Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

01
Ago14

O desaparecer...

Maria

Alguém sair da tua vida é um corte para o qual nunca estamos preparados, seja a avó que parte deste mundo, seja o melhor amigo que parte para fora, as vidas desencontram-se e nunca mais comunicam, seja um pai ou uma mãe, um filho ou um irmão, um padrinho ou um tio que nos morre, seja uma amizade que parecia eterna que nos atraiçoe, seja uma relação amorosa que termine. Estas pessoas desaparecem-nos. Em todos os casos, o vazio é o que nos fica. E não acho que alguém pode preencher aquele vazio, pode é aconchegar esse vazio de maneira a que ele não seja (tão) sentido. Aquelas pessoas que foram tão nossas, tão das nossas rotinas, do nosso dia-a-dia, das nossas mãos e das nossas casas. Essas pessoas vão, desaparecem e deixam o rasto, as pegadas, as feridas, as marcas em nós. Nós somos feitos disso mesmo, dessa parte de um passado que todos temos e que a cada segundo muda. Todos temos um, ele faz parte de nós e dele fazem parte as pessoas que passaram, mesmo as que não ficaram. E é sobre esse desaparecer, desse lado físico que nada substitui que o nosso psicológico fica afectado. Não mais sentamos na beira da cama da avó que nos pega na mão e diz “Que neta linda eu tenho”. Não mais marcamos café naquela esplanada para conversas e gargalhadas que tanto era banal acontecer com esses amigos. Não mais sentimos o abraço daquele amor que nos abraçou a vida algures. Não mais é muito tempo, mas esse é o tempo que nos é dado quando alguém desaparece-nos. E desaparecer é sempre tão mau. Tão doloroso. Tão nosso que ninguém percebe até “um desaparecer” lhes bater à porta e a dor ser quase insuportável. E não precisam desaparecer para outro mundo, basta apenas desaparecerem do nosso mundo... Todos podemos controlar a dor, excepto aquele que a sente e é bem verdade.

Sobre mim

foto do autor

Espreitem Como eu Blog

Expressões à moda das “tripas” do Porto!

Sigam-me

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D