Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

04
Jun21

Desafio de escrita dos pássaros 3.0 #3

Tema 3: - Não aguento mais contigo! - afirmou, enquanto o atirava para longe.

Maria

 

Domingo de manhã bem cedo, ainda meia a dormir mas há hora combinada lá estávamos.  Prontinhas para mais um treino eu e a Mariana. Uma corrida de dez quilómetros. Pela fresca, se bem que mesmo cedo a temperatura de verão já se fazia sentir. Ambas de calções e mangas cavas, pala na cabeça, bolsa na cintura, sapatilhas e smart watch em modo on.

Na verdade andamos nisto há cerca de meio ano. Sem falhas nos dias a que nos comprometemos.  Sempre juntas para uma dar apoio à outra. Semana após semana a analisar treinos mas os resultados não têm sido os pretendidos, confesso. Falo por mim uma pessoa parece que quanto mais faz mais a balança nos vira as costas!

Naquele dia, talvez por cansaço e também por termos madrugado a um domingo, fomos o treino a falar disso mesmo. Treinos e resultados. Logo um tanto ao quanto desanimadas.

A Mariana resmungava por perder menos calorias que as que devia. Eu incentivei que mais cedo ou mais tarde os resultados vão aparecer e também podemos aumentar os treinos. O tempo e as metas.

- E comer? - disse-me em tom de desilusão - o mínimo possível Maria, parece que engordo só de respirar! 

Deixa-te de coisas Mariana, é impressão tua, tens menos volume e isso vai acabar por refletir no peso. Pelo menos assim espero.

E assim que fizemos os dez quilómetros demos o treino como terminado. E já estávamos ambas com melhor disposição, prontas para aproveitar bem o resto do domingo depois de um bom banho até  que vejo a Mariana a olhar para o relógio e a resmungar por causa das calorias gastas:

- não aguento mais contigo!  - afirmou,  enquanto o atirava para longe.

Tem lá calma contigo Mariana. É mesmo isso que queres? O smartwatch não tem culpa e vais lembrar-te disso no fim do gelado logo à tarde - disse enquanto soltava uma risada.

- tens razão - disse-me por entre os dentes enquanto ia apanhar o relógio - é só porque quero comer logo um gelado sem peso na consciência!

Uma mulher sofre!!

:)

[desafio da passarada]

31
Mai21

Calçado de Verão!

Maria

E finalmente por aqui, um bocadinho abaixo do Pólo Norte, chegou o bom tempo e este fim-de-semana além de ter ido pintar as unhas dos pés foi dia de resgatar o calçado de verão. E a velha máxima do "tanta roupa e nada para vestir" encaixa  perfeitamente no calçado! Tenho que pôr o olho nuns modelitos para o meu verão, o calor está por aí e dei conta que preciso urgentemente de qualquer coisa para calçar adequado a esta subida das temperaturas. 

Ora tenho andado a espreitar aqui a @Escapeshoes e confesso que os meus olhos continuam sempre a fugir para sapatilhas, mas eu também gosto de sandálias e é precisamente isso que me interessa comprar e o que mais falta tenho.

Olhando para as sandálias, ajudem-me lá a decidir por quais poderia optar.

0001-2119239860_20210530_215220_0000.png

1 _ 2 _ 3 _ 4 _ 5 _ 6

Assim à primeira vista, mesmo com modelos tão diferentes, qualquer uma destas sugestões faria-me feliz, certezinha, como preferidas talvez as rosa, se bem que as de plataforma são sempre confortáveis e dão aqueles centímetros extra,  mas as rasas ficam tão bem nos pés... continuo indecisa!

E vocês, qual a que vos fica mais no olho e escolheriam?

PUB

28
Mai21

Do tentar manter o foco

Maria

Partilhei por aqui que foi com a ajuda do smartwatch novo que voltei ao foco. E a aplicação em modo ON no telemóvel para me lembrar todos os dias. Já que não voltei a aulas e muito menos a fazer exercício em casa, pelo menos que tenha encontrado aqui algum tipo de motivação.

IMG_20210528_115048_465.jpg

 

Em Março fiz 75kms em caminhadas em Abril fiz 83.86 kms em caminhadas de treino gravado num total de 6014 calorias perdidas nesses treinos.

Os treinos são condicionados pelo tempo, claro está, como disse anteriormente, ainda só faço essas caminhadas ao fim-de-semana e se o tempo estiver propício para as fazer senão não dá. No entanto o balanço continua a ser positivo. O foco continua a ser os 10kms por caminhada no menor tempo possível face ao trajecto e à dificuldade do mesmo. Que vou tentando variar para a motivação ser outra. 

Nesta altura o que não ajuda, é que próximo, não tenho sítios específicos e bons para as caminhadas, muitas vezes é na estrada, ou caminhos alternativos perto, mas há o problema das limpezas dos terrenos, das valetas, dos caminhos. Desde que comecei a fazer as caminhadas ali nos fins de Fevereiro para esta altura, é impressionante o quanto cresceu o "mato" nos caminhos que faço. O que não me deixa de todo confortável porque chega a ser perigoso e já há caminhos que riscamos de percursos alternativos porque é impossível conjugar a nossa segurança em fazer as caminhadas. É disso que na aldeia sinto mais falta. A necessidade de haver percursos pedonais em segurança para quem quer fazer este tipo de caminhadas/corridas. E há muita gente agora nesta altura nas estradas.

E aquilo que muitas vezes me perguntam - e peso, perdes a caminhar?

É assim, muito sinceramente, no meu caso, em que basicamente a alimentação não mudou assim tanto, só evito comer em tanta quantidade, juntando ao exercício, a resposta é para já não...mas, por enquanto na balança não noto nada de especial, como já tinha referido. Desde que comecei posso dizer que perdi 1Kg e nós sabemos o que é 1Kg na balança, tão depressa se perde como se ganha. Agora importa dizer que também me dizem: "Estás mais magra". É verdade, sinto-o. Devia ter feito medições no início, mas não fiz. Noto na roupa. A roupa que já tinha, fica mais confortável. Mais folgada. Sinto-me muito menos inchada. E acredito que isso é um efeito do exercício, mesmo que a (cabrita da) balança me faça um manguito e não colabore. Já vos aconteceu?

Continuo com a mesma motivação. E a aplicação sempre ON. Partilhem comigo o que usam para vos motivar :)

Podem sempre acompanhar todas as novidades pelo Facebook. Ou pelo Instagram - @sorrisoincognito 》

25
Mai21

Faceweek*

Maria

Para "começar" a semana, vamos lá voltar a esta "rubrica" que ficou perdida no tempo.

Parece que passei todo um Inverno sem fazer um único post desta rubrica. Inacreditável como esta pandemia nos vira do avesso e uma pessoa até perde a noção do tempo. No ultimo post ainda se passeava por aí com roupa à lá fresca. E por incrível que possa parecer desde aquele dia não pus um pé num shopping. É verdade não vou a um shopping desde Setembro do ano passado e parece que já foi no século passado. E pode parecer fútil mas sim tenho saudades de laurear a pevide a ver montras e modas. E mais, baixando a pobre que há em mim, também tenho saudades de ir à Primark pois claro - que se não foi desta que abriu loja online, não abrirá mais.

Agora vou partilhar com vocês alguns dos últimos looks que usei e que mais gostei:

IMG_20210524_005445.jpg

O macacão verde é a única peça mais recente. Comprei online na @Lefties é super confortável e dá para usar sem nada por dentro, eu usei com uma t-shirt.

IMG_20210524_010042.jpg

Dos looks que mais gostei de usar, com temperaturas mais agradáveis, também conseguimos andar com conjuntos mais agradáveis e eu consigo fugir um pouco do preto que tanto uso e gosto, confesso.

O blazer às riscas é uma peça que adoro, um achado na altura na @New Yorker. E o vermelho queria muito comprar um em preto igual. Este foi da @pimkie e gosto mesmo muito dele no todo, incluindo a cor.

IMG_20210524_010501.jpg

Aqui podem ver que abusei mais do preto. Nada que seja novidade também! A blusa preta do ultimo conjunto foi uma peça também mais recente, comprada numa loja online de roupa.

Ao ver as fotos constato que não só não compro roupa há algum tempo como também não vou à cabeleireira pelo mesmo tempo,mais coisa menos coisa e esta juba continua incontrolável. Ainda tive a sorte de aí pelo meio destes sete meses o meu compadre cortou-me as pontas do cabelo só para dar um toque ali ao caos que estava.

IMG_20210525_153840.jpg

Partilho também com vocês algumas manicures que usei. A laranja foi a da semana passada e o verniz é muito mais giro ao vivo!

E é isto, por aqui #umbocadinhoabaixodoPóloNorte continua-se sem filtros:

IMG_20210521_221318_237.jpg

Podem sempre acompanhar todas as novidades pelo Facebook. Ou pelo Instagram - @sorrisoincognito 》

21
Mai21

Desafio de escrita dos pássaros 3.0 #2

Tema 2: Afinal havia outro... Fogão.

Maria

 

A viagem tinha sido longa e com tantas paragens para fotografar e conhecer cada cantinho, acabamos por chegar já bem tarde ao lugar onde íamos passar o fim-de-semana.

Tínhamos acabado de acordar naquela natureza tão boa mas o tempo não estava o mesmo que no dia anterior. De todo. Estava meio farrusco e decidimos que íamos fazer um bolo. Bolo de chocolate - digo eu - para ser um bom pequeno-almoço, sem horários a cumprir e sem regras, excepto ser feliz.

Perdidos enquanto seguíamos a receita do bolo de chocolate, farinha para aqui e para acolá, açúcar na ponta do nariz - aqueles beijos que ainda se tornaram mais doces - digo eu - olha esquecemos de pré-aquecer o forno...

Vamos a ligar e nada. Nem sim nem sopas, o forno tinha morrido, nada de sinal dele. Nem o fogão estava a funcionar. O micro-ondas dava sinal, mas de resto mais nada.

- Fazemos um bolo de caneca no micro-ondas? Atirou ele enquanto ria da minha cara.

- Olha agora com a receita pronta não dá!

E entre gargalhadas, acabamos  por comer a massa do bolo que estava uma delícia. Quem não gosta de raspar uma massa de bolo? - pergunto eu enquanto ele me olhava com aquele olhar fofo, sentados no sofá em frente à varanda de vidro que nos deslumbrava com a vista desafogada tão verde e apaixonante na montanha. Estávamos ali a apreciar só o momento. Aquele silêncio como se nos tivéssemos perdido algures onde o gps não chega, mas com todas as certezas de que aquele era o lugar certo para estar.

Antes mesmo de as dores de barriga não serem só de tanto rir ele reparou: Temos ali um bilhete em cima da mesa, já viste?

Pegamos no bilhete e era da Joana, a nossa amiga e dona da casa da montanha, um bilhete de boas vindas, mas como chegamos bem tarde nem tínhamos reparado e em que dizia:

"Amigos, aproveitem a estadia e desculpem qualquer coisa que não esteja do vosso jeito. PS.: A cozinha ainda foi mudada à pouco e tive problemas com a placa e o forno. Caso  precisem na dispensa têm outro fogão... a gás.  Sejam felizes!"

Não acredito... um fogão a gás e que dá para usar a fornalha!! Cadê a massa do bolo?

:)

[desafio da passarada]

18
Mai21

É o amor que nos salva. Tantas vezes.

Maria

 

Não é muito habitual e fácil ver um homem, despojado de tudo, numa hora difícil a falar de Amor. 

A falar de amor que dói na mesma proporção que [-lhe] despoletou o coração ao melhor bater.

Não é fácil ver um homem, que normalmente tem as luzes da ribalta viradas para si, tê-las agora a darem-lhe a luz num momento sem brilho, sem sorrisos, sem grande sentido.

Não é fácil ver um homem, que traz um pouco de todos nós que quisemos assistir à sua entrevista, que nos mostra a dor de perder um amor e toca-nos a todos, acredito. Uns porque já passaram infelizmente pelo mesmo, outros pelo medo que todos temos que nos toque semelhante.

Não é fácil ver um homem a desabafar perante milhares as consequências da perda de um amor. E nós sabemos que na nossa caminhada, quando sofremos deixamos de ser aquilo que éramos em algum momento e refugiamos-nos - cada um com o seu tempo - em alguém diferente. Em que abusamos de vícios talvez, em que descemos lá baixo à solidão, ao não querer estar com alguém, ao não partilhar afectividade, ao não aceitar o depois, ao não conseguir ter o discernimento de não fazer ricochete da nossa dor - para com quem por norma está mais perto.

Não é fácil ver um Pai falar da perda trágica e repentina de uma filha [que por sinal vê um momento tão íntimo e familiar partilhado por milhares de pessoas e escarrapachado em cada lugar à mercê do melhor e do pior que se pode dizer de tal].

Ouvi com bastante atenção as palavras do Tony, assim como as palavras do Manuel Luís. E acho que ninguém teria feito aquela entrevista melhor que ele mesmo. Porque só uma pessoa sensível e respeitosa conseguiria fazer aquelas perguntas àquele homem ainda magoado a tentar reencontrar-se. Recompor-se. Reerguer-se. Visivelmente afectado. Cabisbaixo. Olhar triste. Magoado. Abatido. Lágrimas nos olhos a cada recordar. 5 meses depois - diferente. 

Não consigo sequer imaginar a dor. Não ouso. Não consigo sequer pôr-me naquele lugar. Não consigo sequer querer dar-lhe respostas. Mas encontro-lhe o amor. O muito amor pela filha que perdeu de vista. O muito amor pelos que o ajudam todos os dias a ser melhor pessoa seguindo em frente. O muito amor que quer partilhar do que a filha lhe deixou. O muito amor em querer encontrar mais sentido. O amor em querer continuar os sonhos da Sara, agora através da associação "Sara Carreira" e ajudar outros sonhos de outras crianças. O amor de querer cantar para ela. O amor em querer fazer música e cantar. E música é amor.

Desse amor maior - Que nos salva tantas vezes.

O abraço do Goucha é um bocadinho nosso, de quem teve a oportunidade de ouvir esta partilha de tanto amor num momento difícil e íntimo. Amor. Muito AMOR nesse coração  ❤

18
Mai21

Há pessoas saudade ❤

Maria

Frases vida

 

Porque sabemos que às vezes não dá. Mas vale a pena muitas outras vezes fazer por dar 🤩
Porque há pessoas que deviam ficar sempre. Independentemente do que foram ou deixaram de ser.
Há pessoas que acrescentam mas na maior parte das vezes não dá. Por mil e duas razões parvas.
Há pessoas saudade ❤
[sem segundas intenções ou com todas as intenções do mundo]
13
Mai21

A caixinha mágica fica mais triste!

Maria

maria-joao-abreu-a-eterna-lucinda.jpg

 

Eu sei que não é só a caixinha mágica.  Mas a minha é. 

De tantos e tantos testemunhos que hoje nos passam pela vista é difícil acreditar que não fosse isso tudo que dizem e mais alguma coisa.

Pessoas de sorrisos são mais bonitas digo-o sempre e a Maria João tinha luz no sorriso.

Grande actriz que elevou muito a cultura no nosso país. Ri tantas e tantas vezes. Deu tanto de si a tantos projetos. E ensinou-nos que o Amor é que vale a pena.

Que notícia triste. Tão cedo.

A toda a família e amigos muita força!

Querida Maria João Abreu descansa em paz!

13
Mai21

O tamanho da nossa Fé!

Maria

Frases acreditar

 

Acho que a Fé é das coisas que mais nos proporciona introspecção.

E o tamanho da nossa Fé é proporcional ao que acreditamos. Umas vezes mais outras vezes menos. Mas isso não tem que ser necessariamente mau. Para quem acredita.

Mas é essa introspecção tantas e tantas vezes necessária que nos faz tentar perceber o que é isso de ter fé. Em quê, ou em quem. 

Não me refiro a isto só de ser crente. Mas toda a gente tem fé em alguma coisa. Mesmo que no seu interior o seu exame pessoal seja tão abstracto que não deixe bem delineadas todas as arestas disto que é ter fé em alguma coisa. Mas que, e talvez muito mais nos dias menos bons que nos dias bons, essas pessoas se apercebam que a fé está lá e que acreditamos assim que "pedimos ajuda", compreensão ou lucidez no dia a dia frente aos obstáculos da vida.

Há sempre dúvidas e há sempre demasiadas perguntas. Muitas sem resposta. É a introspecção.

[ Hoje é um dia especial para quem segue a religião católica e para quem Fátima é especial. E não me refiro a ser só devota de Nossa Senhora de Fátima.

Fátima é maior que isso. E eu não sei explicar. Mas não acredito que o espaço em si seja indiferente a alguém que lá vá. Eu não consigo explicar, porque facilmente nas minhas palavras está a emoção de ser católica.

13 de Maio, que nossa Senhora olhe por nós, pelos meus!

Que me ajude a ser todos os dias melhor. E agradeço tudo. ]

Sobre mim

foto do autor

Espreitem Como eu Blog

Expressões à moda das “tripas” do Porto!

Sigam-me

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub