Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

30
Set19

Depilação a laser

Maria

Fiz ontem a minha segunda sessão de depilação a laser. Depois da primeira há um mês ter sido bem dolorosa e me ter apanhado de surpresa, visto que não sabia bem para o que ia. A de ontem foi relativamente melhor, normal visto que já senti a queda de alguns pelos logo após a primeira sessão e se não tens pêlo é normal que não vá doer tanto, mas.... dói. Ainda assim dói.

Sei lá bem se é do ser morena, do ter mais ou menos pêlo. Do ser pêlo mais forte ou não. Do estar mais sensível. Ou da celulite... O raio que os parta mas na verdade dói para tutu.

E quem diz que aquilo continua a ser indolor... ide pró car@lhinho sim?

27
Set19

Desafio de escrita dos pássaros #3

Maria

» Uma aventura/momento que te tenha marcado «

desafio passaros.JPG

 

Fazia vinte anos. Jantarada com amigos. Encontro num bar para beber um copo com outros. A noite já ia longa. A minha boleia ia embora. Mas eu, ainda na ideia "a noite é uma criança", vontade de ir, zero. Até que, apareceu ele. O meu ex namorado. Por entre conversa, o namorado da minha amiga diz-lhe que íamos embora apesar de eu preferir ficar. 

- Mas se queres ficar eu dou-te boleia. Vou estar ali com uns amigos. Se quiseres é na boa! Depois quando quiseres ir embora só dizer - disse-me o meu ex.

- Boa! Pode ser! - respondi com certo entusiasmo.

As coisas tinham acabado entre nós, mas nem tudo acabou... Andávamos na fase do larga, não larga, deslarga, agarra. Acho que era mais ou menos isso. Muitos anos de amizade e ele era das melhores pessoas que conheci na vida. Foi confuso.

Ali ficamos nós. Perdidos na noite com amigos. Comuns. De tantos anos.

Lembro-me, dancei muito. E no bar onde tinha amigos bebi uns copos. A mais.

Mas sentia-me a pessoa mais segura do mundo. Ele estava ali comigo. E apesar de já não ser meu namorado, continuava a ser dos melhores amigos. Daqueles que confiava até de olhos fechados.

Continuei na pista até sentir que já não dava mais. A festa fora grande. Estava ali a pisar o risco. Já tinha bebido além da conta.  Era hora de pensar em ir embora. De braço dado, saímos dali.

Antes de seguir caminho, paramos ali nas bombas e ele foi buscar-me uma água com gás. Saí cá fora para apanhar ar, beber um pouco de água e fumar um cigarro enquanto conversávamos. Eu continuava a rir muito e ele a segurar na minha mão. Juntava ali o tentar segurar-me para eu não cair ao querer dar-me literalmente a mão.

Por entre conversa da treta e daquele nervoso de não querer tocar no assunto "nós"... lembro-me de lhe ter pedido, à parva, "deixa-me fumar um charro". Ele (que mais que ninguém sabia que eu nunca o tinha feito) prontíssimo respondeu, "tudo bem mas pede-me quando estiveres sóbria!".

Não me lembro bem se naquele momento senti a maior vergonha do mundo, mas sei que, ali a partir daquele momento o amei ainda mais.

Dei-lhe um beijo sentido, abracei-o e sussurrou-me ao ouvido "vamos embora".

Vejam outros textos meus para este desafio aqui.

24
Set19

Faceweek*

Maria

Há mais de um mês que não há faceweek e já precisam disso porque sei que muitos gostam de ver as minhas fotografias mal amanhadas de looks tão simples quanto banais e coisas que tais (ahah). Mas continua a ser assim por aqui... e ali no instagram. Tudo muito terra à terra.

E com as fotografias do desafio que fiz em Agosto também optei por não partilhar tanto esta rubrica.

IMG_20190917_115616.jpg

IMG_20190917_115750.jpg

IMG_20190923_132220.jpg

 

Ficam agora com alguns looks usados desde então. Já com uma cor diferente como o pós férias, mas que, neste momento já voltava a umas férias para o tom não ir embora e voltar aquela cor lula deslavada (que está quase). Mas adiante.

Partilho com vocês que, não há peças de roupa novas apenas o que estrei foram as sapatilhas das adidas que foram a mais recente aquisição. E em alguns looks podem ver peças que este ano tinham deixado de servir. Tal como comentei aqui, em Junho, quando fiz a mudança do guarda-roupa de verão, constatei que a maior parte de roupa de verão do ano passado, por exemplo, não servia. E foi aí que me senti mal (pelo facto de gostar da roupa que tinha e não ia conseguir usá-la). E resolvi ter o foco e ir na mudança porque prometi que tinha que vestir essa roupa.

Cumpri. Dos looks acima, o vestido preto, os calções brancos, um dos calções pretos, as calças brancas, o body preto, a blusa florida, as calças cinza e pasmem-se as calças de ganga (essas não vestia há dois anos, usei-as a ultima vez que fui à Madeira) voltaram a servir. E bem. Sem ser a rebentar pelas costuras ou mesmo a não poder respirar.

Espero que tenham gostado dos looks.

Quanto às caminhadas, nunca mais fiz. Agosto foi para esquecer e o início de Setembro também. Fui ontem fazer uma, mas nesse ponto falhei à séria. Não faltei a nenhuma aula/treino mas precisava de ter mais, que uma por semana não faz milagres.

IMG_20190920_214247_035.jpg

O pormenor da ultima manicure feita! Verniz que adoro usar no verão!

Podem sempre acompanhar todas as novidades: 

23
Set19

Do Outono que não há em mim!

Maria

Não. Continuo a não gostar nada da ideia de acabar o verão. Eu sempre disse que sou muito mais verão!

Não gosto de ter que me despedir do verão. Não gosto da descida das temperaturas. Os dias mais castanhos e frios. Não gosto do acordar de manhã sem saber o que vestir porque o tempo anda maluco, ora faz sol, ora frio. De manhã e noite está mesmo fresco e durante o dia um calor bom e aquilo não dá para alinhar o sistema cá dentro e muito menos a vestimenta. Não gosto dos dias pequenos e como já se notam! Não gosto de ter que mudar novamente o armário para as roupas pesadas (basicamente não gosto de ter que arrumar o armário, quando mais tiro parece que mais cheio fica e na indecisão não me apetece tirar nada). E aquilo com os brancos e os coloridos fica tão mais giro. Não gosto de ter que voltar às meias, aos sapatos e botas e botins. Só de pensar em enclausurar os pezitos por mais uns meses já me custa. Pensar em enfiar já os meus pés em meias é sufocar um pouco mais a minha tiróide. Não quero nem ouvir falar na mudança de horário porque detesto o horário de inverno! Sim eu sei que estamos a falar do outono, mas na verdade daqui a um mês começa o horário de inverno com um anoitecer às seis da tarde isto se não chover porque senão temos daquelas tardes que às três já estamos no lusco fusco. Oh não sou mesmo nada disso.

Não. Não fico histérica com as primeiras chuvas e se me lerem "já estava farta do verão" cortem-me os pulsos porque certezinha algo não vai nada bem. Nada mesmo.

Aquele cheiro a terra molhada até gosto, mas dispensava na boa a puder fazer com que o verão se prolongasse.

Nunca fui "castanhos" por mais que a moda nos empurre para lá. Nem cinzentos. Não gosto dos pés gelados. Voltar aos jeans e aos casacos é inevitável. E eu sou tão feliz de calções, havaianas e ombros ao léu.

Eu sou tão, mas tão mais verão! 

IMG_20190923_132945.jpg

IMG_20190923_133900.jpg

 

E este verão foi muito bom. E venha lá o que tiver que ser, mas continuo a ser muito mais verão e a não encontrar outono em mim ☆

20
Set19

Desafio de escrita dos pássaros #2

Maria

» O amor e um estalo «

desafio passaros.JPG

 

Rita, de férias na Nazaré, cruzou-se com Clara que não via há uma década. Ambas surpreendidas, deram um caloroso abraço por aquele reencontro depois de perderem contacto durante tanto tempo.

- Pareces-me bem, que sorriso bom  e esses miúdos são teus filhos? - perguntou Rita admirada.

- Sim. São o meu tudo na vida.

- São teus filhos e do...

- Não! - respondeu imediatamente Clara sem deixar sequer que a Rita terminasse a pergunta. - Estou feliz. Sou feliz. Encontrei alguém que amo e me ama também. Consegui finalmente perceber o que é Amor.

Rita ficou imensamente feliz com aquelas palavras. Vezes sem conta perguntava-se como estaria Clara que desaparecera do mundo delas sem deixar rasto, depois de episódios que marcaram o fim da adolescência de ambas.

Há cerca de dez anos, num jantar de aniversário, estava o grupo de amigos em frente ao restaurante à espera uns dos outros. E chegou ela, Clara a miúda mais gira do grupo com Pedro, o namorado, também ele giro mas, o playboy da zona. Ela vinha como sempre, gira e produzida com um vestido preto justo evidenciando as suas curvas. Os elogios não se fizeram esperar...

Quando finalmente se preparavam para entrar no restaurante, Pedro deu a mão a Clara, disse que se esquecera de algo em casa para ela lhe fazer companhia até lá, mas que voltavam já. E foram.

Demoraram quase uma hora, até que Clara surge abraçada por Pedro, notoriamente abatida e com os olhos de quem esteve a chorar e para espanto de todos de calças e um top básico.

- Clara que te aconteceu, não me digas que foi o Pedro que te obrigou a vestir calças? - perguntou Rui, num tom de brincadeira, já com umas cervejas a mais e nitidamente no gozo.

- Não, claro que não - sorriu timidamente Clara, ainda agarrada a Pedro. - Era o que faltava! - rematou.

Quando finalmente se encontraram cá fora, Rita apressadamente a questionou se ele lhe tinha batido.

- Não Rita! Foi só uma discussão, mas nem tem nada a ver.

- Tu sabes que podes contar comigo para tudo e eu sei que não me estás a contar a verdade.

- Rita (...) foi só um estalo. E eu sei que foi no calor da discussão. Foi a primeira vez. Eu sei. Ele ama-me. E eu também.

- Será que também te amas, Clara? 

Vejam outros textos meus para este desafio aqui.

18
Set19

Dúvidas existenciais! #19

Maria

Isto é tudo muito bonito mas...

O verão está quase passado e em breve andamos ali dentro de roupa e mais roupa e enrolados em duas mantas e corpicho nem vê-lo. O desafio da dieta #barrisalisa2020 está a correr mais ou menos mal  mas a minha dúvida é. Aborto a coisa e começo só lá para Julho do próximo ano, ou tenho que fazer todo um outono e inverno a passar frio por não consumir calorias assim mesmo à fartazana ali entre a mesa e o sofá?

Estou a começar a panicar pelo meu futuro (e da minha "dieta").

16
Set19

Nova Colecção Escapeshoes

Maria

Nós queremos que o verão se prolongue para todo o sempre, mas na verdade os dias mais frescos estão quase, quase aí.

Com isso é inevitável não pôr o olho nas novas colecções.

Na Escapeshoes podemos espreitar as tendências de Outono Inverno 2019 que já começaram a chegar.

Para não ser uma mudança já tão radical, temos desde as sabrinas Melissa, que existem em mais cores e noutros modelos, assim como as sapatilhas Cubanas que me apaixonei à primeira vista.

3.JPG

 

Mas já podemos encontrar muitas novidades em botins, que são o meu calçado de preferência para a próxima estação. Bem e que novidades giras!

Estes botins de salto Cubanas (giros, digam lá) ou mesmo os pretos da Xti com o modelo raso ou de salto. Assim como os botins Carmela (em baixo, castanhos) que existem também em preto e são em camurça.

IMG_20190910_150052.jpg

 

Se ainda estão numa de verão e calor, o site ainda tem muitas promoções que vão dos 20% aos 80%. Por isso na EscapeShoes também podem comprar calçado online barato.

13
Set19

Desafio de escrita dos pássaros #1

Maria

» Problemas, só problemas! «

desafio passaros.JPG

 

O telefone tocou. Era uma mensagem: amanhã às 19 horas dar sangue. "Amanhã não posso" pensou.

No dia seguinte, na rádio, as notícias informam que no ano anterior a taxa de desistência dos dadores de medula quando são contactados aumentou. Ana absorveu aquela mensagem, também ela dadora de medula, e sentiu como que um aviso, uma chamada de consciência para os problemas que pode causar quando um dador, que são sempre os mais certos, não aparecem para fazer a sua dádiva.

O dia corria cheio de trabalho, atrasos nas reuniões. Cargas por fazer. Material por conferir. Mas aquela notícia não lhe saía do pensamento e achou que não ir à chamada para a doação, seria um problema na sua consciência a ter que resolver.

As horas passavam, a papelada amontoava mas ela já só pensava em sair a tempo. Era sexta-feira, o stress acumulado de uma semana em cheio estava a ganhar terreno, sendo quase dezanove horas e estando ela a cerca de vinte quilómetros do centro de recolha começou a sentir que ia falhar na sua missão.

Não desistiu! Passava pouco das 19 horas quando, atrapalhada, bateu à porta do centro na tentativa ainda de se sentir útil e fazer algo em prol de outros. "Sempre a tempo" ouviu e pensara que o maior problema do dia estava resolvido.

Ali, sentada à mesa após a doação a saborear o bolo de laranja e o sumo que lhe ofereceram para ganhar energias, o telefone toca. Do outro lado da chamada a mãe avisa que a tia se sentiu mal e fora para o hospital. O encontro seria lá.

Chegada ao hospital as notícias eram escassas e o tempo de espera foi caótico. Naquela sala de espera fria, vazia de tanto, num frenesim de entra e sai de pessoas.

Ali estava ela a sentir-se sozinha, sentada à espera, cansada do dia atarefado que teve e a pensar no quanto correu para fazer valer a pena, enquanto as dúvidas sobressaltam-na.

Há uma senhora que a questiona:

Estou aqui à espera que a minha filha me venha buscar. Estive a levar uma transfusão de sangue, estou com uma anemia. E você?

- Eu estou à espera de familiares, estão lá dentro em observação - respondeu a Ana.

E o seu braço?

- Ah, hoje fui doar sangue (...) há coisas do caraças. 

Pág. 1/2

Sobre mim

foto do autor

Espreitem Como eu Blog

Expressões à moda das “tripas” do Porto!

Sigam-me

<>

INSTAGRAM

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sorriso desde 11/02/09

<>

<>

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D