Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SorrisoIncógnito

Todo o sorriso é apaixonante devido ao incógnito que o ofusca! SORRIR_um estado de espírito...

29
Set22

Do Outono que não há em mim!

Maria

IMG_20220929_124055.jpg

[1. Miradouro do Pináculo - Madeira; 2. Marina do Funchal; 3. Mercado dos Lavradores - Madeira; 4. Taberna da Poncha (a melhor) Serra D'água - Madeira; 5. vista sobre o Funchal; 6. Amarante; 7. Algarve; 8. Rio Tâmega; 9. Algarve ]

Eu sempre disse que sou muito mais verão! Logo, continuo a não gostar nada da ideia de acabar o verão. 

E de uma visão geral as pessoas são mais bonitas de verão. São mais sorridentes, mais bem dispostas, mais luminosas. Mais leves cheias de boa onda. A música é mais animada. O azul é mais predominante. Os lugares mais bonitos. Há mais luz. Há bons petiscos, brindes e boas esplanadas. Isso ou sou eu que me sinto muito mais assim e revejo nos outros...

Não gosto de ter que me despedir do verão e dito assim, deve ser defeito de despedidas que são coisas que me custam a aprender.

Não gosto da descida das temperaturas. Os dias mais pequenos, mais castanhos e frios. Não gosto de pintar as unhas dos pés porque hoje esteve um dia óptimo para andar de sandálias, mas amanhã chove torrencialmente e eu nem sei onde andam as botas! Não gosto do acordar de manhã sem saber o que vestir porque o tempo anda maluco, ora faz sol, ora frio. De manhã e noite está mesmo fresco e durante o dia um calor bom e aquilo não dá para alinhar o sistema cá dentro e muito menos a vestimenta. Ora saio de sapatos e apanho um calor que me coze os pés, ora saio de sandálias e congela-me tudo e mais alguma coisa. Sair de perna ao léu é aquele risco, mas por amor da santa nem pensar em usar já meia-calça que só de pensar até se me estica o dedo mindinho do pé!

Não gosto de ter que mudar novamente o armário para as roupas pesadas (basicamente não gosto de ter que arrumar o armário, quando mais tiro parece que mais cheio fica e na indecisão não me apetece tirar nada). E aquilo com os brancos e os coloridos fica tão mais giro que com os tons escuros bálhamaDeus.

Não quero nem ouvir falar na mudança de horário porque detesto o horário de inverno! Sim eu sei que estamos a falar do outono, mas na verdade daqui a um mês começa o horário de inverno com um anoitecer às seis da tarde isto se não chover porque senão temos daquelas tardes que às três já estamos no lusco fusco. Oh não sou mesmo nada disso. Fico deprè, chatinha e morrinhenta. E aqui me confesso, se há coisa que mexe comigo é o tempo.

Gosto tão mais de andar de chinelo no pé, de roupa leve, ombros à mostra, de não ter que secar o cabelo - nunca uso secador de verão! De sair de casa com óculos de sol. De não precisar de casacos. Da pele menos cor de lula deslavada. De laranja garrido nas unhas. De finos, tremoços e amendoins. De não precisar de guarda-chuva e de não perder uns quantos. De ficar ali sentada na varanda a ver o lusco-fusco. De parecer que saímos do trabalho e ainda temos um dia para gozar. 

Não fico deliciada com as primeiras chuvas e mais uma vez aviso, se me lerem "já estava farta do verão" cortem-me os pulsos porque certezinha algo não vai nada bem. Nada mesmo.

Nunca fui "castanhos" por mais que a moda nos empurre para lá. Nem cinzentos. Não gosto dos pés gelados. Voltar aos jeans e aos casacos é inevitável (olá ao look do dia de hoje). E eu sou tão feliz de calções, havaianas e ombros ao léu. Oh se sou!

IMG_20220929_122816.jpg

[ 1. Curral das Freiras - Madeira; 2. Calheta - Madeira; 3. Marina do Funchal; 4. Ponte Luis I Porto; 5. Rio Tâmega; 6. Marina de Portimão - Algarve; 7/8. Praia da Rocha; 9. Praia de Mindelo ]

IMG_20220929_125436.jpg

[Bons petiscos e bebidas a não faltar no verão: Poncha (yeah!), Sangria de espumante e frutos vermelhos, Caipi Black, Super Bock, Vinho tinto maduro. Bola(s) de berlim]

 

Eu sou tão, mas tão mais verão! 

E este verão foi bom. Muito bom. É sempre, basta ser verão!

venha lá o que tiver que ser, que vou continuar a agradecer cada dia de braços abertos, mas continuo a ser muito mais verão e a não encontrar outono em mim 

E vocês, são mais verão, ou mais outono?

21
Set22

Dia Mundial do Alzheimer

Maria

Alzheimer.

Só de pronunciar dá medo.

Mas a minha constatação vai muito mais além do que se ouve dizer.

A nossa saúde mental deveria ser a nossa prioridade. Mas não é. De todo é a prioridade do mundo. Desde que me lembro de ouvir esse nome a seguir veio sempre um "não tem cura". E isso, por si só, torna-se a doença que mais medos dá, ou deveria dar.

E é coisa de velhos, achamos sempre que é uma doença lá para os fins da vida. Só que não. Atentem. Só que não!

Ouvir dizer é uma coisa, mas passar por ela é dar-te a noção menos distorcida do que é a sua realidade.

E é desesperante. 

Nunca ninguém te ensina a lidar com ela (a doença), nunca ninguém te dá bases para encara-la. Nunca há grandes respostas para todas as perguntas que surgem sobre a mesma. Nunca nada te dará mais medo que. Não há dois dias iguais. Há dias melhores há dias muito, muito maus. E no mesmo dia podes ter momentos dos dois. Nunca mais serás a mesma. Nunca. Pode avançar devagar mas nunca retrocede. Há sinais que se confundem com mil e duas coisas menos isso. Nunca aceitas à primeira. Nunca queres mesmo acreditar. Chegará um dia em que não vais conseguir conter as lágrimas porque o que acontece te deixa de tal maneira perplexa, confusa e em negação. Ninguém te vai ajudar porque ninguém sabe lidar com a doença e o que tu contas não é nem próximo do que se vive diariamente. A dor é, a certa altura, muito mais para quem cuida do que para quem é cuidado que na verdade deixa de ter noção do que tem. Do que faz. Do que quer. Do que é. De quem é. De quem são. 

É triste. É difícil. É revoltante em muitos dias. É aceitar todos os dias mais um bocadinho. É tentar perceber. É tentar saber lidar. É falhar muito e aprender todos os dias. E voltar a falhar. À grande. E tentar não te sentires mal demais por isso. Mas sentes. Mas tens consciência que não podes sentir. Somos humanos. Erramos. Perdemos a paciência.  Temos sentimentos. 

Qualquer pessoa que tenha Alzheimer tenho-a cada vez mais em consideração muito mais ainda tenho dos (bons) cuidadores. Um beijinho e um abracinho que muitas vezes é bem preciso a todos. 🍀

14
Set22

Diário de um Gigolô

Maria

Emmanuel (Jesus Castro) após uma infância conturbada, torna-se num acompanhante de luxo - gigolô - e desfruta de uma vida de ostentação e prazer. Até que começa a descambar quando se envolve nos assuntos familiares de uma cliente e quebra a principal e crucial regra de nunca se apaixonar.

diário de um gigolô netflix

 

Esta série está no top 10 das séries mais vistas neste momento e eu em poucos dias vi os dez episódios que tem. É mais que o título, quero com isto dizer que é uma série mais elaborada que o título possa transmitir uma certa "banalidade".

Tem sexo sim. É erótico sim. Intimista. Mas aborda muitos temas para além disso. Tem o seu ar misterioso e de suspense.

Há muito dinheiro, poder, traições, sexo, um homicídio, dor, prazer, escândalos, mentiras e amor. Um mix explosivo de emoções levadas ali ao extremo.

Espreitem o trailler:

 

Já viram a série? Gostaram ou ficaram curiosos?

31
Ago22

AGOSTO ♡

Maria

IMG_20220831_161006_400.jpg

 

Vamos só fingir que acabo Agosto (ainda) a sul, a olhar o infinito em paz com a vida, a respirar mar e de pele morena a brilhar. Azul, muito azul, pé na areia, sorrisos e gargalhadas até doer a barriga. Com mais umas histórias para contar. Descabelada, com boa vibe, bolas de berlim no papo mas mais magra (ahah), e de coração leve ❤️🍀🙌🙏☀️🌊

[tirando uma coisa ou outra, Agosto é tão isto, aqui ali ou acolá, restabelecer energias, amar os meus e querer viver muito em paz comigo mesma]

Só agradeço!
Está tudo certo, portanto ❤️🍀

19
Ago22

Plágio [in]consciente!

Maria

Plágio

 

《 plágio 》
Há ainda um longo caminho a percorrer para consciencializar certas pessoas de direitos de autor. Sejam fotografias, palavras, textos...

É triste assistir diariamente a pessoas que partilham coisas mas retiram as menções. Se já acho triste em modo pessoal acho ainda mais triste em marcas/profissionais.

Já assisti a quem literalmente gamou textos meus e ainda agradeceu os "aplausos" às palavras partilhadas como sendo suas.

É o nosso cantinho, a nossa paixão, o nosso trabalho, que é literalmente roubado, beliscado.

Até acredito que haja quem use o copiar/colar sem maldade. Que essa pessoa não veja mal nenhum, e que em algum momento não pense de todo que está a usurpar. Mas... as pessoas são advertidas, umas assobiam para o lado outras até assumem, mas não corrigem. Não entendo.

(Quando não há referência é uma coisa. Mas não me refiro a tal, obviamente)

Quem diz copiar/roubar diz o fazer printscreen/screenshot ou o descarregar uma imagem... é intencional, mas depois vai lá e não a partilha assim, edita-a faz o recorte da mesma tirando a quem de direito e lá vai partilhar. Mas tudo muito intencionalmente.

Balelas 《 plágio 》

E é triste.

Só hoje, estou eu de férias, acordo e dou logo com duas publicações a fazerem isto, uma profissional e uma pessoal...
É constante e isto senhores, por essa internet fora é tipo ervas daninhas.

[ Vocês fazem um trabalho para dar ao chefe. Um colega copia e vai lá entregar primeiro como sendo seu - é fodido não é? é a mesma coisa. ]

Todos erramos. Eu também. Mas é importante corrigir o erro.
Estamos aqui para aprender!

04
Ago22

Faz valer a pena

Maria

Achávamos nós que sairíamos de uma pandemia com uma lição aprendida. Mais resilientes. Mais empáticos. Mais infinito para além do nosso umbigo. Mais ciente do outro. Tretas. Não aprendemos nada com o safanão que levamos e continuamos a desperdiçar com tretas isto que é a sorte de continuarmos vivos. Agora. Porque daqui a pouco ninguém sabe.

Façamos com que isto valha a pena ❤️

De nada nos valem as discussões. As zangas. Os narizes empinados. O preconceito. A indiferença. Nada.

Mas se conseguirmos manter o coração do lado certo fazemos disto um melhor caminho para esta caminhada ser ainda mais interessante, emotiva e fascinante 🍀

Frases de vida

 

Sobre mim

foto do autor

Espreitem Como eu Blog

Expressões à moda das “tripas” do Porto!

Sigam-me

<>

<>

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Twita-me

<>

<>

Pesquisar

Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub