertura do Mundial ontem, é hoje que Portugal entra em campo pela primeira vez. Mais logo às 19horas contra Espanha temos o nosso ponto de partida para ver na RTP.

Estejamos nós também com eles. A bandeira já está no sítio de costume, vou ver cada jogo, emocionar-me como sempre, cantar o nosso hino embebecida de mão ao peito e torcer em cada minuto de jogo português. Quero muito viver mais este Mundial.

Há dois anos contra todos e todas as probabilidades vocês conquistaram a Europa é normal que agora queiramos ajudar-vos a conquistar o Mundo!

Que a caminhada seja a mais longa possível e mais saborosa.

"Não te esqueças, se do outro lado tiveres onze canhões apontados a ti, lembra-te que tens muito mais que onze milhões a marchar contigo"

Força PORTUGAL  

16
Mai18

Quando se banaliza uma paixão.

Maria

 

Eu era sempre das últimas a sair daquele recreio já ao fim da tarde depois de me sujar toda a jogar futebol e cheia de arranhões. Eu, a Maria rapaz de sempre que só estava bem era a jogar futebol naquele campo de terra em que com quatro pedras maiores fazias as duas balizas medidas pelos nossos próprios passos aldrabados. Quando fui para o ciclo a coisa não foi diferente e já eu tinha uma paixão desmedida por jogar. Queria fazer parte de todos os torneios e não foi fácil me integrar em equipas porque não havia equipas femininas, mas já no liceu tive a sorte de ter um professor que curiosamente se tornou treinador de futebol, que me compreendia a paixão e ajudou-me a integrar equipas masculinas em torneios de escola. Até que fora da escola consegui mais tarde integrar numa equipa amadora e começar a "competir". Tudo me apaixonava desde o nervoso miudinho antes de entrar em campo, ao público, à emoção te ter a bola, de fazer golos, de tentar uma vitória. Até ao dia que tive que deixar. Deixei o futebol mas não deixei a paixão por ele. E clubes à parte. Gosto mesmo de ver grandes jogos de futebol. E continuo a ser aquela mulher, Maria rapaz que troca muitas saídas para ficar a "sofazar" e a assistir a um bom jogo de futebol. Claro que os da minha equipa são para se ver sempre!

Aprendi com tudo isto, que o futebol é um desporto de emoções mistas. E infelizmente não falo apenas de quando se ganha ou quando se perde. Falo de casos de violência. Aquilo que nunca, NUNCA, devia haver em torno de um desporto, em torno de jogos de futebol que é para ser vivido dentro de campo e sentido fora dele com o impacto de melhorar e apoiar o espírito jogado dentro das quatro linhas. Impensável então é aquilo que aconteceu em Alvalade. Umas criaturas em grupo que ao que tudo indica são "adeptos" do Sporting conseguirem entrar dentro do balneário dos jogadores e a torto e a direito despacharem a brutalidade de uma força sem inteligência envolta em cobardia sobre os jogadores, o treinador, a equipa técnica e as próprias instalações..

Aprendi também com isto, que naquela altura em que chegava a casa com os joelhos esfolados de ter caído enquanto jogava estava longe de imaginar que fosse possível os grandes jogadores pudessem chegar a casa, agredidos por gente que não podem ser adeptos. Adeptos não é isto. Não é. E aqui percebo porque é que o meus pais enquanto puderam não me deixavam ir ao futebol e incutiram-me até que aquilo não é para crianças. «Quando dá para o torto... é a torto e a direito.» Agora pensa.

A instituição também não é isto. Clubes à parte, porque sou adepta do Porto, sempre fui, sempre serei, mas com dois dedos de testa nego-me a compactuar com atitudes medonhas que merecem toda a minha repugnância perante tal acontecimento. Qualquer pessoa que goste de futebol não poderá entender o que ali se passou. Por isso, quem o fez, não pode ser adepto do desporto que é o futebol. Não se trata de ser quem são, trata-se de repudiar qualquer acto de violência, de monstruosidade, de agressão para com o outro ou outros. Sejam eles quem forem. Nada, mas NADA mesmo justifica violência e destruição. E isto tira qualquer brilho do futebol por muito que se goste. E quem gosta disto, não me venha com tretas, não gosta de futebol.

É de lmentar tudo o que isto envolve. Estou triste e estupefacta. E a preferir que ouvesse mais joelhos esfolados pelos tombos em campo. Há valores dos quais nunca se deve abdicar. 

Nós, que temos em ombros o título de Campeões Europeus não merecemos isto. O futebol Português não merece isto. O Sporting instituição também não. Devolvam o Sporting aos Sportinguistas. Eles merecem. O futebol Português merece. Nós merecemos não assistir a situações destas.

10
Abr17

Queres ver que vou virar fashion blogger?

Maria

There's one Skyr in the house!

20170410_134151.jpg

 

Não sei se isso é bom se é mau. Ainda não provei nenhum. Mas depois de todo um xururu em volta dos esgotadíssimos quaseimpossiveisdeencontrar Skyr vou provar um. Eu juro que não fiz fila num qualquer Lidl perto de mim. Não espezinhei ninguém e muito menos andei à batatada com alguém por um só que seja. Na verdade, depois de eu, #MariaTexuga ser a ultima pessoa a saber do que se travavam os tão falados Skyr, alguém ofereceu-me um para provar.

Até estou excitada só de pensar na hora do lanche!

Sobre mim

foto do autor

Expressões à moda das “tripas” do Porto!

Espreitem Como eu Blog

Sigam-me

<>

INSTAGRAM

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sorriso desde 11/02/09

<>

<>

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D