Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

13
Set19

Desafio de escrita dos pássaros #1

Maria

» Problemas, só problemas! «

desafio passaros.JPG

 

O telefone tocou. Era uma mensagem: amanhã às 19 horas dar sangue. "Amanhã não posso" pensou.

No dia seguinte, na rádio, as notícias informam que no ano anterior a taxa de desistência dos dadores de medula quando são contactados aumentou. Ana absorveu aquela mensagem, também ela dadora de medula, e sentiu como que um aviso, uma chamada de consciência para os problemas que pode causar quando um dador, que são sempre os mais certos, não aparecem para fazer a sua dádiva.

O dia corria cheio de trabalho, atrasos nas reuniões. Cargas por fazer. Material por conferir. Mas aquela notícia não lhe saía do pensamento e achou que não ir à chamada para a doação, seria um problema na sua consciência a ter que resolver.

As horas passavam, a papelada amontoava mas ela já só pensava em sair a tempo. Era sexta-feira, o stress acumulado de uma semana em cheio estava a ganhar terreno, sendo quase dezanove horas e estando ela a cerca de vinte quilómetros do centro de recolha começou a sentir que ia falhar na sua missão.

Não desistiu! Passava pouco das 19 horas quando, atrapalhada, bateu à porta do centro na tentativa ainda de se sentir útil e fazer algo em prol de outros. "Sempre a tempo" ouviu e pensara que o maior problema do dia estava resolvido.

Ali, sentada à mesa após a doação a saborear o bolo de laranja e o sumo que lhe ofereceram para ganhar energias, o telefone toca. Do outro lado da chamada a mãe avisa que a tia se sentiu mal e fora para o hospital. O encontro seria lá.

Chegada ao hospital as notícias eram escassas e o tempo de espera foi caótico. Naquela sala de espera fria, vazia de tanto, num frenesim de entra e sai de pessoas.

Ali estava ela a sentir-se sozinha, sentada à espera, cansada do dia atarefado que teve e a pensar no quanto correu para fazer valer a pena, enquanto as dúvidas sobressaltam-na.

Há uma senhora que a questiona:

Estou aqui à espera que a minha filha me venha buscar. Estive a levar uma transfusão de sangue, estou com uma anemia. E você?

- Eu estou à espera de familiares, estão lá dentro em observação - respondeu a Ana.

E o seu braço?

- Ah, hoje fui doar sangue (...) há coisas do caraças. 

19 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Espreitem Como eu Blog

Expressões à moda das “tripas” do Porto!

Sigam-me

<>

INSTAGRAM

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sorriso desde 11/02/09

<>

<>

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D