Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

10
Dez14

Eu, Dezembro e a Rua de Santa Catarina.

Maria

Assim como quase tradição, no dia 8 de Dezembro sempre vou passear pela Rua Santa Catarina no Porto. Quase já nem se pensa noutra coisa. Momentos em família. Vou ver as lojas, corro tudo, btw não comprei nada. Nadinha mesmo. Não sou assim tão esquisita mas não vi nada que me despertou o interesse. Achei tanta coisa rasca, sem noção, fora de tempo. A sério. Vim desiludida. E um vestidinho? Nem vê-lo. O que eu gostei mais? A confusão. E eu nem gosto de confusões. Mas a rua cheia de gente. As músicas. As tunas a cantar cânticos que entoam rua abaixo. Os estrangeiros com os mapas em mão a olhar em volta. A cara embevecida das pessoas perante aquele cenário. As senhoras a vender castanhas assadas. O algodão doce e até o cheiro enjoativo das pipocas. As luzinhas e os enfeites. Os meninos giros da Seaside (isto não é só no natal mas pronto). O senhor a fazer bolas de sabão gigantes. O palhaço com as suas peripécias e os balões. As estátuas vivas. Os portuenses a falarem alto com aquele sotaque. O senhor do café Turista que não nos conhece de lado nenhum, mas que sempre que lá vamos nos cumprimenta como se nos conhecesse há séculos. As vendedoras do bolhão a falarem entre si. E o senhor à porta, vestido à FCP a dizer repetidamente “somos os maiores, bib’Ó PORTO”. Os vendedores ambulantes de produtos em mão que com um sorriso rasgado dizem “oh princesa num queres uns óculos de marca ou um relógio? Cara linda num queres? Anda ber”. Aquele “tu cá, tu lá” só deles. Típico. Depois desci à Avenida dos Aliados. Outra confusão. Muito frio, muita gente. Muita criança. O mercado de Natal ali instalado a abarrotar. Filas enormes (e isto já não me atrai). Passo e ando. A árvore de Natal. Vários efeitos sonoros. Muitas luzes e mais música. Os sorrisos rasgados por entre os cachecóis e os gorros. É isto. Vale a pena. Muito. Perdi-me tanto com os efeitos, com as sensações que não tirei uma única fotografia. Vale o que trouxe na memória. E vem-se preenchida. Faltaram os baloiços do ano passado. Biba o Porto. E o espírito de Natal. Seja ele qual for.

Sobre mim

foto do autor

Espreitem Como eu Blog

Expressões à moda das “tripas” do Porto!

Sigam-me

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sorriso desde 11/02/09

<>

<>

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D